MOVA´s

Coordenação Nacional l Histórico

3º MOVA-BRASIL - 2003

.

Carta do III Encontro Nacional de MOVAs - Goiânia 2003

CARTA DO 3º ENCONTRO NACIONAL DE MOVAs

 

Ao Sr. Excelentíssimo Ministro,

Cristóvam Buarque.
Ao Sr. Excelentíssimo Ministro,
Cristóvam Buarque.
 

Os mais de seiscentos participantes reunidos no 3º Encontro Nacional de MOVAs, em Goiânia, no período de 10 a 12 de agosto do corrente ano, apresentam as deliberações construídas e aprovadas em plenário.

No Brasil existem mais de 16 milhões de pessoas jovens e adultas analfabetas absolutas e cerca de 65 milhões com escolaridade inferior ao Ensino Fundamental completo, excluídas, portanto, de um direito básico que lhes garante a Constituição nacional.

Inspirados pelo legado de Paulo Freire, diversos grupos e organizações vêm atuando há longa data no campo da alfabetização e da educação básica de jovens e adultos, articulando-se nacionalmente, discutindo e propondo políticas públicas para essa modalidade.

Nesse contexto nacional, uma das grandes ações implementadas foi a parceria entre os Movimentos Sociais e as Administrações Populares municipais e estaduais na construção dos Movimentos de Alfabetização de Jovens e Adultos – MOVAs. Os MOVAs vêm rompendo com as práticas das antigas campanhas com vieses assistencialistas, descomprometidas com a continuidade da escolarização e com a transformação da sociedade brasileira.

Os MOVAs vêm promovendo uma ação alfabetizadora popular que extrapola a visão da alfabetização apenas como decodificação da escrita, pautando-a nos princípios da formação cidadã, envolvendo toda a sociedade civil em parcerias com os poderes públicos para a garantia da alfabetização enquanto ação política e cultural.

Com vistas ao resgate da historicidade dos MOVAs, relembramos que o MOVA-SP, criado em 1989, é o marco inicial de todos os Movimentos de Alfabetização de Jovens e Adultos implementados em Administrações Populares. Como exemplo, citamos Porto Alegre, Alvorada, Cachoeirinha e Caxias do Sul (RS); São Paulo, Diadema, Embú, Mauá, Guarulhos, São Carlos, Araraquara, Ribeirão Pires e Santo André (SP); Angra dos Reis (RJ), Belém e Cametá (Pará); Chapecó, Rio do Sul e Blumenau (SC); Ipatinga (MG). Podemos citar também outros projetos e movimentos de alfabetização alicerçados nos mesmos princípios da educação popular, tais como GTPA/DF, AJA-Expansão de Goiânia (GO) e Ler-Rio Claro. Ainda, em âmbito estadual, mencionamos os estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Acre.

De forma dispersa participávamos dos encontros de EJA, de seminários de estudo, em atividades organizadas nos governos locais. Participamos de redes como a RAAAB – Rede de Apoio à Ação Alfabetizadora do Brasil e compomos as reuniões dos Fóruns Estaduais de EJA. Entretanto, isso não era o suficiente.

No 1º Fórum Social Mundial, o MOVA-RS convocou uma reunião com os MOVAs que estavam presentes, com as ONGs paulistas, Ação Educativa e Instituto Paulo Freire. Dessa reunião nasceu a organização do 1º Encontro Nacional de MOVAs, que foi marcado para outubro de 2001. Casualmente, o Encontro coincidiu com o Fórum Mundial de Educação em Porto Alegre, do qual participamos como atividade simultânea.

Na ocasião reuniram-se centenas de participantes de MOVAs de dezenas de Administrações Populares. Como foi a primeira vez que nos encontrávamos em espaço exclusivo, a pauta foi preparada para que fosse feita uma revisão dos conceitos e dos princípios que norteavam essas experiências: 1) conceito de alfabetização; 2) conceito e relações de parceria com a sociedade civil; 3) estrutura do MOVA; 4) formação político-pedagógica; 5) avaliação.

O 1º Encontro Nacional de MOVAs encerrou chamando a organização do 2º Encontro para o MOVA-ABC, em especial para Santo André e Diadema, para julho de 2002, com pauta dirigida ao aprofundamento do conceito de parceria, das questões de gênero, etnia e de portadores de deficiências. Da mesma forma, centenas de pessoas dos MOVAs fizeram-se presentes e, ao final, ficou indicado o 3º Encontro Nacional de MOVAs para Goiânia, em meados de agosto deste ano, tendo como tema central o MOVA como Política Pública.

No 3º Encontro Nacional, uma das principais deliberações tomadas foi a constituição da REDE NACIONAL DE MOVAs, denominada de MOVA-BRASIL. Seu objetivo é favorecer a construção de espaços para a reflexão da práxis e troca de experiências, articular e estimular a expansão das ações de alfabetização de jovens e adultos já existentes no país e promover novas iniciativas de alfabetização orientadas por uma perspectiva de democratização da cultura e da participação popular.

O MOVA-BRASIL reafirma que cabe ao Ministério da Educação coordenar a política de Educação de Jovens e Adultos, através de parceria entre as três esferas de poder, bem como com a sociedade civil, para garantir o direito à Educação Básica em qualquer idade, respeitando a autonomia que o pacto federativo concede às instâncias municipal e estadual de governo.

O MOVA-BRASIL considera as aprendizagens realizadas ao longo da história da educação brasileira e internacional e valoriza os agentes e as iniciativas de alfabetização de jovens e adultos em curso.

No MOVA-BRASIL a alfabetização é concebida como apreensão de conhecimentos básicos de leitura e de escrita da palavra e do mundo, parte de um direito mais amplo que não se restringe à alfabetização, mas que deve atingir o ensino fundamental como requisito básico para a educação continuada durante a vida e para a formação de cidadãos leitores e escritores críticos e éticos, capazes de expressar suas culturas e experiências e de intervir na realidade social, conforme indica a Declaração de Hamburgo (V CONFINTEA, Alemanha,1997).

É importante reafirmar a concepção consagrada na V CONFINTEA, que fortalece a capacidade de lidar com as transformações que ocorrem na economia, no trabalho, na cultura e nas relações sociais, considerando as diferenças geracionais, de gênero, etnia, entre campo e cidade, de portadores de necessidades especiais e de outros grupos.

A história nacional e internacional da Educação desconhece experiências em que os conhecimentos básicos da leitura e da escrita tenham sido alcançados por grandes contingentes populacionais em processos de alfabetização com duração inferior a oito ou dez meses. É essa a concepção assumida pelo MOVA-BRASIL, que não tem qualquer semelhança com campanhas e ações assistencialistas, descomprometidas com a continuidade da escolarização e com a transformação da sociedade brasileira. Tentamos, assim, ultrapassar a visão equivocada de que a universalização da alfabetização de jovens e adultos possa ser alcançada por meio de métodos milagreiros e realizados em curtíssimo prazo.

O MOVA-BRASIL, por sua vez, leva em consideração duas dimensões: a de temporalidade e a de terminalidade. Isso significa dizer que não é possível estabelecer um tempo mínimo como regra geral, uma vez que se respeita a diversidade dos contextos culturais e os tempos de aprendizagem dos educandos(as). Face a isso, a terminalidade está adequada ao que cada indivíduo precisa para alfabetizar-se, portanto o MOVA-BRASIL garante a todos o processo educativo em espaços de tempo diferenciados e de acordo com as especificidades dos sujeitos.

O MOVA-BRASIL, com isso, considera os compromissos relativos à alfabetização e à educação de pessoas jovens e adultas firmados nas conferências internacionais de Jomtien (1990), Hamburgo (1997) e Dakar (2000), orientando-se pelas diretrizes do parecer 11/2000 e pelas lutas populares em defesa da educação pública para todos.

O MOVA-BRASIL articula-se às demais políticas educacionais, sociais e culturais, tais como saúde, renda mínima, reforma agrária, segurança alimentar, geração de trabalho e renda, descentralização da cultura etc.

O MOVA-BRASIL orienta-se pelas metas do Plano Nacional de Educação (PNE), que prevê alfabetizar 2/3 do contingente de analfabetos absolutos nos cinco primeiros anos de vigência da Lei 10172/2001, o que significa oferecer oportunidades de alfabetização a mais de 10 milhões de pessoas com idade superior a 15 anos no decorrer dos próximos quatro anos. A consecução das metas do PNE exige mudanças legais nos mecanismos de financiamento da Educação Básica, incluindo a Educação de Jovens e Adultos, através da constituição do FUNDEB.

Considerando a especificidade da Educação de Jovens e Adultos, o MOVA-BRASIL empreende esforços sistemáticos para a formação inicial e continuada dos alfabetizadores e para a elevação da escolaridade e a profissionalização de todos os educadores nele envolvidos. Deve mobilizar os recursos humanos mais qualificados disponíveis em cada localidade, combinando o critério de escolaridade mínima (Ensino Fundamental completo) com a inserção atuante nas comunidades.

Em virtude do acima exposto, os participantes do 3º Encontro Nacional de MOVAs entendeu encaminhar ao Ministério de Educação as seguintes demandas:

 

·              Reconhecer e legitimar, na elaboração e na implementação de políticas públicas de Educação de Jovens e Adultos, as ações do MOVA-BRASIL.

·              Realizar, o mais breve possível, uma reunião entre a Secretaria Nacional de Erradicação do Analfabetismo e a Coordenação Nacional do MOVA-BRASIL.

·              Garantir representante da Coordenação do MOVA-BRASIL na Comissão Nacional de Alfabetização do Ministério de Educação.

·              Apoiar, política e financeiramente, a realização do 4º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL, a ser realizado em Campo Grande-MS, no período de 10 a 12 de junho de 2004.

·              Retomar a Comissão Nacional de Educação de Jovens e Adultos, garantindo 5 (cinco) representantes da coordenação nacional do MOVA-BRASIL.

 

Goiânia, 12 de agosto de 2003
Participantes do 3º Encontro Nacional de MOVAs
Maria Emilia de Castro Rodrigues
Pela Coordenação do 3º Encontro nacional de MOVAs

 

Instituições participantes

QUADRO DAS INSTITUIÇÕES QUE PARTICIPARAM DO 3º ENCONTRO NACIONAL DE MOVA’S

 

 

INSTITUIÇÃO
FONE/FAX
E-MAIL
NOME
SME- SP/São Miguel
6137-7001R 234/226
fileos@ig.com.br
Ana Lúcia

Centro de Ed.da Zona Leste

6943-3156
 
Aragão
SME-Araraquara-SP
201-5256/3333-6810
ritaped@bol.com.br
Rita/Arlete
PROEAJA-Araraquara-SP
232-7930
proeaja@uol.com.br
Irmã Edith/Francoisco
SME/SP-São Mateus
6642-5669/9174-5389
claudetevieira@uol.com.br
Claudete
SME/SP-São Mateus
6115-8700 R 239
nae-13.adm@prefeitura.org
Domingos
SMECEL/AEJA-Ipatinga-MG
(031)9609-7558
www.mg.ipatinga.gov.br
Lauriene

Secretaria Municipal de Educação-Ipatinga

(031)9126-7298
www.mg.ipatinga.mg.gov.br
Eliane Regina
Mova Santo Andre
(011)4438-2423
mova.sa@santoandresp.gov.br
Nivia

Mova Ms Alfabetizado

(067)318-2257
movams@yahoo.com.br
Paulo Angelo
GTPA -DF
9644-3197
 
Verenisa
SME-SP/Penha
6198-3322
monicaoliveira@prefeitura.sp.gov.br
Monica
SME-SP/Penha
6198-3322R 124
risouza@prefeitura.sp.gov.br
Ricardina
SME-Goiânia
256-4430
 
Ana Queiroz Silva

UNB-Decanato de Extensão

(061)273-1094/307-2613
/3617-0171

celia@unb

Antonia Celia Barros

UNB-Serpajus
(061)385-6777
rozarioribeiro@hotmail.com

Mºdo Rosario do N.R. Alves

Secel-Diadema
(011)4072-7006/7014
sejamova@ig.com.br
Isabel C. Silva(coord)

Sec. Educ. Rib. Preto

(016)3977-9127
mova.secedu@ribeiraopreto.sp.gov.br
Angelo Gomes
Ação Educativa

(011)3151-2333 R 162

aline@acaoeducativa.org
Aline Absonigio

Esc.Mun.Prof.Irone Jose de Assis

(064)659-1254
 
Luiza Rosa(coord)

 

QUADRO DAS INSTITUIÇÕES QUE PARTICIPARAM DO 3º ENCONTRO NACIONAL DE MOVA’S

 

INSTITUIÇÃO
FONE/FAX
E-MAIL
NOME
SME-Itapuranga
312-2796Fax355-1188
(coord)

Sandra C. M. Fernandes

UNB-FE
(061)274-4438resid
mlangelim@fe.unb.br

MºLuiza Ferreira Angelim

MOVA-SEMEC-Belém-Pa
(091)276-2120/9991-3836
alpbrasileiro@ual.com.br
Adelaide Brasileiro
EJA_SEMEC-Belém-Pa
(091)231-8427
marisocteixeira@bol.com.br
Socorro Teixeira

Univ. Fed. Uberlândia

(034)3246-6602
 

Maria Teresa Barbosa

PM Maua/ Mova
(011)4555-7666
dan144@bol.com.br
Sandra da Rocha
GTPA-DF
(061)361-9941
deuzaninoleto@ig.com.br
Deuzani Noleto
GTPA-DF
(061)369-2544
cedep@pop.com.br
Eva Lopes Sampaio
GTPA-DF
(061)585-3303
 
Danubia C. Lemes
EJA-SME-Indiara
(064)547-1232/547-1232
 

Hildete de Oliveira e Silva

SMECE-Maua
(011)4555-8206

MºElizabeth R.Santos

Sec.Mun.Ed. de Maua
(011)4555-7666
Mºde Fatima Silva
Sec.Mun.Ed. de Maua
(011)4555-7666
Luzia F.S.Silva
Sec.Mun.Ed. de Maua
(011)4555-7666

Eliana Cardoso Sabral

MOVA-SP
9437-8551
 
Sebastião Rosa
MOVA-SP
(011)6992-8401
 
Aparecida M.Vieira
MOVA-SP
(014)583126 R 21
mariza.fonseca@bol.com.br
Mariza Aparecida
EJA-Cameta-Pa
3781-1893/3781-2348
 
Rosivan Pinto Cruz

Soc Emancipação de Deficientes no Embu

4782-3549/4137-8424
 

Alexandrina de Fatima Pereira Novaes

Mova Embu
4785-3549/4704-2688
 

Margarida da Costa Partelo

Sec Mun. de BH
(031)3277-8644
cape01@pbh.gov.br

Juliana Vieira da Silva

Sec Mun. de BH
(031)3441-9668
angelan@pbh.gov.br

Maria Angela Antonio

Mova-Guarulhos-SME
(011)6401-1267/9153-3102
keli.creche@ig.com.br

Akerli Aparecida de Carvalho

INSTITUIÇÃO
FONE/FAX
E-MAIL
NOME
Mova-Guarulhos-SME
(011)6466-3032/6475-7328
 

Divaneide Alves da Silva

Mova-Guarulhos-SME
(011)9770-9297
cepcnsa@ibest.com.br

Patricia Claudia da Costa

SME de Goiânia
(062)524-8923
eaja-goiania@pop.com.br

Marisa Claudino da Costa Barbosa

IPF- São Paulo
(011)3021-5536
malice@institutopaulofreire.org.br

Maria Alice de Paula Santos

Sec.Mun.de Educ.Minaçu

(062)379-3842
 

Nora Lucia da Silva Rodrigues

 

Equipe Organizadora

EQUIPE ORGANIZADORA DO 3º ENCONTRO NACIONAL DOS MOVA’s

 
COORDENAÇÃO GERAL
Equipe:
  • Alda Maria Borges Cunha (UCG);
  • Maria Emilia de Castro Rodrigues (UFG).
  • Marisa Claudino da Costa (SME);
 

COMISSÃO TÉCNICO-PEDAGÓGICA

Equipe:
  • Alda Maria Borges Cunha (UCG) (coordenação)
  • Maria Emilia de Castro Rodrigues (UFG) (coordenação);
  • Walner Mamede Junior SME
Equipe de relatoria:
  • Maria Emilia de Castro Rodrigues (UFG) (coordenação);
  • Andréa Alves Ulhôa Santos (UCG) (coordenação);
  • Maria Margarida Machado (UFG) (coordenação);
  • Janaína Cristina de Jesus (SME)
 

COMISSÃO DE APOIO LOGÍSTICO/CERIMONIAL

Equipe:
  • Carmem Lúcia A . S. Almeida SME (coordenação)
  • Luciana Brito de Oliveira - AJA-Expansão/SME
  • Mirian Lourdes Machado - SME

COMISSÃO DE ATIVIDADES CULTURAIS

Equipe:
  • Adelaídes de Gusmão Viana - SME(coordenação)
  • Maria Moreira Leitão - URE/SME
  • Cláudio Pires Viana - URE/SME
 
COMISSÃO DE DIVULGAÇÃO
Equipe:
  • Izabel Maria Damasco Bueno - SME (coordenação);
  • Rodrigo Melo e Cunha Santos – URE/SME(coordenação)
  • Ivone Teixeira da Cunha - URE/SME
  • Marcos Antunes Morais - URE/SME
 
COMISSÃO FINANCEIRA
Equipe:
  • Maria Margarida Machado – UFG( coordenação) ,
  • Cecília Torres Borges – SME( coordenação);
  • João Batista - SME
 
SECRETARIA GERAL
Equipe:
  • Márcia Pereira Melo – SME (coordenação)
  • Maria Jacqueline Dias Alves – SME (coordenação)
  • Eliane Brito Ferreira – AJA-Expansão/SME
  • Vanessa de Araújo Silva – SME
  • Kamila Soares garcia - Estagiária/SME
  • Fabíola Barreira Reis - Estagiária/SME
 
Equipe de Apoio
  • Alzira Sara de Assis Ribeiro dos Santos
  • Ana Luíza de Freitas
  • Ana Rogéria de Aguiar
  • Bratislene Assunção de Morais
  • Claudimar Rodrigues Vieira
  • Dússila Márcia Cruz
  • Elza Aparecida da Silva
  • Helena de Morais Freitas
  • Ítala Maria Alcântara
  • Janaína Cristina de Jesus
  • Jefferson de Oliveira
  • Maria Auxiliadora D. Da S. Ribeiro
  • Marilurdes Santos de Oliveira
  • Maurício Marques
  • Michelly Valéria de Souza
  • Nair Bampi
  • Ozana Silva Donha
  • Rachel da Paixão
  • Rita de Cássia Simões
  • Romilson Martins Siqueira
  • Rosalma Regina Pereira de Carvalho
  • Sandra Taveira de Melo Souza
  • Simone Soraia Silva
  • Valéria Dias Ferreira
  • Welson José Tanja

 

Relatório do Encontro

III ENCONTRO NACIONAL DOS MOVA’s 

RELATÓRIO

Tema: O movimento de alfabetização de jovens e adultos (MOVA) como Política Pública

Período de realização: 10 a 12/08/03

Local: Instituto Dom Fernando – Goiânia/ Goiás

Entidades promotoras:

Coordenação Nacional dos MOVA’s

Secretaria Municipal de Educação de Goiânia - SME

Universidade Federal de Goiás - UFG
Universidade Católica de Goiás - UCG

Apoio:

Castro’s Hotel
RAAAB
Caixa Econômica Federal
Banco do Brasil
Banco HSBC

Jornal Tribuna do Planalto

Livraria Alternativa
Centro Gráfico da UFG
Centro Gráfico da UCG
Grupo Mabel
Empresa Mico’s
Petróleo Tabocão
Empresa Cristal Alimentos
Natu Pharmus
Café Sabiá

Deputado Estadual Fábio Tockarsky

Deputada Federal Neyde Aparecida da Silva Barreto

Breve histórico dos encontros nacionais de MOVA’s:

O Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (MOVA), teve suas raízes nos movimentos populares, grupos e organizações que inspirados no legado de Paulo Freire vêm atuando há longa data no campo da alfabetização e da educação básica de jovens e adultos, articulando-se nacionalmente, discutindo e propondo políticas públicas para essa modalidade.

Durante a gestão de Paulo Freire à frente da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, em 1989, estabeleceu-se a parceria com esses movimentos, denominados a partir de então de MOVA’s. Depois dessa experiência, que se configurou num modelo de política pública de educação popular, muitos MOVA’s foram criados no país.

Os MOVA’s participavam dos encontros de EJA, de seminários e atividades locais ou regionais, bem como de redes como a Rede de Apoio à Ação Alfabetizadora do Brasil(RAAAB) e dos Fóruns Estaduais de EJA. Entretanto necessitavam de um espaço próprio para discutir sua especificidade, trocar experiências, discutir políticas públicas para essa modalidade.

Assim, durante o Fórum Social Mundial, em reunião na qual estiveram presentes representantes da Secretaria de Estado da Educação do Rio Grande do Sul, de diversas Organizações não Governamentais de São Paulo, da Ação Educativa e do Instituto Paulo Freire, decidiu-se organizar o 1º Encontro Nacional de MOVA’s, que foi realizado de 26 a 28 de outubro de 2001 em Porto Alegre e teve como tema Mova Brasil – Herdeiro da Educação Popular.

Para esse 1º Encontro estabeleceu-se como objetivos a retomada dos compromissos internacionais e nacionais com a Educação/Alfabetização de Jovens e Adultos, avaliando os seus impactos nas políticas públicas de EJA das Administrações Populares; o resgate da história da Educação Popular latino-americana, situando o MOVA como um herdeiro comprometido com a continuidade das idéias freireanas; o intercâmbio de experiências entre os Movimentos de Alfabetização, sistematizando e contribuindo com a construção de novos MOVAs, a construção das bases políticas e epistemológicas para o MOVA-Brasil.

A cidade de Santo André e Diadema, no ABC Paulista, sediou o 2º Encontro Nacional, realizado no período de 05 a 07 de julho de 2002, com a temática Reafirmando a Educação Libertadora: Concepção de Alfabetização e Cultura, tendo como pauta o aprofundamento do conceito de parceria, das questões de gênero, etnia e de portadores de deficiências.

O 3º Encontro Nacional de MOVA’s :

O 3º Encontro Nacional de MOVA’s, foi realizado nos dias 10, 11 e 12 de agosto de 2003, em Goiânia-GO, reunindo mais de 600 educadores populares de 40 municípios, representantes de dez estados brasileiros e o Distrito Federal, tendo como objetivo discutir "O Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (MOVA) como Política Pública". Foram estabelecidos como objetivos específicos debater o papel do Estado, da Sociedade Civil e dos sujeitos participantes do MOVA; promover troca de experiências em Educação Popular, fortalecendo as práticas pedagógicas nele empreendidas; refletir o papel dos MOVA’s na formação político-pedagógica dos educadores populares; reafirmar os MOVA’s como fortalecimento e defesa da Educação Popular e fortalecer os MOVA’s como política publica com característica de Educação Popular.

Na abertura do 3º Encontro Nacional de MOVAs ocorreu o lançamento da extensão do Programa AJA-Expansão da Secretaria Municipal de Educação de Goiânia(SME), um programa de Educação Popular, desenvolvido pela SME desde 2001, em parceria com várias instituições (Universidade Federal de Goiás e Universidade Católica de Goiás) e entidades da sociedade civil, que agora amplia sua inserção social alinhado aos objetivos de Governo Federal de minimizar o índice de não alfabetizados no país e garantir a educação como direito de cidadania.

Explicitaremos, a seguir, as atividades que foram desenvolvidas no encontro:

Dia 10 de agosto de 2003 – Domingo

  • Das 13h às 18h
  • – credenciamento e recebimento do material a ser utilizado durante o encontro.
  • Das 19h às 20h 45 min.
  • – atividade cultural : Grupo de Teatro Guará - vinculado à Universidade Católica de Goiás - apresentando a peça "TORTURAS DE UM CORAÇÃO" ou "Em boca fechada não entra mosquito."
  • Das 21 às 22h 30min.
  • – Abertura oficial do evento – "Ato de representação Política em relação à alfabetização"
COMPOSIÇÃO DA MESA:
 
  • Prof. Pedro Wilson Guimarães, Prefeito de Goiânia;
  • Srª. Walderês Nunes Loureiro, Secretária Municipal de Educação de Goiânia;
  • Srª Jeanete Beauchamp, representando o Sr. João Luiz Homem de Carvalho – Secretário da Secretaria Extraordinária de Erradicação do Analfabetismo;
  • Profª Liana Borges, representando a Srª. Maria Alice – Coordenadora do MOVA Nacional;
  • Profª Milca Severino Pereira – Reitora da Universidade Federal de Goiás;
  • Profª Sandra de Faria – Vice-reitora para Assuntos Comunitários e Estudantis da Universidade Católica de Goiás, representando o Magnífico Reitor da Universidade Católica de Goiás, Wolmir T. Amado,.
  • Sr. Ary Joel, Superintendente do Banco do Brasil;
  • Deputado Estadual Fábio Tockarsky, Presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esportes da Assembléia Legislativa do Estado de Goiás;
  • Prof. Pedro Pontual, representante da do Conselho de Educação Adultos da América Latina(CEAAL) e membro da ONG "Ação Educativa".

Após a composição da mesa foram tocados e cantados o Hino do MOVA(anexo 1) e o Hino Nacional. Em seguida abriu-se a palavra às autoridades e demais presentes na mesa.

Das manifestações feitas pelos componentes da mesa podem ser destacados como aspectos relevantes:

A Profª Walderês lembrou em seu discurso a origem da Educação Popular no Brasil e a participação de Goiânia nessa história, destacando, na década de 60, o Movimento de Educação de Base (MEB). As escolas radiofônicas e a animação popular tiveram grande influência no meio rural em Goiás, atuando na formação das lideranças e no movimento de sindicalização dos trabalhadores rurais. Informou que desde 1993, quando foi implantado o Projeto AJA na Secretaria Municipal de Educação, vem sendo ampliada a escolarização dos adolescentes, jovens e adultos, mas que hoje, apesar do projeto atender a 21 mil alunos, há ainda o desafio de assegurar a 42 mil goianienses acima de 15 anos o domínio da leitura e da escrita, conforme aponta o Censo 2000 do IBGE. Frente a essa realidade, segundo a secretária, a SME vem desde 2001, unificando esforços no sentido de estabelecer parcerias com empresas, sindicatos, igrejas, associações de bairros e outras instituições, somando um total de 87 parceiros, para juntos implementar e ampliar o Projeto AJA-Expansão, que corresponde ao MOVA-Goiânia, com uma estrutura educacional capaz de incentivar e promover a alfabetização como direito de cidadania. Ao manifestar satisfação pelo estabelecimento da parceria com o Governo Federal, integrando o Projeto AJA ao Programa Brasil Alfabetizado, a secretária lançou oficialmente uma nova fase de expansão do Programa AJA-Expansão, anunciando que até o final desse ano serão alfabetizados mais 2.000 pessoas e, em 2004 e 2005, mais 15.000 a cada ano.

A Profª Liana Borges expressou, na abertura do evento, sentimento de tristeza pela extinção do MOVA-Rio Grande do Sul, falando da necessidade de aprofundar o debate sobre o papel do Estado na constituição dos MOVA’s. Apresentou dois desafios para o encontro: consolidar e fortalecer o MOVA-BRASIL para produzir políticas públicas, contribuindo, dialogando, problematizando, sobre a questão da alfabetização de jovens e adultos e definir o local para a realização do 4º Encontro Nacional.

A Srª Jeanete Beauchamp, agradeceu, em nome do MEC e da Secretaria Extraordinária de Erradicação do Analfabetismo, o convite para participar do 3º Encontro Nacional de MOVA’s, ressaltando a importância do movimento. Disse que tem acompanhado de perto os encontros do MOVA, desde quando era secretária de educação e contribuiu com este grande movimento fundamentado em Paulo Freire. A partir da experiência em São Paulo, o MOVA desencadeou em diversos municípios com administrações democrático-populares, um processo de alfabetização para assegurar a jovens e adultos o direito à educação.

Segundo ela, "o MOVA vem rompendo com as práticas educativas das campanhas que ocorreram no Brasil e não superaram o analfabetismo, pelo contrário produziram os analfabetos funcionais.

Desde o início de seu governo, o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva definiu como prioridade a abolição do analfabetismo no Brasil. Esta determinação expressa uma visão inédita na coordenação da política educacional em nosso país, fundamentada no respeito incondicional aos direitos constitucionais e nos princípios de igualdade e solidariedade.

O combate ao analfabetismo deixa, assim, de ser uma ação rotineira do poder público para assumir a forma de política prioritária de governo, com objetivos e metas definidas.

Por reconhecer que o acesso à Educação Básica é um direito de todos e que o primeiro passo para realização deste direito é a alfabetização, o governo criou em janeiro de 2003, como parte da estrutura do MEC, a Secretaria Extraordinária de Erradicação do Analfabetismo (SEEA) que é responsável pela elaboração e execução das políticas públicas voltadas para a superação do analfabetismo no Brasil.

Com essa perspectiva, criamos o Programa Brasil Alfabetizado que tem como marca promover uma grande mobilização unindo governo e sociedade para incluir 20 milhões de jovens e adultos no direito à educação.

A SEEA, com este objetivo, realizou encontros, debates, consultas, conversações, participou de Fóruns de EJA: em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraíba. Dialogamos com governos estaduais e municipais, movimentos religiosos e populares, universidades, ONG’s, empresas privadas e organismos internacionais, sensibilizando toda a sociedade para seu envolvimento com o Programa.

Hoje já colhemos resultados: muitos destes governos e instituições encaminharam projetos para o estabelecimento de parcerias e já temos convênios assinados para o atendimento de 1 milhão de jovens e adultos (na ação de alfabetização) e de 55.905 alfabetizadores (na ação de capacitação). O Programa tem hoje uma abrangência de 30% dos municípios do país, 606 são coincidentes com o Programa Fome Zero.

Para dar conta das diversidades culturais do país o MEC foi receptivo às várias metodologias utilizadas no processo de alfabetização sem, no entanto, abrir mão de seu objetivo maior que é a efetiva alfabetização de jovens e adultos, com a incorporação de hábitos de leitura e escrita no cotidiano dos alunos e a conseqüente continuidade dos estudos.

Para manutenção do processo inicial de alfabetização foi criado o Projeto Leituração com ações definidas para estimular o hábito de leitura entre os recém alfabetizados.

Estamos também criando a Comissão Nacional de Alfabetização – instância consultivo, integrada por representantes de diversos setores da sociedade da área de educação.

E, assim, estamos implementando na SEEA uma política democrática de participação dos segmentos organizados da sociedade para juntos construirmos um grande esforço nacional para superar o analfabetismo de jovens e adultos no Brasil.

O MEC quer mais do que isto. Quer garantir o acesso, a permanência e a aprendizagem para todos na Educação Básica. Quer "fechar a torneira" que produz os futuros analfabetos ao não alfabetizar as crianças nas primeiras séries do ensino fundamental (palavras do ministro).

Para concluir, sabemos que temos um grande desafio pela frente que é o de acompanhar e avaliar em todo território nacional o desenvolvimento do programa Brasil Alfabetizado para, efetivamente, inserir, no mundo da escrita, jovens e adultos que foram excluídos do sistema educacional.

Para tanto, temos claro que o processo inicial de alfabetização deve ser garantido com a continuidade dos estudos. E temos dado orientações às nossas parcerias, expondo nossa concepção de que leitura e escrita não se reduzem à codificação e decodificação de palavras e frases, para além disso, significam a possibilidade de o sujeito fazer uso efetivo da linguagem verbal, em diferentes situações, para se inserir no mundo, e sobretudo, para transformá-lo."

As Professoras Sandra de Faria e Milca Severino, reafirmaram o compromisso institucional da universidade em relação a alfabetização no Brasil, destacando ações realizadas em parceria com o poder público no que tange ao processo de alfabetização de jovens e adultos. Foram mencionados alguns desafios presentes na sociedade contemporânea, tais como: necessidade de construção de uma sociedade mais justa, democrática, solidária. A Profª Milca lembrou que é necessária muita força para que haja êxito na luta pelas nossas convicções da construção integral do ser humano como sujeito.

O Senhor Ary Joel informou sobre o trabalho desenvolvido pela Fundação Banco do Brasil na área da alfabetização, o que expressa a preocupação dessa instituição com a educação de jovens e adultos.

O Deputado Estadual Fábio Tockarsky salientou a necessidade de se investir na educação e, mais especificamente, na alfabetização de jovens e adultos de modo a superar o analfabetismo ainda presente no país. Enfatizou a meta do programa Brasil Alfabetizado que não pode perder de vista a necessidade de "ler o Brasil, escrever o mundo e fazer nossa história acontecer"; além disso definiu a desigualdade de oportunidades existente no Brasil como absurda e excludente.

O Prefeito Pedro Wilson resgatou a história dos movimentos populares em Goiás e Goiânia, ressaltando o papel dos movimentos populares na construção da educação goianiense. Fez alusões ao Centro Pastoral Dom Fernando, ressaltando a figura do próprio Dom Fernando que, a seu tempo, idealizava os movimentos de educação de base e visava a educação libertadora. Definiu o Brasil como um país que, felizmente, "teima em fazer as coisas acontecerem". Lembrou que o MOVA tem na Prefeitura uma parceira, na busca da construção de sujeitos, atores da história que vivemos e da chance de transformar a escola num ambiente alegre e libertador.

Dia 11de agosto de 2003 – Segunda-feira

  • Das 8h às 8h 50min
  • – Atividade Cultural: Coral da Secretaria Municipal de Educação de Goiânia. Estava previsto a apresentação do GRUPO GWAYA, mas não compareceram.
  • Das 9h às 12h 30min.
  • – Mesa: "O PAPEL DO PODER PÚBLICO E DA SOCIEDADE CIVIL" – Conferencistas: Prof. Pedro Pontual(SP)e Profª Liana Borges(RS).

Pedro Pontual, após agradecer o convite falou-nos da "satisfação de poder depois de haver sonhado e implementado junto com Paulo Freire e tantos outros educadores(as) e lideranças de movimentos sociais o MOVA-SP, ter o privilégio de ver aquela experiência mais do que multiplicada sendo recriada em tantos municípios, em diversas regiões e Estados do Brasil e agora desafiada a expressar este acúmulo na realização de um grande mutirão nacional pela alfabetização de jovens e adultos que por fim torna-se uma prioridade nacional a partir dos compromissos estabelecidos pelo governo do Presidente LULA. Lembrou que o esforço de todos, ao longo destes anos, em construir e manter este espaço de intercâmbio e articulação dos MOVAs com certeza contribui para o maior enraizamento da sua prática, para o aprimoramento de suas formulações e realizações e certamente para a legitimidade dos seus acúmulos neste momento em que se concretiza a possibilidade de tomar a questão do desafio da alfabetização como prioridade na construção de um novo modelo de desenvolvimento inclusivo e sustentado.

É de fundamental importância que este seminário se inicie a partir da reflexão sobre o papel do Estado e da sociedade civil pois a prática de parceria entre Estado e sociedade civil numa perspectiva substantivamente democrática requer a união de ambas vontades políticas e ao mesmo tempo um profundo respeito pela autonomia dos atores e uma clara definição de responsabilidades."

Em seguida destacou alguns elementos acerca do papel da sociedade civil e dos sujeitos partícipes do MOVA. Sendo que "um dos primeiros aspectos a resgatar e sublinhar é a dimensão de movimento presente na proposta do MOVA e que tem nos atores da sociedade civil os principais responsáveis pela sua vitalização. É preciso recuperar a idéia de que o MOVA é um movimento social que em parceria com o Estado toma a questão da alfabetização e da pós-alfabetização como uma tarefa inicial na luta pelo direito a educação ao longo de toda a vida dos jovens e adultos. Esta dimensão coloca o desafio para os atores da sociedade civil que ingressam no MOVA de a partir prática da sala de aula e para além da mesma organizarem-se como movimento social que luta pelo direito à educação que sabemos indissociável do conjunto dos direitos econômicos, sociais, culturais e ambientais. Esta compreensão do papel do MOVA vincula-o ao campo das práticas de construção de uma cidadania ativa e, ao mesmo tempo coloca o referencial da Educação Popular como aquele mais coerente para a consecução de seus objetivos. Como nos disse Paulo Freire (1992) no artigo sob o título "Educação de Adultos Hoje: algumas reflexões" publicado na coletânea "Política e Educação" da Cortez Editores "a educação de adultos é melhor percebida quando a situamos hoje como educação popular"."

Pedro Pontual lembrou-nos que:

  • "Organizar-se como movimento requer entre outras ações a criação de fóruns próprios dos atores da sociedade civil aonde se podem consolidar capacidades e proposições que possibilitem uma autonomia efetiva destes atores na construção de uma relação de parceria com o Estado. A prática tem demonstrado que quando isto não acontece prevalece uma relação de dependência e dificilmente se asseguram condições de continuidade do programa diante da alternância de governos e das mudanças de orientação que estas provocam nas prioridades de ação do Estado.
  • Como movimento que luta por direitos o desafio seguinte à sua organização autônoma é a participação ativa nos espaços de co-gestão das políticas educativas (dos conselhos de escola aos conselhos municipais de educação) e das políticas públicas de modo mais geral como por exemplo dos conselhos e fóruns de juventude, de cultura, das comissões municipais de emprego e em especial das práticas de orçamentos participativos e planejamentos participativos de cidade.
  • Como movimento social cabe aos sujeitos partícipes do MOVA demandar e propor ao Estado ações que efetivem o reconhecimento das diversidades de gênero, étnicas, geracionais e de portadores de deficiência como forma de assegurar a dimensão inclusiva e a qualidade social e pedagógica das ações do MOVA e dos demais programas educativos e sociais.
  • Como movimento social cabe aos sujeitos partícipes do MOVA demandar e propor alternativas concretas capazes de articular as ações de educação de jovens e adultos a programas de qualificação e geração de emprego e renda (particularmente no que se refere às formas de economia solidária) como condição necessária para se alcançar metas inclusivas para nossas ações no terreno da educação.
  • Como movimento social cabe ampliar a compreensão das exigências cada vez mais complexas de criação de um ambiente alfabetizador e que entre outras ações sugere a imperiosa necessidade de articularmos nossos programas de educação de jovens e adultos aos programas de inclusão digital e a gama mais diversa possível de ações culturais.
  • Como movimento social cabe assim aos sujeitos partícipes do MOVA (educadores, educandos, coordenadores, gestores) combinarem a necessária competência político-pedagógica da sala de aula com a ação igualmente competente como militantes na luta pelo direito `a educação ao longo de toda a vida dos jovens e adultos. Por isso Paulo Freire, no mesmo artigo acima referido afirma que a educação de adultos virando educação popular se tornou mais abrangente:" educadores e grupos populares descobriram que educação popular é sobretudo o processo permanente de refletir a militância; refletir, portanto, a sua capacidade de mobilizar em direção a objetivos próprios. A prática educativa, reconhecendo-se como prática política, se recusa a deixar-se aprisionar na estreiteza burocrática de procedimentos escolarizantes. Lidando com o processo de conhecer, a prática educativa é tão interessada em possibilitar o ensino de conteúdos às pessoas quanto em sua conscientização."

Pedro Pontual concluiu sua fala afirmando que acredita que a luta pelo direito à educação é parte da luta pela universalização do conjunto dos direitos econômicos, sociais culturais e ambientais capazes de assegurar um Brasil alfabetizado, mas também capaz de assegurar justiça, equidade, substantividade democrática para todos seus cidadãos e cidadãs. E lembrando-se dos dizeres do nosso querido Paulo Freire encerrou sua fala afirmando: "se é verdade que a educação sozinha não é capaz de construir cidadania é também verdade que sem ela a cidadania ativa não se realiza."

Liana Borges parabenizou o grupo de Goiânia pela organização do 3º Encontro Nacional de MOVAs e agradeceu a possibilidade de partilhar com Pedro Pontual algumas idéias sobre as complexas relações entre o Estado e a Sociedade Civil na gestão dos Movimentos de Alfabetização de Jovens e de Adultos.

Segundo a professora é a primeira vez que fala sobre os MOVAs e com os MOVAs ,após a interrupção do MOVA-RS, um olhar de quem está "fora" da prática, mas em permanente reflexão sobre o que se passou no Rio Grande do Sul. Em outras ocasiões, juntamente com Pedro, eles falavam de um lugar comum: o Poder Público – município e Estado e agora, dialogaram de lugares distintos, porém complementares em se tratando de MOVAs – poder público e sociedade civil.

A professora também recuperou a historicidade dos MOVAs:"Para dar início a esta reflexão, julgo necessário recuperar a historicidade dos MOVAs, cujo o marco inicial é o MOVA-São Paulo, na gestão da prefeita Luiza Erundina (1989/1992) e do Secretário de Educação Paulo Freire (1989/991).

De forma particular, o MOVA-SP se distingue dos demais MOVAs, visto que à época já se encontravam centenas de núcleos de alfabetização de jovens e adultos localizados em regiões da cidade. Esses apresentavam percursos próprios, plenos de legitimidade e, portanto, estavam sedentos de uma ação de governo que tivesse apoio do Secretário Paulo Freire.

Nesse contexto, Pedro Pontual tomou a iniciativa de propor à Freire a criação de uma política pública que garantisse o direito à alfabetização/educação para todos. Então, a partir do resgate das práticas de alfabetização realizadas em São Paulo e da retomada das experiências desenvolvidas na América Latina desde os anos sessenta, o MOVA-SP foi sendo construído e, sob sua inspiração, outros foram sendo organizados.

Diferentemente do MOVA-SP, os demais MOVAs têm outro ponto de partida, pois é o poder público que se coloca como indutor da política de alfabetização, chamando a sociedade civil para compartilhar da realização do Movimento de Alfabetização.

Independentemente do ponto de partida, ou seja, se parte do Estado ou da sociedade civil, identifico três fases de implantação de Movimentos de Alfabetização em Governos Populares.

A primeira fase tem seu início em janeiro de 1989 com a criação do MOVA-SP. O começo da década de noventa é assinalada pela presença da expressão "Movimento" que, criando identidade própria, passa a fazer parte dos planos de educação dos Programas de Governo de Administrações Populares. Como exemplo, lembramos do MOVA-Diadema e do MOVA-Angra.

Mesmo permeada por essa primeira fase, localizo uma segunda, sendo que essa transcorre ao longo da década de noventa e tem duração até seu final. O MOVA é parte da política educacional de inúmeras Administrações Populares, sua identidade como Ação Política e Cultural se afirma e se expande, fazendo com que o conceito de parceria tome corpo e o diálogo entre o poder público e a sociedade civil se fortaleça.

A alfabetização de pessoas jovens e adultas passa a ser uma estratégia não só educativa, mas também de desenvolvimento econômico solidário e popular. Além do surgimento de novos MOVAs municipais (Santo André, Porto Alegre, Ipatinga, Embú, Chapecó, etc.), o final da década é marcado pela implementação de MOVAs estaduais (Rio Grande do Sul, Acre, Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul). Ainda nesse período, os MOVAs adquirem novos formatos e nomes: MOVA-Regional/ABC e AJA Expansão-Goiânia, por exemplo.

O novo século chegou e trouxe boas novas. Luis Inácio Lula da Silva venceu as eleições e, além de outras tantas esperanças acalentadas ao longo de décadas, se vislumbrou uma possível terceira fase dos MOVAs. Tal fase se caracterizaria pela organização do MOVA-Brasil, visto que estava citado no Programa de Educação e, mesmo que não estivesse detalhado, supúnhamos que seguiria, pelo menos, os dois fundamentos políticos que norteiam os MOVAs."

Abordando sobre os dois fundamentos básicos dos MOVAs, a Professora Liana Borges expôs que "o começo de um governo popular é extremamente difícil, as instituições que compõem o Estado não estão voltadas às necessidades do povo excluído e, para complicar, o aparato legal emperra as iniciativas de mudança.

Mesmo assim a campanha de alfabetização do Governo Lula, o Brasil Alfabetizado, está tomando corpo em diversos pontos do território brasileiro e essa ação é fundamental para demarcar as prioridades do atual governo, entretanto, os MOVAs vêem esse começo com preocupações, conforme nos manifestamos ainda em novembro do ano passado.

Como estamos em espaço geográfico e político próprios faço alguns destaques que me parecem cruciais na defesa da concepção dos MOVAs, sobretudo, porque creio que não podemos abrir mão de dar prosseguimento ao legado de Paulo Freire.

Primeiro fundamento: O MOVA como Política Pública

Tomaremos essa reflexão a partir do seguinte questionamento: Afinal, qual é o papel do Estado em relação ao MOVA?

Essa questão tem um leque de respostas, algumas muito específicas porque estão em acordo com a realidade de cada MOVA – sua estrutura organizacional e abrangência; outras são comuns a todos nós e é sobre essas que me debruço a seguir.

O primeiro papel do Estado é o de se colocar como impulsionador da criação e da implementação do MOVA, considerando os aspectos que seguem:

a) que o MOVA se realize, sempre, através do diálogo entre o poder público e a sociedade civil, fortalecendo o conceito de parceria a partir da definição de papéis. Como exemplo, o MOVA-RS organizou dessa forma:

- ao Estado: financiamento e gerenciamento do MOVA; proposição de fundamentos políticos e pedagógicos; garantia de material e de formação continuada em rede para todos os participantes do Movimento.

- à sociedade civil: articulação do MOVA-RS junto às comunidades, fomentando a construção da Cultura de Alfabetização, indicando e acompanhando os educadores populares e apoiadores pedagógicos e formando os grupos de alfabetização o mais próximo possível da demanda localizada.

- para ambos os partícipes: reflexão sistemática sobre a relação estabelecida em convênio, pois é extremamente necessário discutir sobre temas históricos: tutelamento, apadrinhamento, financiamento, etc. Também é importante que ambos construam alternativas para a garantia de continuidade do MOVA, especialmente em caso de uma alternância de governo. Como sugestão: preparando mecanismos legais para futura sustentação do MOVA; articulando o MOVA com outras experiências co-irmãs para projetar apoio futuro; tendo no horizonte (utopia) uma meta ousada, mas com os pés o chão, com consciência sobre as limitações impostas pela máquina pública (burocracia, orçamento e liberação dos recursos); evidenciando a opção pela educação popular, na teoria e na prática.

b) que o MOVA faça parte das políticas sociais do governo, pois somente dessa maneira é possível superar alguns elementos que imperram a implementação e o crescimento do Movimento, tais como a superação da burocracia, o atendimento básico em saúde (óculos), o fomento à geração de trabalho e renda, o acesso à cultura, à terra, etc.

c) que o MOVA faça parte da política educacional da Secretaria de Educação, participando da totalidade do processo de construção da mesma (isso pode evitar o isolamento e a disputa política interna), para que a noção de direito à educação para todos seja a base da construção da CULTURA DE ALFABETIZAÇÃO como interface da CULTURA DE PARTICIPAÇÃO.

d) que o MOVA faça parte da política pública de Educação de Jovens e Adultos, com gestão e financiamento articulados (a mesma equipe de coordenação evita disputa), bem como com a garantia de qualificação e crescimento da oferta, evitando, com isso, que os educandos do MOVA não consigam a continuidade da escolarização e/ou rejeitem a EJA.

Segundo fundamento: A Educação Popular como paradigma

A teoria norteadora da prática educativa do MOVA é a definição mais importante porque dela decorrem quase todas as outras decisões. Qual é o conceito de alfabetização do MOVA? Há um tempo indicado para se atingir tal conceito? Quem será o(a) educador popular? Qual formação deve ter esse(a) educador(a)? Como se organiza uma rede de formação político-pedagógica permanente? Quantos educandos(as) são necessários para formar um grupo de alfabetização? Etc.

Se fossemos listar todas as decisões que tomamos quando estamos desenhando um Movimento de Alfabetização, descobriríamos que é uma tarefa infinita, então, sugiro que façamos mais uma pergunta, essa sim, chave para resolver nossos desafios. Acreditamos que a educação pode ser neutra e que a alfabetização pode se apresentar destituída de intencionalidade?

Os MOVAs encontraram a resposta fazendo opção pela construção da língua escrita enquanto uma ação política e cultural, em que o diálogo entre educandos e educadores é elemento central para resgatar, pensar e transformar a realidade.

Considerando esses objetivos, o desejado não se limita à aquisição pura e simples do código escrito, portanto, o tempo não pode ser definido nem a priori e nem como regra geral para todos os educandos. Porém, caso essa definição se imponha como parte do planejamento político e orçamentário, não é admissível determinar algo inferior a oito, nove ou dez meses de alfabetização. Além disso, deve-se considerar que os tempos de aprender são distintos, já que respeitam os processos individuais. A experiência nos ensinou que não devemos interromper, por exemplo, o processo de alfabetização daqueles sujeitos que apresentam alguma dificuldade de aprendizagem, ou ainda, daqueles que são portadores de deficiência, situações muito presentes (às vezes majoritárias) em salas de aula dos MOVAs.

Em síntese, a alfabetização que buscamos nos MOVAs se propõe a:

  1. Contribuir, significativamente, para a retomada, recriação e expansão do legado de Paulo Freire.
  2. Participar, intensamente, de espaços de luta por um novo mundo possível (FME, FSM, COLE, RAAAB, Fóruns de EJA, Conselhos de Direito).
  3. Estabelecer interface com as demais políticas sociais governamentais.
  4. Dialogar com ONGs e Movimentos Sociais que partilham das mesmas bases filosóficas e epistemológicas, bem como com Universidades e outros governos.
  5. Fazer com que a alfabetização de jovens e adultos, nos Governos Populares, em tese, assuma centralidade na política educacional.
  6. Influenciar, sobremaneira, a educação escolar (currículo, avaliação, planejamento) das crianças e dos jovens e adultos.
  7. Despertar a demanda por EJA, provocando ações concretas dos poderes públicos, com vistas à ampliação do atendimento para a garantia da continuidade da escolarização.
  8. Instigar as universidades e centros de pesquisa a refletir sobre as suas práxis, já que a Pedagogia dos MOVAs têm despertado interesse no país e também no exterior.

Para concluir esse diálogo com Pedro e com vocês, penso que devemos avaliar se podemos dar um passo importante ao final do 3º Encontro Nacional dos MOVAs. Nossas trajetórias, diferentes e singulares, garantem que possamos sair daqui articulados em uma REDE NACIONAL DE MOVAs, denominada de MOVA-BRASIL?

- Construímos uma Pedagogia própria, alicerçada em Paulo Freire e no paradigma da Educação Popular?

- Somos um coletivo que partilha dos mesmos sonhos e compromissos e estamos desejosos de contribuir com o governo federal de alguma maneira?

As respostas para estas questões não são conclusivas, mas se iniciaram em POA (2001), tiveram continuidade em 2002 (Santo André) e podem culminar aqui, mesmo que alguns MOVAs não tenham vingado, que outros não tenham tido seu nascimento sequer anunciado ou que outros tenham, quem sabe, se "distanciado" do paradigma da Educação Popular.

Os MOVAs têm na sua gênese, como busca constante, a utopia, a esperança, a transformação e a alegria de Freire. Desejamos, sim, ensinar a ler e a escrever a língua-mãe a todos os brasileiros e brasileiras, mas isso é apenas o começo. Queremos que o povo tenha pão, casa, trabalho, poesia e Alfabetização como Ação Política e Cultural."

A Professora Liana Borges encerrou sua palestra propondo a afirmação do MOVA como POLÍTICA PÚBLICA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E DE ADULTOS dos governos populares e a constituição de uma REDE NACIONAL DE MOVAS – MOVA-BRASIL, com a finalidade de articular as diversas experiências em curso e fomentar a constituição de novos Movimentos de Alfabetização de Jovens e Adultos.

  • Das 12h 30min. às 13h 30min.
  • – Apresentações Culturais: COSTA SENNA EM CENA (Santo André/SP) e XOTE ECOLÓGICO - Sinvaldo (Projeto AJA-Expansão, Goiânia/GO)
  • Das 14h às 18h
  • – Grupos de Trabalho (G.T’s) com a participação dos gestores, coordenadores e delegados (representantes de educandos e educadores)

Na tarde do dia 11/08/2003 e manhã do dia 13/08/2003, durante o 3º Encontro Nacional de MOVAs três grupos de trabalho (GT’s), com a participação dos gestores, coordenadores e delegados, discutiram o documento denominado "Proposta para implementação do MOVA-Brasil" entregue ao Ministro da Educação em janeiro do corrente ano; bem como os temas "O MOVA como política pública, Formação político pedagógica dos educadores populares dos MOVAs e Educação popular e MOVA. A síntese dos trabalhos dos GT’s foi apresentada na reunião das 18 horas.

  • 14h às 18h - ATIVIDADES PARALELAS PARA OS DEMAIS EDUCADORES: troca de experiências, apresentações de pôsteres e vídeos.

No decorrer do Encontro ocorreram, paralelamente às atividades dos GT’s, as trocas de experiências entre educadores, exposição de pôsteres e exibição de vídeos. As 58 troca de experiências, que ocorreram nos dias 11(vespertino) e 12(matutino), foram organizadas em eixos temáticos assim distribuídos:

Práticas Pedagógicas: Meio Ambiente e Saúde

  • TERRÁRIO, A BIOSFERA EM MINIATURA

André Alves Madeira – SEMASA –Santo André/ SP

  • PROJETO PLANTAS MEDICINAIS: CIÊNCIA E SABEDORIA POPULAR

Terezinha Maria da Silva Gomes e Vera Rodrigues de Souza – MOVA – Diadema/SP

  • MEIO AMBIENTE INTEIRO

Artur Soares da Cruz e Nelma Florentino – MOVA -Santo André/ SP

  • A CULTURA ALIMENTAR DA COMUNIDADE DE CARAPARÚ

Marly Corrêa Leal e Selma Regina P. Leitão – SME de Belém/ PA

Educação Popular e MOVA

  • O AJA-EXPANSÃO QUE ESTAMOS CONSTRUINDO

Maria Auxiliadora Dias da Silva Ribeiro – Projeto AJA - Expansão – SME de Goiânia/ GO

  • DESENRAIZAMENTO E ESCOLARIZAÇÃO NO PROJETO AJA EM GOIÂNIA

Ivonete Maria da Silva – SME de Goiânia/ UFG

  • PAULO FREIRE PARA EDUCADORES: O SUJEITO EM CONSTRUÇÃO

Adilson dos Santos Miranda - Projeto AJA-Expansão – SME de Goiânia/ GO

  • EDUCAÇÃO POPULAR E MOVA IPATINGA

Lauriene B. Pina - AEJA - Ass. dos Educadores de Jovens e Adultos de Ipatinga – Ipatinga/ MG

Práticas pedagógicas – Questões sociais

  • MEU NOME, MINHA HISTORIA, MINHA AUTORIA

Adriene Motley Santana, Neubervan Ribeiro Vieira e Rosângela Sousa Modesto - SME de Belém/PA

  • DISCUTINDO A FALTA DE INFRA-ESTRUTURA NA OCUPAÇÃO PARAÍSO DOS PÁSSAROS

Dilcélia Rodrigues – SME de Belém-PA

  • DISCUTINDO O DESEMPREGO NA ILHA DO MOSQUEIO

Fernanda Barata Gerhardt e Roseane Barata Almeida – SME de Belém-PA

  • DISCUTINDO AS ELEIÇÕES NO BAIRRO DA PEDREIRA

Edmar Marcelo da Silva e Normélia Cruz - SME de Belém-PA

Práticas Pedagógicas no MOVA – Questões Sociais e Avaliação

  • ÁGUAS LINDAS: ONTEM E HOJE, O BAIRRO REVISITADO PELOS(AS) ALFABETIZANDO(AS) DO MOVA

Alcilene Viana e Cleonice Silva - SME de Belém/ PA

  • PESQUISA CARTOGRAFIA SOCIOCULTURAL DO MOSQUEIRO

José de Anchieta de Oliveira Bentes – SME de Belém/ PA

  • RESGATANDO "NOSSA HISTÓRIA" "NOSSO BAIRRO" "NOSSA CIDADE MAUÁ

Elisângela Oliveira Fialho Santos – SMEC de Mauá/SP

Educação Popular e Articulação MOVA – EJA nos Sistemas de Ensino

  • MOVA-DIADEMA NA CONSTRUÇÃO DE UMA PROPOSTA DE EDUCAÇÃO POPULAR

Carlos Evandro, Isabel e Márcia Rodrigues – MOVA - Diadema/ SP

  • ARTICULAÇÃO MOVA - EJA NOS SISTEMAS DE ENSINO

Maria da Penha Andrade Lima – SMEC de Ipatinga/ MG

  • MOVA – PORTO ALEGRE

Mara de Guadalupe Menezes de Lima – SME de Porto Alegre/ RS

  • MOVA - SÃO PAULO – EXERCÍCIO DE CIDADANIA

Marta Andrea Catalani, Marisa Cristina Ferreira Darezzo, Rufina Francisca da Costa Santos – MOVA São Paulo/ SP

  • INTEGRAÇÃO MOVA/EJA NOS SISTEMAS DE ENSINO

Marta Andrea Catalani, Marisa Cristina Ferreira Darezzo, Rufina Francisca da Costa Santos – MOVA São Paulo/ SP

Práticas Pedagógicas no MOVA – Leitura e Escrita

  • UM CONTO, UM ENCANTO: TRABALHANDO COM ELEMENTOS DA CULTURA POPULAR NA ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Marlete Araújo Passos – MOVA Prof. Paulo Freire de Belém/ PA

  • O TRIÂNGULO AMOROSO: ORALIDADE, LEITURA E ESCRITURA

Benedita faria Marques – SME de Belém/ PA

  • A ESCRITA NOSSA DE CADA DIA: O TEXTO UTILITÁRIO NA ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

Elielza Duarte Pinto, Hosana Costa e Rosenilda Fátima Moreira Rodrigues – SME de Belém/ PA

  • ALFABETIZAÇÃO E GÊNERO: DISCUTINDO A CONDIÇÃO FEMININA DO BAIRRO DO TELÉGRAFO

Rafaela Dias Pires – SME de Belém-PA

  • UMA EXPERIÊNCIA COM ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: AS VICISSITUDES DA LEITURA E ESCRITA

Ádria Rodrigues de Andrade - SME de Goiânia/ GO

Formação Político – Pedagógica e Quem são os sujeitos do MOVA

  • A FILOSOFIA NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO EM PAULO FREIRE

Adrienne Machado Costa – UCG - Goiânia/ GO

  • QUAIS SÃO OS EDUCANDOS E EDUCADORES DO MOVA

Eliane Pureza de Menezes e Luzia A. Mendes de Pinho – SMEC de Ipatinga/ MG

  • A PESQUISA, A AÇÃO E A INVESTIGAÇÃO DO UNIVERSO TEMÁTICO SIGNIFICATIVO NO MOVA PROF. PAULO FREIRE

Geraldo Barros – SME de Belém/ PA

  • FORMAÇÃO PERMANENTE DOS EDUCADORES POPULARES MOVA-IPATINGA

Romilda Ilias Dutra – SMEC de Ipatinga/ MG

Práticas Pedagógicas no MOVA – Meio Ambiente e Saúde

  • A SABEDORIA POPULAR DE HOMENS E MULHERES POR TRILHAS, IGARAPÉS E RIBEIRINHOS: A CURA PELAS PLANTAS MEDICINAIS

Erick Moraes Gomes e Oneide Campos Pojo – SME de Belém/ PA

  • QUANDO O LIXO É UM PROBLEMA E UMA SOLUÇÃO: UM OLHAR CARAPIRÁS EDUCADORES DO MOVA NO LIXÃO DO AURÁ.

Maia Alice Rodrigues, Michele Monteiro Franco e Natalice Sousa - MOVA - Belém/ PA

  • CIDADES: PROGRESSO LIXO

Helaine Pirollo e Fátima Guerreiro – MOVA - Diadema/ SP

  • DISCUTINDO A FALTA DE SANEAMENTO BÁSICO NO BAIRRO DO BARREIRO

Alice Palheta Sá e Linamara Muniz – SME de Belém/ PA

  • Das 18h às 20h
  • – Reunião com participação dos gestores, coordenadores e delegados (representantes de educandos e educadores)

Dando continuidade às atividades, após os grupos de trabalho, os delegados, gestores e coordenadores reuniram-se, totalizando 47(quarenta e sete) participantes com o objetivo de aglutinar as discussões ocorridas na tarde de 11.08.03. nos GT’s 01,02 e 03, com a finalidade de se construir um documento do 3º Encontro Nacional de MOVA’s a ser entregue ao Ministro da Educação.

A reunião iniciou com uma breve apresentação dos presentes e, na sequência, a apresentação da proposta de encaminhamento que os coordenadores de cada GT fizessem a exposição da síntese das discussões.

GT-01 – Coordenadoras: Profª. Alda Borges/ Liana Borges:

Neste GT foi feita a leitura dos tópicos do documento-base e, após discussões, os delegados nele presentes enumeraram nove pontos que deveriam constar no documento:

1o) Fortalecimento da constituição de uma Rede Mova Brasil;

2o) MOVA Brasil representa 40 anos de história da educação popular;

3o) MOVA Brasil em defesa do Governo Lula e não contra o Programa Brasil Alfabetizado;

4o) Conceito de alfabetização

5o) MOVA BRASIL como política pública de educação de jovens e adultos;

6o) MOVA BRASIL deve abarcar todos os "moveanos";

7o) Concepção de MOVA BRASIL;

8o) Destaque para a formação política de todos os envolvidos no MOVA;

9o) Cumprir e resgatar os compromissos internacionais (CONFITEA ...)

Em seguida, retomaram o documento-base com o objetivo de cotejá-lo com os pontos enumerados.

GT-02 – Coordenadora: Profª. Maria Emilia

Neste GT foram apresentados os seguintes pontos no decorrer da discussão:

1o) Reforçar a responsabilidade das instâncias do governo federal no atendimento à educação básica, tendo os municípios suas diferenças respeitadas;

2o) Necessidade de fortalecimento dos movimentos sociais;

3o) Não fechar um tempo pré-determinado para o processo de alfabetização conforme consta do documento-base;

4o) Formas de viabilizar recursos para a EJA;

5o) Articulação MOVA-EJA – necessidade de se pensar formas das escolas receberem estes alunos que vêm dos MOVAs;

6o) Garantir ao aluno não apenas a alfabetização mas o ensino fundamental completo;

7o) Garantir as especificidades da EJA;

8o) Delinear os princípios para o MOVA;

9o) Formação específica com os(as) educadores(as) populares.

GT- 03 – Coordenadora: Profª. Maria Margarida

Neste GT, após as apresentações dos delegados presentes, houve a leitura coletiva do documento-base, havendo em seguida uma ponderação acerca da diferença entre o momento atual e aquele em que o documento foi elaborado, sendo a análise de conjuntura o ponto de partida para as discussões seguintes. Inicialmente avaliou-se que o documento não traduzia a realidade atual sendo, portanto, considerado "passado". Após várias argumentações, ponderou-se que o "documento foi síntese de um momento" e poder-se-ia tê-lo como ponto de partida para escrita de outro.

Na seqüência, foi discutida uma sugestão de estrutura do texto: a) Introdução – o que são os MOVA’s e resgate histórico do MOVA; b) Princípios do MOVA – educação como direito (garantia da alfabetização como parte desse direito), alfabetização como inserção social, articulação com políticas de trabalho e renda; c)Encaminhamentos.

Outros pontos debatidos:
  • O MOVA deve se constituir como "movimento de resistência" ;
  • O documento deve referendar "a força do MOVA Brasil" ;
  • A questão das formas de financiamento;
  • A discussão do MOVA como movimento social e enquanto parceria com os Governos;
  • Estabelecimento de uma relação melhor definida com os sindicatos;
  • Tempo para alfabetização.

Após a exposição dos trabalhos dos três GT’s, foram acrescentados alguns elementos que deveriam constar com maior clareza no corpo do documento que teria como partes:

  1. Introdução
  2. – o que são os MOVA’s
  • (MOVA como movimento e não como campanha);
  • MOVA como parceria não exclusivamente com o Governo Federal;
  1. Histórico
  • Resgate histórico do MOVA (com dados quantitativos);
  • Resgate dos três encontros nacionais
  1. Princípios do MOVA
  • Educação como direito (garantia da alfabetização como parte desse direito)
  • Alfabetização como inserção social
  • Articulação com políticas de trabalho e renda
  1. Encaminhamentos
  • Retomar as duas proposições: reunião com SEEA e indicação de representantes do MOVA na Comissão Nacional, sendo um por região brasileira.
  • Distinguir no documento os termos "terminalidade" de "temporalidade" pois o Governo vem trabalhando com a questão da terminalidade de uma forma que contradiz as propostas historicamente defendidas pela educação popular. É importante dizer que não se trata de um tempo específico do indivíduo, mas de condições concretas nas quais este se encontra.
  • Fazer referência ao Plano Plurianual (PPA), ao financiamento da EJA, no documento do MOVA.
  • A UNDIME e o CONSED devem estar cientes de que o Programa Brasil Alfabetizado "fere" as propostas de municípios que já vêem desenvolvendo o MOVA.
  • A Coordenação Nacional do MOVA deve acompanhar o diálogo/encaminhamentos dos MOVA’s com o MEC acerca do Programa Brasil Alfabetizado.
  • Definir local para o próximo MOVA.

Ao final da reunião deliberou-se por realizar uma reunião ampliada com a participação dos gestores, coordenadores e delegados (representantes de educandos e educadores) na manhã seguinte, das 8h às 12h, para fechar o documento.

  • Das 20h às 22h
  • – atividade cultural: Peça de teatro "POR GOIÁS" – Grupo de teatro vinculado à Universidade Católica de Goiás -

Dia 12 de agosto de 2003 – Terça-feira

  • Das 08h às 9h
  • – Apresentação Cultural: BANDA MUSICAL – Secretaria de Cultura da Prefeitura de Goiânia
  • Das 9h às 12h
  • – Reunião ampliada dos GT’s e os gestores, coordenadores e delegados (representantes de educandos e educadores)

O conjunto das discussões dos GT’s, reunião de gestores, coordenadores e delegados resultou no documento "Carta do 3º Encontro Nacional de MOVAs" (anexo 1), o qual foi aprovado em plenária e será entregue ao Ministro da Educação pela coordenação do 3º Encontro de MOVAs. Também foi tirado nos GT’s como ponto a ser levado para aprovação em plenário que a Coordenação Nacional dos MOVAs será composta com um representante de cada região brasileira (cinco ao todo), um representante do Instituto Paulo Freire e um representante das ONGs, representadas pela Ação Educativa. Foi encaminhado pelos GT’s a necessidade de uma agenda de reuniões da Coordenação Nacional dos MOVAs, bem como a constituição e fortalecimento dos Fóruns de MOVAs.

  • 9h às 12 - CONTINUIDADE DAS ATIVIDADES PARALELAS PARA OS DEMAIS EDUCADORES: troca de experiências, apresentações de pôsteres e vídeos.

Formação Político – Pedagógica dos Educadores do MOVA

  • FORMAÇÃO CONTINUADA: UM REPENSAR DA AÇÃO PEDAGÓGICA

Cristiane Rodrigues Silva - SME de Belém/ PA

  • A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS EDUCADORES POPULARES DO PROJETO AJA-EXPANSÃO DE GOIÂNIA

Marilurdes Santos Oliveira - Projeto AJA-Expansão – SME de Goiânia/ GO

  • PROGRAMA DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS – PROAJA/ TRÊS DE MAIO- RS

Ana Silva Corteze – SMEC de Três de Maio/ RS

  • A FORMAÇÃO POLÍTICO PEDAGÓGICA DOS EDUCADORES DO MOVA-SÃO PAULO

Marta Andrea Catalani, Marisa Cristina Ferreira Darezzo, Rufina Francisca da Costa Santos - MOVA -São Paulo/ SP

Educação Popular e Prática Pedagógica no MOVA

  • INSTÂNCIA EDUCATIVA E DESEJO NA EDUCAÇÃO POPULAR

Janaína Cristina de Jesus e Cristóvão Giovani Burgarelli – SME de Goiânia e UFG - Goiânia/ GO

  • EDUCAR PARA A AUTO-ESTIMA

Iracema de oliveira – Projeto AJA-Expansão – SME de Goiânia/ GO

  • Oficina: VALORIZAÇÃO E AUTO-ESTIMA DO EDUCANDO

Marli Lopes de Moraes – MOVA -Diadema/ SP

Prática Pedagógica no MOVA: Matemática

  • O RECURSO DIDÁTICO E A CONSTRUÇÃO DA CIDADANIA NAS AULAS DE MATEMÁTICA

Maria de Fátima Teixeira e Ana MARLY DE A . LOPES – CEPAE/ UFG e Projeto AJA-Expansão da SME de Goiânia/ GO

  • TRABALHANDO O CALENDÁRIO NO PROJETO AJA - EXPANSÃO

Solange Maria Pires Fonseca - Projeto AJA-Expansão – SME de Goiânia/ GO

  • VALE COMPRA, COMO GASTÁ-LO

Dirce de Oliveira – MOVA - Mauá/ SP

  • DISCUTINDO A ETNOMATEMÁTICA NO MOVA

Antônio Lucena – SME de Belém/ PA

  • JOGOS PEDAGÓGICOS

Tânia Valéria Olintras e Telma – MOVA - Diadema/ SP

Práticas Pedagógicas no MOVA: Cidadania – Arte e Meio Ambiente

  • SOU CIDADÃO

Célia Regina Fortes - SEMASA -l de Santo André/ SP

  • A ARTE EM SALA DE AULA

Shirlei Roberto e Giselma Roberto Cardoso – MOVA Paróquia Nossa Senhora das Graças - Santo André/ SP

  • ARTE, REAPROVEITAMENTO, LEITURA E ESCRITA NO TEMA MEIO AMBIENTE.

Maria Madalena Morais de Oliveira – Projeto AJA-Expansão - SME de Goiânia/ GO

  • RECEITA ALFABETIZADORA

Arlete Pereira – SME de Araraquara/ SP

Formação Político – Pedagógica dos Educadores Populares

  • PRÁTICAS PEDAGÓGICAS QUE FAVOREÇAM A TRANSFORMAÇÃO DO SUJEITO

Rita de Cássia Simões – Projeto AJA-Expansão – SME de Goiânia/ GO

  • FORMAÇÃO DOS EDUCADORES POPULARES DO PROJETO AJA-EXPANSÃO DE GOIÂNIA/ GO

Rita de Cássia Simões, Ozana Silva Donha, Maria Emilia de Castro Rodrigues – Projeto AJA-Expansão – SME de Goiânia/ GO

  • A DOCÊNCIA EM EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA EXPERIÊNCIA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

Alda Maria B. Cunha, Andrea Alves Ulhôa e Romilson Siqueira – UCG - Goiânia/ GO

  • PROJETO AJA-EXPANSÃO: HISTÓRICO E FUNCIONAMENTO

Luciana B. de Oliveira, Maria Auxiliadora D.da Silva - Projeto AJA-Expansão–SME de Goiânia/ GO

A sessão de pôsteres transcorreu durante todo o evento, sendo apresentado um pôster por município, a partir de inscrição prévia. Foram apresentados os pôsteres :

  • "A Docência em Educação de Jovens e Adultos: uma Experiência de Estágio Supervisionado do Curso de Pedagogia"

ALDA MARIA B. CUNHA, ANDREA ALVES ULHÔA E ROMILSON SIQUEIRA

  • "Projeto AJA-Expansão da Secretaria Municipal de Goiânia"

ALZIRA SARA DE ASSIS RIBEIRO DOS SANTOS, VALÉRIA DIAS FERREIRA

  • "Educação e Direito Alfabetizar é fazer justiça"
ROSEMARY MENDES MATOS
  • "MOVA – Porto Alegre"

MARIA DE GUADALUPE MENEZES DE LIMA

  • "O MOVA nas águas: um (re)encontro com os/as ribeirinhos/as"
ONEIDE POJO E ERICK GOMES

A sessão de vídeos transcorreu na manhã do dia 12/08/2003(das 8h às 12h), sendo um sucesso. Foram apresentados 05 vídeos :

  • "MOVA – RS: Práxis e Protagonistas
LIANA DA SILVA BORGES
  • "Projeto Arco-Iris"

IRENE APARECIDA FERREIRA MACÊDO

  • "Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos – PROAJA/ Três de Maio- RS"

ANA SILVIA CORTEZE – SMEC de Três de Maio

  • "MOVA-São Paulo – Exercício de Cidadania"

MARTA ANDREA CATALANI, MARISA CRISTINA FERREIRA DAREZZO, RUFINA FRANCISCA DA COSTA SANTOS – SME de São Paulo/SP

Duração: - (15 min)
  • MOVA-ABC- 2º Encontro Nacional de MOVA’S
LUIZ SOARES (Lulinha) – ABC/SP
Duração: 20 min
  • Das 13h às 14h
  • – Apresentações Culturais. – Poesias, Cantos e Apresentação do Coral da Universidade Católica de Goiânia.
  • Das 14h às 18h
  • – Plenária Final da qual participaram todos os presentes. Procedeu-se à votação de cada item discutido pelos grupos anteriores no que se refere à elaboração do documento final da proposta para a implementação do MOVA Brasil.

PLENÁRIA FINAL
  • Deliberações da plenária:
  1. A coordenação nacional dos MOVA’s será composta com representantes das cinco regiões brasileiras, um representante do Instituto Paulo Freire(IPF) e um representante pela Ação Educativa. Os nomes indicados das regiões permanecerão até o próximo encontro nacional; bem como o representante da coordenação local que sediará o próximo encontro;
  2. A definição da temática a ser discutida no 4º Encontro Nacional dos MOVAs, ficou a cargo da coordenação nacional juntamente com o próximo local que sediará o evento definir, após colher sugestões;
  3. O próximo encontro acontecerá em Campo Grande no Estado de Mato Grosso do Sul;
  4. A carta do 3º Encontro Nacional dos MOVAs foi aprovada por unanimidade na assembléia;
  5. A coordenação local que sediou o 3º Encontro Nacional dos MOVAs se incumbirá de encaminhar o documento ao Ministério da Educação;
  6. Constituir e fortalecer os Fóruns de MOVA’s.
  • Agradecimentos:

A todos os participantes do 3º Encontro Nacional dos MOVAs e em especial àqueles que pelo seu trabalho e dedicação fizeram o encontro acontecer: equipes da SME, UCG, UFG, Centro Pastoral Dom Fernando e Convento Mãe Dolorosa e a todos que direta ou indiretamente nos apoiaram, contribuindo para a realização deste encontro.

  • Das 18h às 20h
  • – Encerramento e reunião específica para os integrantes das regiões a fim de eleger os representantes destas. Foi consenso que por mais este ano esteja na coordenação os seguintes representantes das regiões: Sr. Luís (Lulinha) representante do MOVA ABC(região Sudeste); Maria Emilia de Castro Rodrigues (representante da região Centro-Oeste); Liana Borges (representante da região Sul), Adelaide (representante da região Norte) e o representante da região Nordeste necessita ser indicado pelos MOVA’s daquela região.
Anexos:

  1. Hino do MOVA
  2. Carta de Goiânia
  3. Listas das atividades culturais;
  4. Lista das delegações por município
  5. Equipe de apoio do encontro.
  6. Avaliação
Equipe de relatoria:
  • Maria Emilia de Castro Rodrigues (UFG) (coordenação);
  • Andréa Alves Ulhôa Santos (UCG) (coordenação);
  • Maria Margarida Machado (UFG) (coordenação);
  • Janaína
  • Cristina de Jesus (SME)

Atividades Culturais

ATIVIDADES CULTURAIS - 3º ENCONTRO NACIONAL DE MOVA's

10/08

19h às 19h e 50 min

 

TEATRO - TORTURAS DE UM CORAÇÃO (Auditório)

11/08

08h às 08h e 30 min

 

CORAL DA SME (Auditório)

08 h e 30 min. às 08 h e 50 min.

 

GRUPO GWAYA (Auditório)

  • Às 13 h e 30 min

 

COSTA SENNA EM CENA - Santo André (Tendas)

 

XOTE ECOLÓGICO - SINVALDO (Tendas)

 

19 h às 19 h e 50 min

 

POR GOIÁS (Auditório)

12/08

08 às 09 h

 

BANDA MUSICAL - CULTURA (Auditório)

12h e 30m às 13h e 30m

 

RAPP DA VOVÓ (Tendas)

ESCOLA PARA TODOS: ABERTA À COMUNIDADE - Teatro dos educadores e coordenadores do Projeto AJA-Expansão (Tendas)

14h às 15 h

 

CORAL DA UCG E O DANÇA FULÔ (Auditório)

Hino dos MOVAs

HINO DO MOVA
A nossa história acontecer

Almino Henrique
Vamos ler o mundo
Escrever o mundo

Juntos fazer a nossa história acontecer!

 

Acontece que o movimento cresce
É um ato plural e coletivo
É a luta de homens e mulheres

Paulo Freire pra sempre estará vivo!

 

Conquistar o direito da escrita

Da leitura é tornar-se um cidadão

Que transforma que fala de política

Que critica que faz revolução.

4º MOVA-BRASIL - 2004

.

DOCUMENTO SÍNTESE

MOVA BRASIL NA POLÍTICA PÚBLICA DE EJA

Ao Sr. Excelentíssimo Ministro,

Tarso Genro

Documento síntese

Os mais de seiscentos participantes reunidos no 4º. Encontro Nacional do MOVA-BRASIL, em Campo Grande/MS, no período de 09 a 11 de junho de 2004, apresentam as deliberações construídas e aprovadas em plenário.

Existem no Brasil 16,3 milhões de pessoas jovens e adultas analfabetas absolutas acima ou igual a quinze anos, segundo o Censo do IBGE/2000, e cerca de 60 milhões com escolaridade inferior ao Ensino Fundamental completo, portanto, excluídas do direito à Educação, garantido pela Constituição de 1988.

Resgatando a fala do Prof. Celso Beiseigel, na conferência de abertura deste encontro, o MOVA é herdeiro da história da educação popular de jovens e adultos dos anos 60. É nessa perspectiva histórica que os MOVAs têm procurado fundamentar sua trajetória e princípios, tendo no legado de Paulo Freire a maior referência e inspiração.

Desse tempo, muitas experiências de Educação Popular frutificaram, oriundas dos mais diversos segmentos da sociedade. Essas experiências tiveram e continuam tendo relevância no processo de transição da ditadura militar para a democracia civil e o surgimento de fortes movimentos de base tem resgatado o debate sobre a incorporação de mecanismos de participação nas políticas públicas.

No caso do MOVA, uma das formas de garantir a participação da sociedade civil nas decisões das políticas públicas é por meio de parcerias. Em alguns municípios a participação popular é buscada muitas vezes pelo próprio movimento social para a realização dos programas de alfabetização. Em outros municípios, nos quais não existe tradição de movimentos sociais, o Poder Público/Estado é quem faz o papel indutor do processo de participação social. No entanto vale lembrar que os/as parceiros/as precisam ter objetivos comuns, busca-se a não descaracterização dos movimentos sociais e a gestão compartilhada do Movimento.

Estas parcerias são constituídas de maneira bastante diversificada, ou seja, em diferentes níveis e objetivos. Alguns parceiros/as são responsáveis pelos recursos financeiros; outros/as parceiros/as realizam a alfabetização dos jovens e adultos, o cadastramento dos alunos, os espaços para as salas de aula e indicação de monitores; outra forma de parceria é a estabelecida com as Universidades e ONGs que oferecem assessoria pedagógica e formação dos/as educadores/as populares e coordenadores/as. Temos que buscar a continuidade da Formação do/a Educador/a Popular dos MOVAs em nível fundamental, médio e superior através de parcerias que possibilitem esta formação, dentre elas as parcerias entre Prefeitura, Universidade, MEC e Movimento Social.

O desafio conjuntural é muito grande. O governo federal, que é fruto dos movimentos populares, passa por um momento complexo e de grandes contradições necessitando avançar na política econômica, na perspectiva de se garantir mais recursos para investimentos sociais, principalmente na educação e geração de emprego e renda. A parceria com o MEC hoje está na ordem do dia, para o fortalecimento e ampliação da luta pela superação do analfabetismo, através do Programa Brasil Alfabetizado. Muitos MOVAs buscam o financiamento, mas ao mesmo tempo procuram manter a sua particularidade, o que é fundamental.

Os desafios do MOVA não são apenas garantir mecanismos de participação política, mas dentre eles o de também reverter a prática desenvolvida pelo governo federal, ao longo desses anos, que é a ausência de política pública para a EJA. Esta prática tem reflexos bastante concretos na continuidade ou não dos estudos dos/as alunos/as dos MOVAs.

O MOVA-Brasil pauta-se em uma concepção libertadora de educação, em que a alfabetização é compreendida como um ato político de leitura e escrita da palavra/texto articulado com a leitura do mundo de forma crítica, politizada e transformadora da realidade social opressora e excludente das camadas populares. Para tanto é fundamental a inserção social, a participação ativa dos/as educandos/as e educadores/as de forma consciente e transformadora na sociedade.

Nesse sentido, reafirmamos, não há um tempo delimitado para o processo de alfabetização, ele é o tempo que o/a aluno/a necessita para a aquisição do ato de ler e escrever a palavra e o mundo numa perspectiva crítica e transformadora.

É fundamental a formação dos/as educadores/as populares do MOVA pautada na articulação teoria-prática no início e ao longo do ato educativo (reflexão sobre a prática); com diálogo permanente com os/as educadores/as populares. Trata-se de uma formação que é de responsabilidade institucional e pessoal, contínua, com formação política de base, que promova a análise de conjuntura política-econômica-social e que realize um resgate histórico da trajetória da Educação Popular e da Educação de Jovens e Adultos. A formação com assessoria necessita ser específica e considerar os níveis/tempo de atuação dos educadores (nível inicial, intermediário, avançado), na periodicidade de cada realidade local. E, para que o processo de educação popular se dê a contento, é fundamental o compromisso ético-político-pedagógico do educador popular e demais sujeitos envolvidos no processo (coordenadores(as)/supervisores(as), equipe técnico-pedagógica) com os/as educandos/as, com o Movimento Popular, sendo um/a permanente pesquisador/a, na construção, organização, desenvolvimento e avaliação do currículo, que se volte para a realidade dos/as educandos/as. Além do compromisso ético-político com a classe popular trabalhadora, é de suma importância a garantia de material didático e de apoio pedagógico, de qualidade, para a formação dos/as educadores/as e a realização dos trabalhos no MOVA.

É fundamental a articulação MOVA/EJA sem amarrar o MOVA, sem engessá-lo, pois ele é movimento, é vida, e, enquanto tal, precisa influenciar a EJA como Educação Popular e, por sua vez, cobrar dos Estados e municípios o atendimento da demanda gerada nas salas de MOVA, na rede pública de ensino, para que o/a educando/a tenha assegurado o direito de estudar ao longo da vida.

PROPOSTAS

- Entregar o documento do IV Encontro Nacional MOVA BRASIL e cobrar encaminhamentos dos governos (municipal, estadual e federal).

- Ampliar investimentos para a melhoria da qualidade social da escola pública.

- Melhoria da qualidade do ensino.

- Articular o MOVA BRASIL com o PROGRAMA FOME ZERO.

- Repassar verbas para projetos de MOVA/ EJA (estados, municípios, entidades sociais) respeitando as suas características.

- Garantir financiamento para ampliação do MOVA/ EJA (garantia da continuidade).

- Lutar pela aprovação e implementação do FUNDEB.

- Participar da discussão nacional sobre financiamento (CNTE), articulando inclusive com o legislativo.

- Garantir a formação superior aos educadores do MOVA.

RECOMENDAÇÕES/ENCAMINHAMENTOS

- Aprofundar o conceito de alfabetização na Educação Popular.

- Solicitar ao MEC e instituições, apoio financeiro para publicação de materiais de apoio pedagógico ao trabalho no MOVA, considerando a diversidade e especificidades locais.

- Solicitar ao MEC a publicação de cinco obras de Paulo Freire – Educação como Prática da Liberdade, Pedagogia do Oprimido, Pedagogia da Esperança, Pedagogia da Autonomia, Educação e Mudança – em papel jornal para subsidiar a formação dos educadores populares.

- Estabelecer parcerias com Universidades Públicas para formação continuada e em nível superior, gratuita e de qualidade, garantindo a formação dos/as educadores/as populares e educandos/as ao longo da vida numa vertente libertadora, definindo critérios e envolvendo os/as educadores/as na elaboração das propostas de formação.

- Refletir acerca do tratamento dado ao/a educando/a (conceito de analfabetismo).

- Investir prioritariamente no trabalho de alfabetização realizado pelos movimentos sociais por meio das entidades.

- Intensificar o diálogo entre SECAD e MOVAs e garantir a participação da Coordenação Nacional do MOVA-BRASIL na Comissão Nacional de Alfabetização.

- Incorporar no censo a mobilidade dos alunos de MOVA e de outros programas.

- Solicitar ao MEC apoio, político e financeiro para a realização do 5º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL, a ser realizado em Brasília, no período de 09 a 11 de junho de 2005, com o tema “MOVA-BRASIL, tecendo a Educação Popular Libertadora: política pública e diversidade”.

- Criar a logomarca do MOVA-BRASIL.

- Abrigar as informações da Rede MOVA-BRASIL no espaço virtual do “Observatório UNESCO: Inclusão Educacional e Tecnologias Digitais”, área temática alfabetização de jovens e adultos.

QUESTÕES E DESAFIOS

- Fortalecer o diálogo com os parceiros para garantir a continuidade dos programas.

- Formação política do educador popular de forma que haja aceitação e entendimento da necessidade de mudança para uma perspectiva libertadora, o que demanda: compromisso, participação nos encontros, clareza do conceito de alfabetização, formação cidadã, articulação teoria-prática.

- Constituir e fortalecer os Fóruns regionais e municipais de MOVA’s.

- Divulgar nos Fóruns Regionais a temática central e subtemáticas do encontro nacional.


Campo Grande, 11 de junho de 2004.

Participantes do 4º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL

Maria Emilia de Castro Rodrigues
P/ Coordenação Nacional do MOVA-BRASIL

Coordenação local do 4º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL:
Maria R. Cilena Pina Pinto

5º MOVA-BRASIL - 2005

Galeria de Fotos do 5º MOVA-BRASIL
Vídeo do 5º MOVA- BRASIL

CARTA COMPROMISSO

5° ENCONTRO NACIONAL DO MOVA-BRASIL MARCHA PRÓ-ALFABETIZAÇÃO
CARTA COMPROMISSO
AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA LUÍZ INÁCIO LULA DA SILVA AO MINISTRO DA EDUCAÇÃO TARSO GENRO À COMISSÃO DE EDUCAÇÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS À COMISSÃO DE EDUCAÇÃO DO SENADO

A REDE MOVA-BRASIL CRIADA EM 2002, NO 3° ENCONTRO NACIONAL DOS MOVAS EM GOIÂNIA/GO, CONSTITUÍDA POR EDUCADORAS(ES) POPULARES, EDUCANDAS(OS), GESTORAS(ES), GRUPOS SOCIAIS, ENTIDADES QUE ATUAM NA ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS REIVINDICAM: 1- Cumprir o preceito constitucional do direito de todos à educação, e responsabilidade do poder público, até hoje não efetivado; para tanto, enfatizamos a necessidade de inclusão da Educação de Jovens e Adultos (EJA) nos mecanismos de financiamento da educação básica com valor aluno igual às demais modalidades. 2- Cumprir os compromissos relativos à alfabetização e à educação de pessoas adultas firmados nas conferências internacionais de Jomtien (1990), Hamburgo (1997) e Dakar (2000), orientando-se pelas diretrizes do parecer 11/2000 e pelas lutas populares em defesa da educação pública para todos. 3- Cumprir as metas do Plano Nacional de Educação (PNE) que prevê alfabetizar 2/3 do contingente de analfabetos absolutos nos cinco primeiros anos de vigência da Lei 10172/2001, o que significa oferecer oportunidades de alfabetização a mais de 10 milhões de pessoas com idade superior a 15 anos no decorrer dos próximos quatro anos. 4- Derrubar o veto presidencial que exclui a EJA do Fundo Nacional de Desenvolvimento do Ensino Fundamental (FUNDEF) e inclusão da EJA no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB) com paridade de recursos. 5 - Fomentar, empreender e acompanhar as políticas públicas, com vistas a garantir o direito de todos à educação, potencializando a ação local de Educação de Jovens e Adultos coordenada nos Municípios e nos Estados, pelas prefeituras e secretarias municipais e estaduais, bem como as parcerias com as iniciativas da Sociedade Civil. 6- Garantir a articulação e interlocução entre as três esferas de governo, das secretarias/ministérios entre si e com os Movimentos populares e sindicais, ONGs, igrejas, serviços sociais, empresas e entidades civis populares dedicadas à alfabetização, para garantir a continuidade da Educação de Jovens e Adultos, nas redes públicas de ensino, iniciada nos MOVAs. 7- Garantir a intersetorialidade das políticas públicas com ênfase na saúde (acuidade visual e saúde bucal), comunicação (Internet, telecentros), alimentação e transporte. 8- Garantir bolsa para as(os) educadoras(es) que assessoram e acompanham as turmas de alfabetização. 8- Reconhecer e legitimar, na elaboração e na implementação de políticas públicas, as ações empreendidas pelas redes de organizações da Sociedade Civil, pelos MOVAs e pelos Fóruns Estaduais de MOVAs/Educação de Jovens e Adultos. 9 - Reavaliar os programas do MEC destinados à Educação de Jovens e Adultos e implementar o MOVA-BRASIL, de forma a possibilitar unificação das iniciativas de superação do analfabetismo e direcionamento às numerosas iniciativas particulares e locais de ONGs, igrejas, serviços sociais, empresas e entidades civis populares dedicadas à alfabetização, numa vertente libertadora, tendo em vista a transformação social. 10 - Garantir a continuidade dos estudos dos alfabetizandos, articulada às redes públicas de ensino, aliada à economia solidária e qualificação profissional, com apoio financeiro do governo federal. 11- Estabelecer parcerias com Universidades públicas para graduação e formação continuada, gratuita e de qualidade, garantindo a formação das(os) educadoras(es) populares numa vertente libertadora, envolvendo-as(os) na elaboração das propostas de formação. 12- Intensificar o diálogo entre SECAD e MOVAs e garantir a participação da Coordenação Nacional do MOVA-BRASIL na Comissão Nacional de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos (CNAEJA). 13- Apoiar, política e financeiramente, a realização dos Encontros Nacionais do MOVA-BRASIL de forma a garantir a alimentação, hospedagem e transporte dos participantes. Brasília, 09 de junho de 2005. Coordenação Nacional da Rede MOVA - BRASIL Adelaide Laís Parente Brasileiro – MOVA - Pará Maria Augusta Bezerra Rosas – MOVA - Acre Vilacir Catunda – MOVA - Brasil - Ceará Eliane Bandeira e Silva – MOVA – Brasil - Rio Grande do Norte Maria Emília de Castro Rodrigues –AJA - Goiânia Maria Cilena Pina Pinto – MOVA - Indígena - MS Maria Luiza Pereira Angelim - GTPA/DF Luiz Soares da Cruz - MOVA-ABC-SP lonilton G. Aragão - MOVA São Paulo - SP Maria Alice de Paula Santos - MOVA São Paulo - SP Paulo Renato Cardozo Soares - MOVA Porto Alegre-RS Anderson Severino Gomes - Instituto Paulo Freire - SP Iraci Ferreira Leite - Associação de Educação Católica - AEC Brasil

RELATÓRIO - SÍNTESE DO 5° ENCONTRO NACIONAL DO MOVA - BRASIL

Centro de Treinamento em Educação/CNTI Luziânia – GO 09 a 11 de junho de 2005
Realização

COORDENAÇÃO NACIONAL DO MOVA - BRASIL Grupo de Trabalho Pró-alfabetização do DF-GTPA/DF – FÓRUM de EJA/DF UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA - DECANATO DE EXTENSÃO - FACULDADE DE EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO / SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE – SECAD SINDICATO DOS PROFESSORES DO DISTRITO FEDERAL - SINPRO/DF CENTRO DE EDUCAÇÃO PAULO FREIRE DE CEILÂNDIA - CEPAFRE

Apoios

Universidade de Brasília - UnB / Decanato de Extensão/Faculdade de Educação; Ministério da Educação - MEC / Secretaria de Educação Continuada Alfabetização e Diversidade – SECAD; Ministério do Trabalho -MTE / Secretaria Nacional de Economia Solidária – SENAES; Ministério do Desenvolvimento Agrário - MDA / INCRA – PRONERA; Ministério do Meio Ambiente - MMA / IBAMA; Secretaria de Estado de Educação do Governo do Distrito Federal - SEE / GDF; Universidade Federal de Goiás; Universidade Estadual do Goiás; Faculdade Cenecista de Brasília - FACEB – Ceilândia; Sindicato dos Professores do Distrito Federal - SINPRO/DF; Sindicato dos Técnico-administrativos da Fundação Universidade de Brasília – SINTFUB; Associação dos Docentes da Universidade de Brasília - ADUnB - Seção ANDES; Associação dos Servidores da Fundação Educacional – ASEFE; Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria – CNTI; Centro de Educação Paulo Freire de Ceilândia – CEPAFRE; Associação de Educação Católica - AEC-Brasil; Instituto Agostin Castejon - IAC; Instituto Paulo Freire – IPF; ONG Moradia e Cidadania; SESI NACIONAL - Coordenação de Alfabetização / COALFA; Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos – FINATEC; Fundação Universitária de Brasília – FUBRA; Fundação de Estudos e Pesquisas de Administração – FEPAD; Fundação do Cerrado – FUNCER; Editora EDUCARTE LTDA.; Palco Locação Ltda.; Deputados Distritais: Arlete Sampaio - PT, Chico Leite - PT, Érika Kokay - PT, Paulo Tadeu – PT; Deputados Federais: Wasny de Roure - PT, Paulo Delgado – PT;Senadores: Heloísa Helena – PSOL, Cristovam Buarque – PT.

MOVA-BRASIL TECENDO A EDUCAÇÃO POPULAR LIBERTADORA: POLÍTICA PÚBLICA E DIVERSIDADE

Os setecentos e quarenta participantes do 5º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL, procedentes de 159 municípios, reunidos no período de 09 a 11 de junho de 2005, em Luziânia - GO, no Centro de Treinamento Educacional (CTE)/ Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria (CNTI), apresentam as deliberações construídas ao longo dos três dias de encontro e aprovadas em plenária. No Brasil há, atualmente, 14,6 milhões de pessoas analfabetas absolutas com quinze anos de idade ou mais, e 65 milhões de pessoas com menos de oito anos de escolaridade, segundo dados apresentados pela SECAD/MEC/2005. A luta por uma educação popular de jovens e adultos na perspectiva libertadora, que atenda às necessidades do povo brasileiro tem como marco os primeiros anos da década de 60. Pautados no legado de Paulo Freire, diversos grupos e organizações vêm atuando há mais de quarenta anos no campo da alfabetização na educação de jovens e adultos, articulando-se nacionalmente, discutindo e propondo políticas públicas para essa modalidade, com o objetivo de contribuir com a diminuição do índice de analfabetismo. Com a abertura política nos anos de 1980, retoma-se com maior intensidade os Movimentos de Alfabetização de Jovens e Adultos na perspectiva da Educação Popular, denominando-se MOVAs, com a articulação entre os Movimentos Sociais e as Administrações Populares municipais e estaduais. Os MOVAs vêm promovendo uma ação alfabetizadora popular compreendida como um ato político de leitura e escrita do mundo e da palavra de forma crítica, pautando-a nos princípios da formação cidadã, envolvendo toda a sociedade civil em parcerias com os poderes públicos para a garantia da alfabetização, enquanto ação política e cultural, rompendo com as práticas das antigas campanhas com vieses assistencialistas, descomprometidas com a continuidade da escolarização e com a transformação da sociedade brasileira. Em 1993, o mapeamento dos MOVAs apontou a existência deste movimento em todo o nosso país – ainda que alguns deles não tivessem esta denominação – e, por deliberação da plenária do 3º Encontro Nacional de MOVAs, este passou a ser denominado MOVA-BRASIL. Foi a necessidade de consolidar o MOVA-BRASIL como rede de Educação Popular Libertadora na política pública de EJA e diversidade;debater o financiamento do MOVA-BRASIL como política pública de EJA com controle social; promover troca de experiências dos MOVAs, demonstrando as práticas de Educação Popular Libertadora; fortalecer os princípios político-pedagógicos de Paulo Freire na formação dos educadores populares e inclusão digital multimídia; promover a integração da alfabetização com a Economia Solidária na gestão coletiva do trabalho; aprofundar o conceito de alfabetização e diversidade; formular diretrizes sobre gestão, parcerias, diversidade e continuidade de programas e projetos dos MOVAs/EJA, que nos uniu ao redor do tema “MOVA-BRASIL, TECENDO A EDUCAÇÃO POPULAR LIBERTADORA: POLÍTICA PÚBLICA E DIVERSIDADE”, buscando comprometer o poder público, cada vez mais, com o movimento social em rede MOVA-BRASIL na luta pelo direito à educação de jovens e adultos. Nossas discussões foram desencadeadas no 5º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL pela presença de educadores populares que atuaram desde os anos 1960 e trouxeram consigo elementos da educação popular: uma educação que considere e parta da realidade social para proporcionar instrumentos aos educandos para analisá-la, conhecê-la e nela intervir individual, coletiva e criticamente com vistas à transformação social; uma educação da vida. Para tanto, segundo Brandão, na palestra de abertura proferida, a concepção política da educação popular libertadora não pode ser um conteúdo da ilusão, mas um instrumento de luta. Dito de outra forma: “uma pessoa que passa pela alfabetização, não em uma abordagem libertadora, vai apenas adquirir um mecanismo, mas não um instrumento de luta”. Daí a importância de um trabalho sério da educação popular e que se articule à continuidade da EJA, com diálogo constante entre os movimentos sociais e o poder público, com espírito aberto, à escuta, às discussões para a construção de políticas públicas em âmbito nacional, estadual e local no que se refere à EJA Políticas estas que precisam considerar a diversidade de sujeitos e as necessidades que estes apresentam no âmbito da EJA, articulada a outros setores, cujas políticas também devem considerar privilegiando o ser humano na sua integralidade, priorizando as diferentes gerações, com ênfase nas juventudes e suas singularidades, nas condições de ser trabalhador, nas questões de gênero, de raça, etnia, diversidade sexual e religiosa, e de respeito à diversidade cultural, entre outros. Destacou-se nas discussões o grande papel do poder público a quem compete ser articulador, indutor e implementador de políticas públicas, cabendo ao Ministério da Educação coordenar a política de Educação de Jovens e Adultos, através de parceria entre as três esferas de poder, bem como com a sociedade civil, para garantir o direito à Educação Básica em qualquer idade, respeitando a autonomia que o pacto federativo concede às instâncias municipal e estadual de governo. Políticas públicas aqui tratadas como atividades ou conjunto de ações, programas/projetos imputados do Estado devem partir das demandas, serem contínuas, articuladas entre si (perpassando, entre outros aspectos, desde a formação inicial e continuada dos educadores populares que atuam na alfabetização de jovens e adultos; financiamento; concepções e princípios norteadores do fazer pedagógico; currículo; elaboração, aquisição e (re)produção de materiais didáticos adequados à EJA; infra-estrutura – salas, bibliotecas, multimídia, laboratórios –; merenda adequada às necessidades do jovem e adulto trabalhador, atendimento oftalmológico e de saúde bucal, indo além de políticas de governo. Ou seja, ações que efetivamente provoquem rupturas com padrões tradicionais da cultura política administrativa de fragmentação, competição interburocrática, descontinuidade administrativa, que partam da oferta e não da demanda e a existência de uma clara clivagem entre a formulação/decisão e a implantação de projetos/programas e/ou ações. Destacamos ainda na definição das políticas públicas a formação inicial e continuada de educadores populares, pelo indispensável papel que exercem no desenvolvimento de práticas pedagógicas mais conseqüentes com os fundamentos dos processos de aprender a ler e a escrever e que não se esgotam em formação inicial e continuada do educador popular através de cursos, mas perpassam também o acompanhamento pedagógico in loco, as trocas de experiências, a participação em Fóruns de MOVAs e EJA, assim como os Fóruns de Economia Solidária. As concepções dos educadores sobre o que é alfabetizar numa perspectiva libertadora significam um diferencial positivo tanto nas práticas, quanto no desenvolvimento dos programas e na vida dos educandos. Educação que precisa ser contínua, que envolve o aprender ao longo da vida, estimulando o desenvolvimento de projetos que incluam educacional, cultural, e socialmente os jovens e adultos como sujeitos da cidadania. MOVA-BRASIL: UM BALANÇO DAS REGIÕES BRASILEIRAS O 4º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL desafiou-nos a compor um quadro da realidade do atendimento dos MOVAs nas regiões brasileiras, diante do que se apresentava naquele momento, para tanto organizamos um espaço de diálogo por regiões no presente encontro. Região Norte A Região Norte conta com três grandes MOVAs: MOVA do Acre, MOVA Belém e o MOVA AJURI-Pará. Mas um dos entraves no trabalho é o atraso no repasse das verbas do Brasil Alfabetizado. No Acre, necessita-se resgatar o sentido dos movimentos populares. No Pará, o MOVA Belém vive um momento de resistência para garantir a proposta freireana, já que o Governo Democrático Popular não se reelegeu. O MOVA AJURI-Pará, é desenvolvido por uma ONG (Instituto AJURI) e tem sérios problemas financeiros. Embora enfrentando todas as dificuldades, com a implementação do MOVA na região Norte, as comunidades estão conseguindo intervir na sua realidade, organizando-se em cooperativas e buscando outras formas de geração de renda, sendo criadas cooperativas e a rádio Comunitária. Apresentam-se como desafios: atender as necessidades gerais dos alfabetizandos; trabalhar com as comunidades indígenas respeitando sua língua, costumes e tradições; interagir com os programas sociais, por exemplo FOME ZERO para melhor atender o povo; e garantir iluminação nos lugares distantes. Região Nordeste A Região Nordeste não participou do quarto encontro, mas em função das articulações empreendidas, fez parte da comissão nacional que preparou o 5º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL. A realização do encontro regional preparatório foi um desafio que conseguiu superar para a participação no encontro nacional com uma delegação representativa. Ela apresenta-se com uma ampliação do número de turmas na terceira etapa da Alfabetização; maior articulação com o Fórum Estadual de EJA; garantindo a continuidade do MOVA na Bahia e no Ceará com forte relação do MOVA com os movimentos populares e os institucionais, tais como: oftalmologistas, conselhos comunitários, entre outros. É fruto da articulação do MOVA com os Programas do Governo Lula e com o Programa Casa Brasil, um telecentro de inclusão digital. Na questão de gênero, cresce a organização do Grupo de mulheres, sendo também desenvolvidas oficinas de educação ambiental e capacitação dos educandos em trabalhos que tragam renda, inclusive com organização de cooperativas artesanais através da coleta seletiva do lixo, hortas orgânicas. Um outro avanço foi a garantia da formação continuada para os educadores do MOVA e a parceria dos coordenadores locais com o Fórum de Educação do Campo e a Referência da Pedagogia do MOVA para a construção do Projeto Político Pedagógico do CODES – Conselho de Desenvolvimento Territorial da Região do SISAL, entre outros aspectos. Região Centro-Oeste Na Região Centro-Oeste, o Grupo de Trabalho Pró-Alfabetização do Distrito Federal e do Entorno foi constituído em 1989 e reconhecido como Fórum de Educação Básica de Jovens e Adultos em 2002. A relação com o governo do Distrito Federal (GDF) está se redimensionando, tendo este enviado representantes aos três últimos Encontros do GTPA/DF (X-2003, XI-2004, XII-2005) e contribuído com recursos materiais para este 5º Encontro Nacional do MOVA-BRASIL. O Governo conhece as reivindicações e necessidades dos movimentos populares pró-alfabetização do Grupo de Trabalho Pró-Alfabetização do DF/Fórum de Educação Básica de Jovens e Adultos do DF, mas não tem atendido suficientemente, tendo reduzido o investimento na EJA no orçamento anual de 2005. Constituem-se como avanços a maior integração da Alfabetização popular como passo inicial da EJA e o Certificado de Reconhecimento concedido pela Câmara Legislativa do Distrito Federal, em sessão solene do dia 28/09/04, às entidades populares integrantes do GTPA/DF pela ação alfabetizadora de jovens e adultos realizada no Distrito Federal, ao longo de 15 anos, baseada no legado do educador Paulo Freire. Em Goiás tem havido o uso político do Movimento de Alfabetização sendo que alguns projetos em parceria com o Brasil Alfabetizado sequer mencionam esta parceria: é como se somente o governo Estadual ou Municipal assumisse o financiamento do Projeto/Programa, sendo objeto de campanha política. No município de Goiânia houve uma diminuição no quadro de turmas de alfabetização do AJA-Expansão, entre outros aspectos, devido a mudanças políticas (está havendo continuidade, ainda que com alguns cortes como o do lanche), mas no âmbito estadual este número aumentou (ainda que educadores presentes no Encontro Estadual do Fórum Goiano afirmassem que se necessita de formação continuada para educadores populares). Além do Programa AJA-Expansão (SME de Goiânia), atuam no Estado de Goiás outros programas que aproximam seus princípios do MOVA-BRASIL, é o caso do Vaga-Lume – Alfabetização e Valorização Humana – da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Escola da Vida, da Secretaria Estadual de Educação de Goiás (SEE/GO), o trabalho desenvolvido por Movimentos Populares em Silvânia, Novo Gama (SERPAJUS), Valparaíso (ONG Cia de Teatro Vem Viver), MST, Luziânia e pela CUT-GO. Em Goiás realizou-se neste ano de 2005 o IV Encontro Estadual de Fórum Goiano de EJA, em Goiânia - GO. Este tem avançado na busca de novas parcerias em prol da alfabetização, contando com maior participação dos Movimentos Sociais, Secretarias Municipais de Educação, Universidades e ONGs, bem como tem realizado encontros mensais com participação das entidades que atuam nos Movimentos de Alfabetização/EJA. Um dado significativo foi a contribuição da Educação Popular na EJA, trazendo saldos positivos nessa articulação, inclusive no interior do Fórum. Mato Grosso do Sul, que foi sede do 4º Encontro Nacional do MOVA BRASIL, ampliou suas parcerias; abriu novas turmas em comunidades indígenas e quilombolas e rurais; contemplou alfabetizandas/os com necessidades educativas especiais (DA e DV) em parceria com a Coordenadoria de Educação Especial; realizou capacitação e formação continuada nas 10 regiões do Estado; fez na Secretaria do Estado a junção dos programas EJA e MOVA; adquiriu acervo de obras de Paulo Freire; implantou o MOVA digital e tem recebido apoio político em seus trabalhos. Como desafios apresentou a necessidade de viabilizar transporte para coordenadores e assessores técnicos às comunidades rurais, quilombolas e indígenas; de desburocratização da bolsa auxílio e as documentações em específico com os povos indígenas; de fortalecer as parcerias; de servir merenda escolar; de prestar atendimento oftalmológico às/aos alfabetizandas/os; assegurar a caracterização do MOVA como movimento social, embora esteja no institucional, de publicar obras para as etnias; de assegurar a permanência da/o alfabetizanda/o no Programa, reduzindo o índice de evasão e de viabilizar a EJA nas comunidades rurais e indígenas. Região Sudeste A Região Sudeste realizou o seu I Encontro Regional, nos dias 30/04/2005 e 01/05/2005, na cidade de Guarulhos e contou com representantes de três Estados, sendo que Minas Gerais não foi representada. Um dos objetivos do encontro foi construir um documento que contribua para a reflexão sobre o conceito de Educação Popular. Para isso organizou a discussão em três grandes eixos norteadores: os sujeitos do MOVA, gestão e financiamento, Educação Popular e currículo. Região Sul Na Região Sul a preparação para este Encontro se iniciou em 2004 e algumas reuniões foram organizadas neste ano. Entretanto, as dificuldades de mobilização foram inúmeras e a delegação ficou restrita ao Estado do Rio Grande do Sul, pois Santa Catarina e Paraná não estão presentes. A conjuntura atual do RS ainda sofre as conseqüências da derrota do Governo Popular (1999/2002), uma vez que foi neste período que os movimentos sociais participaram efetivamente da construção de políticas públicas, não somente do MOVA-RS, mas de outras ações como o Orçamento Participativo e Coletivos de Trabalho. Avaliamos, nesse sentido, que a interrupção do governo desarticulou e paralisou a organização popular. Entretanto, a partir de final de 2004, há sinais de retomada da Educação de Jovens e Adultos e do MOVA-RS através dos movimentos populares e escolas públicas, por exemplo. A situação do MOVA-POA não é diferente. O atual governo municipal inicia o desmonte do Movimento de Alfabetização. Mas, no sentido oposto, os Educadores Populares passam a se organizar em uma Cooperativa e esta está construindo alternativas para resistir, tais como a organização de um Curso de Pedagogia, em parceria com a PUC/RS, para os educadores populares. Há, também, outros encaminhamentos sendo elaborados coletivamente e em parceria com outras organizações. Há um relativo sentimento de frustração, pois a delegação foi numericamente tímida, porém, está fortalecida e com uma pauta de trabalho que visa reorganizar o MOVA-BRASIL na região sul, a partir dos pontos que serão tratados imediatamente, em uma reunião que acontecerá na próxima semana com o objetivo de: retomar contato com as administrações populares dos três estados; mapear a situação do MOVA em cada um dos três estados; participar do Fórum Estadual de EJA do RS; realizar um encontro regional do MOVA-BRASIL em 2006. DESAFIOS E DIFICULDADES PRESENTES NA ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO MOVA-BRASIL · O acompanhamento às turmas só é possível devido ao trabalho totalmente voluntário das equipes do MOVA, especialmente no caso das ONGs e Movimentos Sociais, a exemplo o MOVA AJURI Pará, que não dispõe de recursos financeiros para essa ação indispensável aos MOVAs. · Os recursos destinados pelo Brasil Alfabetizado para a formação continuada dos educadores não são suficientes nem mesmo para o deslocamento dos formadores até a sede dos municípios. · Falta de atendimento oftalmológico (falta de óculos). · Falta de merenda escolar - inclusive em Goiânia que dispunha desse grande avanço e que não está mais sendo assumida pelo município. A problemática da fome está presente em quase todas as falas significativas dos/as alfabetizandos/as. · Falta de recurso financeiro para proporcionar aos professores indígenas a apropriação da língua materna, o que acarreta o afastamento cada vez maior dos índios de sua cultura original. · A falta de energia elétrica nas comunidades mais distantes do Estado. · A baixa escolaridade do professor da zona rural, principalmente os das comunidades distantes. · Dificuldade dos alunos de adaptarem-se na rede regular de ensino, em função de currículos e metodologias inadequadas, rigidez de horários, cobrança de uniforme, entre outros aspectos. · Desconhecimento das atribuições do processo de criação de turmas (zona rural). · Manter os alunos em sala (evasão/freqüência). · Continuidade: metodologia diferenciada. · Estabelecimento de parcerias. · Ausência de apoio especialmente do poder público. · Concorrência entre os programas de alfabetização: criação de outros programas que ofereçam merenda, transporte, etc. · Espaço físico para implantar as turmas. · Evasão por conta da dificuldade visual. · Aumento do nível de escolaridade dos alunos com necessidades educativas especiais. · Não aceitação da condição homossexual - discriminação e preconceito. · Horário diferenciado para atender a diversidade. · Conviver com as diferenças e as diversidades. · Formação de professores para lidar com a diversidade de sujeitos e necessidades dos mesmos. · Há necessidade da EJA para dar continuidade à escolarização dos educandos do MOVA. · Conflito com o poder público. · Há diferenças entre o Censo do Governo e do que se apresenta realmente no município (ex: Novo Gama-GO). · Não há um elo entre o Estado, Municípios e movimentos sociais. · O aluno do MOVA fica circulando entre os Projetos/Programas e sai sem aprender. · Falta de apoio das três esferas públicas, devido a oposição política. · O Programa Escola da Vida, da SEE de Goiás, não divulga o Programa Brasil Alfabetizado por oposição ao Governo Federal, mesmo utilizando seus recursos. · O Estado não demonstra as ações do Governo Federal, coloca tudo como se o investimento fosse dele e não faz o repasse mensal ao educador. · O aluno do MST é preparado no módulo, mas quando ele vai para a rede, a escola não está preparada para recebê-lo, ainda tem postura infantil com o aluno da EJA. · Temos que fazer com que a União, Estado e Município cumpra o seu papel, enquanto política pública, com continuidade e parceria com os Movimentos Sociais. · O município precisa assumir desde o Censo, a elaboração do projeto para atender aos alunos (inclusive os que vêm de outros Programas e Projetos) e estabelecer parcerias com as universidades para fazerem a formação. · Escola precisa estar preparada para receber o aluno do MOVA na EJA. · Faltam turmas alternativas para continuidade dos MOVAs, aquisição de materiais didáticos. · Um desafio é garantir o lanche e o vale transporte, inclusive para as atividades culturais, financiados pelo poder público municipal. · Constituir Fóruns Municipais e Regionais de MOVAs. · Elaborar documentos para o DF relativos a programas e projetos sociais. · Lutar pela implantação da EJA no DF. · Adquirir os dados do último censo. · Junto com os movimentos elaborar uma proposta de formação com as universidades públicas. · O MOVA alfabetiza, encaminha a/o educanda/o para a EJA e esta/e acaba retornando ao MOVA, por não haver ligação entre a proposta da EJA e a do MOVA. · O tempo do Programa Brasil Alfabetizado não é compatível com o calendário da EJA. · O atraso no repasse financeiro desanima os educadores. · Diferença nas relações com as prefeituras municipais, pois alguns municípios dão apoio ao MOVA e outros, não. · O Brasil Alfabetizado não fornece material escolar. · Dificuldades com atual administração da prefeitura de São Paulo que substitui a da prefeita Marta Suplicy. Fecham-se turmas se, após três visitas consecutivas, não forem encontrados 15 educandas/os na turma. · Municípios têm dificuldade em apresentar espaço, garantir continuidade e oferecer turmas de EJA em comunidades distantes de sua zona central. · A falta de parceria é uma grande dificuldade para a maioria dos MOVAS. · O contrato do educador com determinados Estados tem duração fixada em torno de dois anos. Terminado o contrato, demite-se o educador e contrata-se outro, o que acarreta dificuldades para os educandos. · Os problemas ocasionados pelo currículo, calendário e vagas na EJA. · Alguns municípios recebem verba e material didático. A maioria, não. PROPOSIÇÕES · Que a União, Estado e Município cumpra o seu papel, elaborando, executando e avaliando políticas públicas, com continuidade e parceria com os Movimentos Sociais, Universidades, Fóruns, MOVAs e sociedade civil, garantindo-se o processo de alfabetização e continuidade na EJA. · Que o MOVA e a EJA sejam reconhecidos como direito público e assumidos como política pública pelas três esferas de governo. · Que os municípios, em parceria com a União assumam desde o Censo, a elaboração do projeto para atender aos alunos na alfabetização e continuidade na EJA (inclusive os que vêm de outros Programas e Projetos), sua execução e avaliação. · A União, juntamente com os Fóruns de EJA e UNDIME, realizar cursos/seminários para orientar os municípios para a elaboração de seus projetos/programas de EJA. · Educador popular fazer a diferença no grupo de trabalho, com educação realmente popular libertadora se se quer transformar esta sociedade, pois a Educação é saúde para o mundo. Depende do compromisso individual e coletivo de todos (educador, educando, gestores, governos, parceiros, etc). · Garantir alguns mecanismos legais para a continuidade do MOVA, independente da mudança de governo. · Efetivar parcerias com os diversos segmentos da comunidade, como igrejas e outros espaços. · Garantir a continuidade da escolarização dos alunos dos MOVAs na EJA. · Lutar pela implantação da EJA nas escolas da rede pública que não oferecerem esse segmento, a fim de garantir a continuidade dos projetos das/os alunas/os alfabetizadas/os. · Garantir que o financiamento da EJA, bem como a aplicação dos recursos seja de responsabilidade do poder público, nas três esferas; com controle e acompanhamento social dos mesmos pela sociedade civil. · Garantir recursos do Fazendo Escola para continuidade dos estudos dos educandos dos MOVAs, para atender a especificidade da EJA, nos sistemas públicos de ensino. · Garantia, dentro do FUNDEB, de recursos específicos para a EJA, com o mesmo percentual/aluno das demais modalidades. · Investimento em todos os setores da educação. · Garantir que o repasse de recursos da EJA aconteça no início do ano letivo e que aconteça mensalmente, de forma direta MEC/Escola. Com controle das organizações internas da própria escola (Conselho Escolar, Grêmio e outros). · Garantir as/aos educadoras/es populares, em todo o território nacional, uma ajuda de custo de no mínimo um salário mínimo. · Garantir que o repasse da ajuda de custo das/os educadoras/es populares seja mensal e no decorrer daquela etapa do Programa. · Maior articulação entre os poderes públicos municipais e estaduais, independentemente da política partidária, garantindo-se a efetivação das políticas públicas. · Garantir a existência de EJA alternativa para continuidade da escolarização dos educandos dos MOVAs, que não tiverem condições de freqüentar a EJA formal/noturno. · Garantir que os MOVAS/programas que tenham parceria com o Programa Brasil Alfabetizado divulguem também o Programa Brasil Alfabetizado e o MOVA. · Realização de Censos municipais, anualmente, para levantar as demandas de alfabetização de jovens e adultos. · Garantir acompanhamento e assessoramento às/aos educadoras/es com o objetivo de melhorar a qualidade do processo ensino-aprendizagem. · Organizar cursos de formação continuada para alfabetizadoras/es populares das cidades em que ainda não está implantada esta formação. · Garantir transporte para o acompanhamento e assessoramento das turmas. · Capacitar um grupo de pessoas ligadas à educação da comunidade para poder iniciar a alfabetização nas cidades em que não há turmas de MOVAs em funcionamento. · Buscar a parceria com o poder público (federal, estadual e municipal) e universidades públicas para garantir a ampliação da escolaridade dos educadores e assessores pedagógicos do MOVA-BRASIL em nível de graduação. · Garantir a formação inicial e continuada de educadoras/es populares (bem como aos professores de EJA) de forma institucional e permanente, como política pública estatal, como dever do Estado e direito dos educadores populares, conforme as condições e necessidades de cada região, proporcionando a discussão da prática alfabetizadora. · Efetivar convênios entre secretarias de educação, organizações populares e universidades públicas visando à formação inicial (graduação) e continuada das/os educadoras/es populares, contemplando a sua experiência de educação popular com um dos critérios de ingresso e que atenda às necessidades dos educadores populares. · Garantir uma formação inicial e continuada das/os educadoras/es populares com diretriz centrada em sua história de vida, em perspectiva dialógica, com base teórico-epistemológica-crítica que considere a diversidade das/os educadoras/es e das/os educandas/os. · Manter a obra do educador Paulo Freire como a referência básica, sem ser exclusiva, das experiências de formação inicial e continuada, com destaque para uma concepção de educação e alfabetização que proporcione às/aos educandas/os a capacidade de uma contribuição individual e coletiva à transformação da sociedade, não se restringindo, pois, à mera apropriação da leitura, da escrita e do cálculo. · As organizações populares continuarem contando com a participação de universidades e organizações não governamentais na realização da formação inicial e continuada de seus educadores e educadoras populares, através de uma educação presencial e a distância, e ainda em nível de graduação, pós-graduação, cursos de extensão e acompanhamento “in loco” da atuação das/dos educadoras/es. · Preparar os profissionais da EJA, através de cursos, palestras, oficinas, etc. para receber e trabalhar com o/a aluno/a do MOVA na EJA. · Considerar na formação das educadoras, educadores, educandas/os jovens e adultos o acesso à tecnologia digital multimídia, a utilização do software livre tanto das organizações, bem como, a montagem e utilização de telecentros, como parte de um processo amplo de inclusão digital multimídia. · Manter na formação inicial e continuada existente a orientação essencial que a/o educanda/o são sujeitos de suas ações e atitudes, protagonistas da história, que se organizam coletivamente e buscam em conjunto a superação de suas dificuldades individuais e coletivas, através da discussão dos problemas de sua comunidade envolvida, encaminhando e colocando em prática a solução para estes problemas. · Utilizar metodologias condizentes com as necessidades de cada grupo humano, e o currículo tendo como eixo norteador às singularidades, interesses e necessidades de cada educanda/o, incluindo as pessoas com necessidades educativas especiais. · Não ter número pré-determinado de alunos para a manutenção das salas. · Mudar a nomenclatura de monitor para educador popular. · Tratar de forma diferenciada as multidiversidades locais das salas de aula. · Dar continuidade ao registro da história do MOVA, contemplando a diversidade regional. · Criação de uma comissão de comunicação entre as/nas regiões. · Respeito ao trabalho desenvolvido pelos educadores populares. · Garantir a integração das políticas públicas de transporte: segurança, alimentação, saúde (acuidade visual e saúde bucal), cultura e comunicação (telecentros/ Internet/multimídia) no atendimento da alfabetização e continuidade da escolaridade na EJA; · Que o Pronera – Programa Nacional de Educação e Reforma Agrária trabalhe em parceria com o Brasil alfabetizado, somando recursos e fortalecendo a presença da EJA no campo. · Que o Ministério da Educação (MEC) e o Ministério do Trabalho (MTb) continuem a trabalhar juntos em nível ministerial e se façam presentes nos Fóruns de Educação de Jovens e Adultos e Fóruns da Economia Solidária. · Que se garanta, respeitada a diversidade de enfoques e metodologias, a presença inspiradora de Paulo Freire, nas várias iniciativas alfabetizadoras com patrocínio do MEC e MTE. · Dar continuidade à qualificação de trabalhadores participantes da economia solidária. · Incluir a economia solidária como conteúdo programático nas escolas em todos os níveis e modalidades de ensino. · Elaborar diagnóstico, a partir da prática pedagógica libertadora, das demandas sociais com as potencialidades dos trabalhadores/alfabetizandos e comunidade. · Revisar e diminuir a burocracia atualmente exigida à obtenção de financiamentos e empréstimos solidários sócio-educativos. · Integrar as políticas de transferência de renda e economia solidária com as políticas educacionais, com destaque à Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos. · Articular o MOVA-BRASIL e a FBES como entidades nacionais e os fóruns estaduais de economia solidária com as organizações de alfabetização nos estados e municípios. · Estabelecer redes de sócio-economia solidária para produção e comercialização dos produtos fabricados pelas/os educandas/os jovens e adultos. · Criar locais públicos à comercialização de produtos oriundos de empreendimentos solidários, por ex. : Centrais de Comercialização. · Estabelecer a gestão compartilhada dos Centros Públicos de Economia Solidária. · Formar os Agentes de Educação Popular, com ênfase na economia solidária. · Acionar os legislativos, via sociedade civil organizada, com o objetivo se aprovar normas jurídicas, políticas e pedagógicas que sustentem a viabilização de uma política pública de educação popular. · Elaborar uma política pública, em ação conjunta entre Estado (âmbito municipal, Estadual e Federal) e Organizações Populares, de tal forma que contemplem a melhoria das condições profissionais e de vida das/os educadoras/os populares, sua formação política como liderança, bem como de suas/seus educandas/os, com controle e organização da sociedade civil. · Que o cadastro do Brasil Alfabetizado seja revisado, no que se refere à especificação da cor. Sendo que a questão da identificação étnica seja construída com consulta e participação dos Movimentos Organizados da temática. · Que se desenvolva uma Educação de Jovens e Adultos diferenciada, para atender às necessidades, diversidade e diferenças dos e entre os grupos humanos. · Que o MOVA, enquanto espaço de diversidade, seja um espaço de problematização das questões da diversidade e respeito à diferença. Ex: conflito entre adolescentes e idosos. · Que o Brasil alfabetizado de fato se organize de forma a garantir a alfabetização tendo em vista a diversidade e especificidades de cada grupo de educandas/os. Ex: oito meses não é suficiente para alfabetizar a todos. · Que a EJA e o MOVA sejam parceiros e não adversários. · Que sejam desenvolvidas formas específicas de educação para as/os educandas/os jovens e adultos com necessidades educativas especiais. · Que os próximos encontros do MOVA-BRASIL contemplem de uma forma mais intensa as diversidades e suas respectivas características. · Garantir na avaliação a continuidade dos projetos de alfabetização e da escolarização dos/as educandos/as na perspectiva da educação popular libertadora. · Que se realizem exposições públicas (propaganda, livros didáticos, materiais, etc.) sobre a importância da diversidade entre os grupos e da nação brasileira. · Que se faça uma observação particular e como um todo, de cada cultura na formação de professores/educadores/alfabetizandos. · Que se busque a formação de educadores populares com pessoas da própria comunidade. · Que se resgate a cultura/familiar para que os educandos tenham consciência e valorizem sua historicidade e base geográfica. · Que se realize curso de formação/capacitação de educadores populares de EJA específicos (áreas) para atuar com: negros, índios, do campo, com temática homofônica e de gênero. · Que se extinga a burocratização no estabelecimento de parcerias. · Que sejam superadas as dificuldades de interlocução com o governo, bem como, os problemas de continuidade da ação alfabetizadora, quando da mudança de pessoas e partidos nas administrações públicas federal, estadual e municipal. · Garantir a participação e democratização da relação entre o poder público e sociedade civil. · Inserir representante do MOVA-BRASIL na Comissão Nacional de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos da SECAD/MEC (CNAEJA). · Garantir a aquisição/reprodução de material didático e de apoio pedagógico, de qualidade, para a formação dos/as educadores/as e a realização dos trabalhos no MOVA, considerando a diversidade e especificidades locais, para tanto contar com o apoio financeiro e de pessoal do MEC e demais instituições/organizações. · Garantir o lanche e o transporte, para as formações dos educadores e atividades culturais dos educandos/educadores, financiados pelo poder público. · Constituir Fóruns Municipais, Regionais e Estaduais de MOVAs. PROPOSTAS CONSIDERANDO A ESPECIFICIDADE DE CADA DIVERSIDADE. *MULHER · Valorização da mulher professora e mulher educadora. · Maior valorização do ser humano, não somente na educação, mas em todas as áreas de produção do conhecimento. · Maior apoio financeiro para as professoras. · União pela emancipação das mulheres, independente de raça, cor, religião, situação econômica, profissional. · Ação conjunta das mulheres, visando à superação do machismo masculino, no que diz respeitos aos estudos e empregos das mulheres. *INDÍGENAS · Estender o MOVA a todas as áreas indígenas do território nacional, tendo como referência à educação de jovens e adultos na concepção freireana. · Garantir a formação das/os alfabetizadoras/es indígenas da localidade com formação específica para cada povo indígena. · Unificar a atuação de entidades e ONGS, de forma a garantir qualidade na alfabetização indígena. · Estabelecer diretrizes e parâmetros para o MOVA-Indígena. · Indicar gestores municipais que possam atender a comunidade escolar segundo a concepção do MOVA. · Alfabetizar considerando a língua de origem dos indígenas, além da língua portuguesa. *NEGROS · Conscientização do poder público para que os negros tenham maior espaço nas instituições como um todo. · Trabalhar a cultura negra e quilombola respeitando as diversidades religiosas, econômicas em todas as instituições educacionais. · Capacitar educadoras e os educadores com relação à questão negra. *AGRICULTURA FAMILIAR · Ampliação de turmas na Bahia, contemplando maior número de agricultores familiares. · Intercâmbio entre o Instituto Paulo Freire e os poderes públicos municipais e estaduais, com vistas a garantir a permanência dos educandos assentados em sala de aula. *PESSOAS COM NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS - PNEE · Curso de capacitação e materiais específicos para educadores que tenham em suas turmas alunos PNEE · Ter 2 (duas/dois) educadoras/es na sala que atender educanda/o com necessidades educativas especiais, quando for necessário, tendo o cuidado de atender a todas/os da sala de aula em suas especificidades e diversidade, a fim de garantir a inclusão. Recomendações · A integração do MOVA-BRASIL na EJA necessita ser construída de uma forma que garanta: o respeito aos saberes e necessidades dos educadores e a ampliação das vagas no segundo segmento do ensino fundamental e médio. · As administrações públicas devem garantir o acesso a todos, realizando ações como divulgação na mídia, informar as salas de MOVAs próximas da residência dos educadores, entre outras. · Disponibilizar, no próximo Encontro Nacional do MOVA-BRASIL, um tempo para apresentação dos movimentos sociais, ONGs, representantes de associações de moradores, lideranças sindicais, enfim, a todos que desenvolvem trabalhos de EJA no Brasil, um espaço para que estes apresentem seu material de trabalho e tipo de contribuição que oferecem à EJA. Avanços em algumas regiões: · Desdobramento do trabalho do MOVA. · Criação de cooperativas, empreendedoras rurais e federação. · Redução da violência, a partir do trabalho com o tema. · Garantia da alfabetização dos educandos e das educandas. · Valorização da cultura negra. · Educação voltada para a superação da idéia de incapacidade criando novas perspectivas de vida, facilidade da inserção de pessoas surdas no trabalho com surdos. · Espaço da sala de aula como local de discussão das suas limitações e possibilidades. · Municípios com boa parceria como Santo André, Goiânia e Embu das Artes, educandos com garantia de qualidade. · Ampliação de turmas de alfabetização em alguns Estados. · Apoio do BB Educar. · Existência de fóruns, cooperativas, projetos de lei. · Educandos se organizam, reivindicando seus direitos e gerando impacto político. · Exemplo: Município de Sisal – Bahia. · Projeto Santo André: forma até a quarta-série e certifica. Encaminha para a quinta série com o ensino profissionalizante. COORDENAÇÃO NACIONAL DO MOVA-BRASIL A Coordenação Nacional do MOVA BRASIL terá o mandato de dois (2) anos a partir deste 5º Encontro, sendo critério para compô-la: inserção no movimento popular do MOVA-BRASIL; consolidar a regionalidade dos MOVAs, sendo três coordenadores por região, incorporando em cada região representantes dos Movimentos Sociais, sendo um representante por Estado (com flexibilidade), foram eleitos em plenária os seguintes membros da Comissão Nacional do MOVA-BRASIL: · Região Norte: Adelaide Lais Parente Brasileiro (Instituto AJURI/PA), Alcilene Viana de Souza e Cristiane Rodrigues Silva (MOVA-Belém/PA) · Região Nordeste: Vilacir Catunda (MOVA – BRASIL/CE – sediará o encontro em 2006), Eliane Bandeira e Silva (MOVA – BRASIL/RN), Wellington Oliveira Santos(MOVA – BRASIL/BA), Estado do Sergipe · Região Centro-Oeste: Márcia Pereira Melo (AJA-Expansão/GO), Francijairo Ananias da Silva (GTPA-Fórum EJA/DF), Maria Luiza Pereira Angelim (GTPA-Fórum EJA/DF- 5º Encontro) e MS (os participantes do Encontro reunir-se-ão em seu Estado e deliberarão o nome da pessoa que representará a região na Comissão Nacional do MOVA-Brasil). Foi solicitado para registrar, no decorrer da plenária, que os nomes escolhidos previamente para representar MS na Comissão Nacional do MOVA-Brasil eram: Wanderley Dias Cardoso e Macedônia Sambria Franco). · Região Sudeste: Ionilton G. Aragão (MOVA - São Paulo), Raquel Fernandes de Oliveira (MOVA – BRASIL/RJ), Carlos Evandro dos Santos (Diadema - SME /SP) · Região Sul: Paulo Renato Cardozo Soares (MOVA - Porto Alegre/RS), Liana Borges (ONG Diálogos/RS) e Renata de Oliveira (MOVA-Cachoeirinha/RS) · Instituto Paulo Freire (IPF): Anderson Severino Gomes · Associação de Educação Católica- AEC Brasil AEC: Iraci Ferreira Leite · Ação Educativa (RAAAB): Ana Lúcia Silva Souza 6º ENCONTRO NACIONAL DO MOVA-BRASIL: O 6º Encontro Nacional do MOVA-Brasil será realizado no período de 15 a 17 de junho de 2006, em Fortaleza – CE, com o tema “MOVA-BRASIL: interface com as políticas públicas de EJA”. Equipe de relatoria: Adelaide Lais Parente Brasileiro (Instituto AJURI-PA), Anderson Severino Gomes (IPF), Maria Emilia de Castro Rodrigues (UFG), Maria Luiza Pereira Angelim (UnB), Renato Hilário dos Reis (UnB). Brasília, 11 de junho de 2005. Maria Luiza Pereira Angelim Comissão Nacional do MOVA Brasil pelo Distrito Federal e Coordenadora geral do 5º Encontro Nacional do MOVA-Brasil

RELATÓRIO - FINAL DO 5º ENCONTRO NACIONAL DO MOVA-BRASIL

Clique aqui e leia o Relatório Final

AttachmentTamanho
Relatório Final.doc511.5 KB

Canção Fonemas da Alegria

Canção para os Fonemas da Alegria
 
Peço licença para algumas coisas.
Primeiramente, para desfraldar
este canto de amor publicamente.
 
Sucede que só sei dizer amor
quando reparto o ramo azul de estrelas
que em meu peito floresce de menino.
 
Peço licença para soletrar,
no alfabeto do sol pernambucano
a palavra ti-jo-lo, por exemplo,
e poder ver que dentro dela vivem
paredes, aconchegos e janelas,
e descobrir que todos os fonemas
são mágicos sinais que vão se abrindo
constelação de girassóis girando
em círculos de amor que de repente
estalam como flor no chão da casa.
 
Às vezes nem há casa: é só o chão.
Mas sobre o chão quem reina agora é um homem
diferente, que acaba de nascer:
porque unindo pedaços de palavras
aos poucos vai unindo argila e orvalho,
tristeza e pão, cambão e beija-flor,
e acaba por unir a própria vida
no seu peito partida e repartida
quando afinal descobre num clarão
que o mundo é seu também, que o seu trabalho
não é a pena que paga por ser homem,
mas um modo de amar - e de ajudar
o mundo a ser melhor.
 
Peço licença para avisar que, ao gosto de Jesus,
este homem renascido é um homem novo:
ele atravessa os campos espalhando a boa-nova,
e chama os companheiros
a pelejar no limpo, fronte a fronte,
contra o bicho de quatrocentos anos,
mas cujo fel espesso não resiste
a quarenta horas de total ternura.
 
Peço licença para terminar
soletrando a canção de rebeldia
que existe nos fonemas da alegria:
canção de amor geral que eu vi crescer
nos olhos do homem que aprendeu a ler.
 
MELO, Tiago de. In: Manuel S. Barata (org.). Canto Melhor. Rio de Janeiro: Paz e Terra,1969, p. 216-7.

Música Companheiro

Música: Companheiro – MEB/GO
 
Letra: José Moreira Coelho e Maria Alice Martins
Melodia: José Moreira Coelho e Parcival Moreira Coelho
 
Meu companheiro
Nossa vida é muito dura,
Gente que não tem leitura
Sofre tanto que faz dó
Tem tanta gente
Por esse Brasil afora
A espera de melhora
E cada vez fica pior ...
 
Meu companheiro
O Brasil só vai pra frente
Quando um dia toda a gente
Souber ler e escrever
Por isso mesmo
Resolve meu companheiro
Ande logo vem ligeiro
Estudar e aprender...
 
O velho Pedro
A Maria, o Vicente,
A mulher do seu Clemente,
A Tereza e o Valdemar
Na caminhada
Não existe distinção
De cor e nem religião
Nem do jeito de trajar...
 
Nosso Brasil
Que se diz independente
Um país que vai pra frente
Passando o povo pra trás
Os poderosos
Pegando nossa riqueza
Entregando às empresas,
Prás multinacionais
 

Música Hino do Monitor

 Música: Hino do Monitor[1]
 
Letra e música: Elizabeth Hermano
 
 
De dia ganhando pão         (bis)
De noite livro na mão
 
Levanto junto com o Sol
E já é hora de trabalhar
Enfrento a terra com a enxada
E só de noitinha que vou descansar.
 
Então deixo a enxada no canto
Pego o meu livro e vou estudar
Com a ajuda do monitor
Seja noite de chuva ou noite de luar.
 
De dia ganhando pão         (bis)
De noite livro na mão
 
Sabendo ler e escrever
A nossa vida vai melhorar
Estuda homem e mulher
Pois a vida que um leva, outro deve levar.
 
E um dia no Brasil inteiro
Toda miséria vai acabar
Porque o povo brasileiro
Sabendo o que quer haverá de lutar.
 
De dia ganhando pão        (bis)
De noite livro na mão
 
 
 



[1] Música de abertura do Programa Movimento de Educação de Base em Goiás (MEB-Goiás).

Local

 

Local do 5° ENCONTRO NACIONAL DO MOVA BRASIL
09 a 11 de junho de 2005
Brasília - DF


A CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NA INDÚSTRIA
- C.N.T.I. - CENTRO DE TREINAMENTO EDUCACIONAL - C.T.E., situado na BR-040 KM 9,5 - Posto Ipê - Luziânia - GO. Trata-se de um complexo com capacidade de hospedagem para 1000 pessoas, com área de lazer, salas, salão de jogos, um auditório com capacidade para 500 (quinhentas) pessoas, e outro auditório com capacidade para 1000 pessoas...
Veja mais no site: http://www.cnti.org.br/cte.htm - FONE: (0xx61) 274-4150 R-207/216 - TELEFAX: 273-0104 Marcelino/Carlos
 


Vista aérea do local

 

Coordenação Nacional

Coordenação Nacional do MOVA - BRASIL
Composição: Critério: Inserção no Movimento Popular
Periodicidade: 2 anos a partir do 5° Encontro Nacional
Representatividade: 1 Representante por Estado com flexibilidade

4° Encontro Nacional - 11/06/2004 a 11/06/2005 - Campo Grande - MS

 

COORDENAÇÃO NACIONAL DO MOVA-BRASIL -2005
Aprovada pela Plenária do 4° Encontro Nacional do MOVA – BRASIL em 11/06/2004, Campo Grande - MS.
mova@unb.br
                  Tel. 307-2859

 
REGIÃO
UF
REPRESENTANTE
ENTIDADE
TELEFONE
CORREIO ELETRÔNICO
NORTE
Belém –PA
Adelaide Laís Parente Brasileiro
MOVA Pará
(91)32775966
(91)99022807
Acre Maria Augusta Bezerra Rosas MOVA Acre
(68)32238871
(68)99716537
(68)32132300
augusta_rosas@yahoo.com.br
NORDESTE
Fortaleza-CE
Vilacir Catunda
MOVA-BRASIL
(85)34949166
(85)99919166
Açu - RN
Eliane Bandeira e Silva
MOVA-BRASIL
(84)3121854
(84)99875320
CENTRO-OESTE
 
Goiânia-GO
Maria Emília de Castro Rodrigues
AJA-Goiânia
(62)2081259
(62)96863455
Mato G. do Sul
Maria R.Cilena Pina Pinto
MOVAIndígena
4º Encontro
(67)3211660
(67)38356004(67)92268610
Distrito Federal Maria Luiza Pereira Angelim
GTPA/DF –5º Encontro
(61)3072859
SUDESTE
ABC Paulista-SP
Luiz Soares da Cruz (Lulinha)
MOVA ABC
(11)98072510
luiz_cruz@terra.com.br
São Paulo-SP
Ionilton G. Aragão
MOVA São Paulo
(11)83497415
São Paulo
Maria Alice de Paula Santos
Mova São Paulo
(11)84264475
(11)31591412
SUL
Porto Alegre-RS
Paulo Renato Cardozo Soares
MOVA Porto Alegre
(51)91286187
ONGs
São Paulo-SP
Ana Lúcia Silva Souza
Márcia Cristina Oliveira
Ação Educativa/RAAAB
(11)31512333
mcristina@acaoeducativa.org
São Paulo-SP
Anderson Severino Gomes
Instituto Paulo Freire-IPF
(11)30215536
São Paulo - SP
Iraci Ferreira Leite
Associação de Educação Católica-AEC Brasil
(11)93099996(11)55427180
 
 

Objetivos / Programação

 

5º.  ENCONTRO  NACIONAL  DO  MOVA - BRASIL
9 a 11 de junho de 2005
GTPA/DF - Fórum EJA/DF                              Distrito Federal – Brasília
Local: CTE-CNTI   Luziânia –GO
Objetivo Geral
Consolidar o MOVA-BRASIL como rede de Educação Popular Libertadora na Política pública de EJA e diversidade 
Objetivos Específicos
        
 
  • Debater o financiamento do MOVA-BRASIL como política pública de EJA com controle social
  • Promover a troca de experiências dos MOVAs, demonstrando as práticas da Educação Popular Libertadora
  • Fortalecer os princípios político-pedagógicos de Paulo Freire na formação do Educadores Populares com Inclusão Digital Multimídia
  • Promover a integração da Alfabetização com a Economia Solidária na gestão coletiva do trabalho
  • Aprofundar o conceito de Alfabetização e Diversidade
  • Formular diretrizes sobre Gestão, Parcerias, Diversidade e Continuidade de Programas e Projetos dos MOVAs / EJA
 
 
 PROGRAMAÇÃO
 Tema:  MOVA-BRASIL, tecendo a Educação Popular Libertadora:  Política Pública e Diversidade
Dia   08/06/2005 (quarta-feira)
14:00 h –  Chegada das Delegações no CTE/CNTI
                   Credenciamento (entrega do material)
19:00 h – 22:00 h – restaurante - jantar
Dia   09/06/2005 (quinta-feira)
07:00 h – 08:00 h – restaurante - café da manhã
08:00 h –  área de acesso ao Auditório II - Calasãs
                Credenciamento (entrega do material)
                Atividade cultural (contribuições regionais)
 
08:30 h – 10:00 h –  Auditório II - Calasãs 
           Mesa de abertura:
Luiz Inácio Lula da Silva  - Presidente da República do Brasil
Tarso Genro – Ministro da Educação
Joaquim Roriz – Governador do Distrito Federal
Lauro Morhy – Reitor da Universidade de Brasília
Representante de Alfabetizando (a) 
Representante de Educadores - José Moreira Coelho - MEB / GO
Coord. Nacional do MOVA - BRASIL - Representantes Regionais
            Maria Luiza Pereira Angelim – GTPA/DF-Fórum EJA/DF - Comissão Organizadora Local
Apresentação das Delegações
 
10:00 h - 10:10 h – restaurante - café com prosa
 
10:10 h - 11:10 h – Auditório II - Calasãs
                               Mesa temática: MOVA-BRASIL, tecendo a Educação Popular
                               Libertadora: política pública e diversidade
                               Prof. Carlos Rodrigues Brandão - Univ. Federal de Uberlândia
11:10 h – 12:00 h – Debate
 
12:00 h – 14:00 h – restaurante - almoço
 
14:00 h – 18:00 h Marcha Pró-alfabetização (concentração: Catedral de Brasília / Esplanada)
 
19:00 h – 20:30 h – restaurante - jantar
 
20:30 h – 22:30 hReunião por regiões – balanço das ações alfabetizadoras
                                Região Norte – Bloco D – auditório
                                Região Nordeste – Bloco G – sala de aula
                                Região Centro-Oeste – Auditório I - Olynto
                                Região Sudeste – Auditório II - Calasãs
                                Região Sul – Auditório II - Calasãs
 
Dia   10/06/2005 (sexta-feira)
07:00 h – 08:00 h – restaurante - café da manhã
08:00 h – 09:30 h – Auditório II - Calasãs
                                Plenária – balanço nacional das ações alfabetizadoras
 
09:30 h – 09:40 h - restaurante - café com prosa
 
09:40 h – 12:00 h – Grupos para Relatos e Troca de experiências
                                Grupo 1 - Auditório II - Calasãs
                                Grupo 2 - Auditório II - Calasãs
                                Grupo 3 - Auditório I - Olynto
                                Grupo 4 - Auditório I - Olynto
                                Grupo 5 - Bloco D – auditório
                                Grupo 6 - Bloco G – sala de aula
                                Grupo 7 - Bloco G – sala de aula
                                Grupo 8 - Bloco G – sala de aula
                                Grupo 9 - Bloco G – sala de aula
                                Grupo 10- Bloco G – salão
 
12:00 h – 14:00 h – restaurante - almoço
 
14:00 h – 15:50 h – Grupos Temáticos:
 
           Tema 1 – Alfabetização – Continuidade em EJA enquanto Política  Pública
                            /Financiamento:FUNDEB, Iniciativas de movimento sociais e
                             Controle social
                            Auditório II – Calasãs
                            Auditório II – Calasãs
 
           Tema 2 – Alfabetização e Economia solidária:gestão coletiva do trabalho
                            Auditório I - Olynto
                            Auditório I - Olynto
 
           Tema 3 – Formação inicial e Continuada de Educadores populares e
                           Inclusão Digital Multimídia
                           Bloco D – auditório
                           Bloco G – sala de aula
                      
           Tema 4Conceito de Alfabetização e Diversidade: Indígena, Afrobrasileira e quilombolas, do campo, gênero-mulheres e homoafetivos, Presidiários e Egressos, PNEE, Juventude
                          Bloco G – sala de aula 
                          Bloco G – sala de aula
 
         Tema 5 – Alfabetização – Gestão, Parcerias, Diversidade e Continuidade de  Programas/Projetos                           MOVA's / EJA
                          Bloco G – sala de aula
                          Bloco G – salão
 
15:50 h -16:00 h – restaurante - café com prosa
 
16:00 h - 18:00 h – continuação dos Grupos Temáticos
 
18:00 h – 20:00 h – Grupo de Trabalho:Delegados/Gestores por Estado (2 por
                                Estado:movimentos/gestor)
                                Bloco G – sala de aula
 
19:00 h – 21:00 h – restaurante - jantar
 
20:30 h – 22:30 h – Espaço de lazer - Confraternização
                                    Atividades culturais (contribuições regionais)
Dia   11/06/2005 (sábado)
07:00 h – 08:00 h – restaurante - café da manhã
08:00 h – 11:30 h – Auditório II - Calasãs   - Plenária final
 
11:30 h – 12:00 h - Auditório II - Calasãs   - Encerramento
 
12:00 h – 14:00 h – restaurante - almoço
 

Continuando nossa conversa...

Região Centro-Oeste

nome cidade uf região entidade atividade tel celular e-mail
francisco santana mateus     CENTRO OESTE          
NEUSA MARIA CAPITÃO PEREIRA     CENTRO OESTE          
RAQUEL SANTANA     CENTRO OESTE          
HOREBE MARCELO ALVES     CENTRO OESTE          
JANIS REGINALDO     CENTRO OESTE          
MAGNO DIVINO DOS SANTOS     CENTRO OESTE          
edite lemos de macedo silva     CENTRO OESTE          
antonia vilma barbosa de lima     CENTRO OESTE          
Odilon Vieira Nogueira     CENTRO OESTE   alfabetizador (067)380-6903 (067)9912-0774  
Arquimedes Belo Paiva   DF CENTRO OESTE Unitrabalho alfabetizador 61 307-3565 61 8419-1263 arquimedes@unb.br
Osmar de Oliveira Aguiar Águas Claras DF CENTRO OESTE Centro de Educação Paulo Freire - CEPAFRE outro 32011150 99781150  
Cláudio da Costa Santos Brasilia DF CENTRO OESTE   outro 61 351-1225 61 9269-9122 klaudiokosta@bol.com.br
Adenilce brasilia df CENTRO OESTE          
Sandra Maria Rodrigues Lobo Brasilia DF CENTRO OESTE Instituto Agostin Castejon - I.A.C gestor 32.017.022   sandra.lobo@castejon.org.br
Andreia Pereira Santos Brasilia DF CENTRO OESTE Movimento Sem-Terra /Educação Popular alfabetizador 96599616 6.196.599.616  
Eligiane Soares da silva Brasilia DF CENTRO OESTE COC - DF alfabetizador   61 9254-7465  
Martha Paiva Scárdua Brasilia DF CENTRO OESTE UnB/ FE outro 061-340.8251 9970-2816 sucmelfmi@yahoo.com.br
Eudália de Jesus dos Reis Brasilia DF CENTRO OESTE COC - DF alfabetizador   92547465  
Vanderlina Ribeiro de Abreu BRASILIA DF CENTRO OESTE COC - DF alfabetizador   61 9613-4434  
ANA LUCIA FERREIRA REIS BRASILIA DF CENTRO OESTE          
INEZ MARIA M VIANA KAUER BRASILIA DF CENTRO OESTE          
KLEBER PEIXOTO DE SOUZA BRASILIA DF CENTRO OESTE FACULDADE DE EDUCAÇÃO - UNB        
MANOEL DIAS VASCONCELOS BRASILIA DF CENTRO OESTE          
MARIA BERNARDETE DINIZ DA SILVA BRASILIA DF CENTRO OESTE SINPRO-DF OUTRO      
Ana Rita de Lima Ferreira Brasilia DF CENTRO OESTE Movimento dos Atingidos por Barragens - MAB gestor 612.428.535 6.192.446.145 anaritalima@uol.com.br
AVELINA PEREIRA JANUARIO BRASILIA DF CENTRO OESTE          
Leila Chalub Martins Brasilia DF CENTRO OESTE Universidade de Brasília outro 61 2344404 61 99683522 chalub@unb.br
Fernanda Teixeira Frade Almeida BRASILIA DF CENTRO OESTE MEC/ Coordenação Pedagógica gestor 61 2104-9530 61 9242-2838 fernandaalmeida@mec.gov.br
Fernanda Litvin Villas Bôas BRASILIA DF CENTRO OESTE Estudante - UnB outro 61 3032-2367 61 9998-5234 nanda_vb@hotmail.com
Werner Mario Ward Brasilia DF CENTRO OESTE Fundação Unitrabalho - UnB gestor 61 30321269 61 96437616 wmwo@pop.com.br
Leila Taeko Jim Brandão Brasilia DF CENTRO OESTE MEC/ Coordenação Pedagógica gestor 61 2104-8668 61 8154-7166 leilabrandao@mec.gov.br
Rosana Kirsch BRASILIA DF CENTRO OESTE Unitrabalho gestor 61 447-6242 61 9268-4422 rosanak@unb.br
Eliene Maria Alves Dias Brasilia df CENTRO OESTE UnB/ FE/Estudante outro 613.265.641 6.184.295.757 enmat@hotmail.com
Elaine Filomena Chagas Cáceres Brasilia DF CENTRO OESTE MEC/ Coordenação Pedagógica gestor 61 349-9945 61 9959-2984 elainecaceres@mec.gov.br
Antonia Celia Barros Lins Bomfim Brasilia df CENTRO OESTE   outro 61 2731094 61 99610171 celia@unb.br
Antonio Rodrigues Teixeira BRASILIA DF CENTRO OESTE Delegacia Regional do Trabalho/ DRT-DF alfabetizador 3.403.222 92341141  
Betania Oliveira Barroso BRASILIA DF CENTRO OESTE Estudante - UnB outro 61 226-1902   barroso636@hotmail.com
ANDREIA CRISTINA SOUZA BRASILIA DF CENTRO OESTE SINPRO -Sindicato dos Professores do DF outro 61 2185623   andreiac@sinprodf.org.br
Andréia Lisboa de Sousa Brasilia DF CENTRO OESTE MEC/ Coordenação de Diversidade outro 61 2104-6092   andreialisboa@mec.gov.br
Zeli Raquel da Rocha Brasilia DF CENTRO OESTE MEC/ Coordenação Pedagógica gestor 61 322-6232 61 9972-3107 zelirocha@mec.gov.br
Arlete Pinheiro BRASILIA DF CENTRO OESTE AMAT - Associação dos  Moradores da Vila Telebrasí... outro 61 245-7817 61 9642-2778 maenegra@hotmail.com
VALESCA RODRIGUES LEAO BRASILIA DF CENTRO OESTE SINPRO -Sindicato dos Professores do DF outro 61 2185600   valesca@sinprodf.org.br
BERENICE DARC JACINTO BRASILIA DF CENTRO OESTE SINPRO -Sindicato dos Professores do DF outro 61 2185600   beredarc@sinprodf.org.br
Gustavo Magalhães Lopes BRASILIA DF CENTRO OESTE MEC/ Coordenação Pedagógica gestor 61 443-0933 61 9292-5313 gustavolopes@mec.gov.br
Stela Martins Teles Brasilia DF CENTRO OESTE Estudante - UnB outro 61 245-1494 61 9557-8487 stelateles2@hotmail.com
Eva Maria Foloni Santoro Brasilia DF CENTRO OESTE Unitrabalho alfabetizador 61 61 9253-5162 evadeplastico@yahoo.com.br
Ivana Nazaré Freitas de Oliveira Brasilia DF CENTRO OESTE Delegacia Regional do Trabalho/ DRT-DF alfabetizador 613.403.222 6.192.742.027 ivana.olivira@mte.gov.br
Ana Paula Barbosa Meira Brasilia DF CENTRO OESTE UnB/ FE/Estudante / apoio outro 2.240.491 96.566.148  
Jacqueline Rodrigues de S. Rodrigues Brasilia DF CENTRO OESTE Fundacao universidade de Brasilia alfabetizador 61 3014934 61 96731374 outros
Juliana de Jesus Correia BRASILIA DF CENTRO OESTE DEX - UnB outro 61 361-4330 61 9226-1877 juliana_unb19@yahoo.com.br
Jaqueline Fernandes Brasilia DF CENTRO OESTE DEX - UnB outro 61 234-3570 61 8137-8740 fernandes.jaqueline@gmail.com
Angélica Acácia Ayres Angola Brasilia DF CENTRO OESTE Projeto Formar/ CECAD/ PR outro   61 99658713 angelicaangola@planalto.gov.br
Rogéria Gonçalves Mendes BRASILIA DF CENTRO OESTE Universidade de Brasília/FE outro 3684720   rogeriagmendes@.hotmail.com
Selene Carvalho de Miranda Brasilia DF CENTRO OESTE UnB/ FE/Estudante outro 613.670.379 99.643.516 selenepie4e@yahoo.com.br
Pedro Henrique Isaac Silva Brasilia DF CENTRO OESTE EXTRAMUROS outro 061-386.6486 6.184.065.366 pedro.isaac@gmail.com
Renato Hilario dos Reis Brasilia DF CENTRO OESTE Universidade de Brasilia/FE outro 0xx-61-3071337 --------------- hilario@unb.br
Hernandes J. de Sousa BRASILIA DF CENTRO OESTE Instituto Agostin Castejon - I.A.C alfabetizador   6299049854 hernandesjoao@bol.com.br
Angela Marques Almeida Brasilia DF CENTRO OESTE SENAES_ gestor 61 3176504 6199877889 angela.almeida@mte.gov.br
Luciana Martins da Silva Sousa BRASILIA DF CENTRO OESTE Instituto Agostin Castejon - I.A.C alfabetizador 61 3267022 62 99049854 lu.bila@bol.com.br
Maria Aparecida Monte  T. dos Santos Brazlandia DF CENTRO OESTE   outro 613.912.365 81.353.758 santostalsor@yahoo.com.br
Nirce Barbosa Castro Ferreira Brazlandia DF CENTRO OESTE UnB/ FE/Estudante outro 615.000.864 99.821.919 nirceferreira@ig.com.br
Maria Dailde Barros de Sousa Oliveira Ceilandia DF CENTRO OESTE FACEB outro 5.814.206    
Shirleane Aparecida Borges Santos Ceilandia DF CENTRO OESTE   alfabetizador 61 376-6804 61 9235-9933  
Sandra Cordeiro da Silva Ceilandia DF CENTRO OESTE Centro de Educação Paulo Freire - CEPAFRE outro 61 581-7184 61 9962-6742 sandra.cordeiro@saude.gov.br
GILBERTO RIBEIRO DO NASCIMENTO CEILANDIA DF CENTRO OESTE cepafre gestor 61 5815838 61 99350125 grn.ribeiro@bol.com.br
Gislene de Mello C. Almeida Ceilandia DF CENTRO OESTE   outro 61 371-0252 61 9271-2669 gisbra@ibest.com.br
Maria Madalena Torres Ceilandia DF CENTRO OESTE MEC/SECAD/ Coordenação Pedagógicas gestor (61)371 7289 (61)9109 7843 mariatorres@mec.gov.br
Analu Vargas Barbosa Ceilandia DF CENTRO OESTE Centro de Educação Paulo Freire - CEPAFRE alfabetizador 6.181.290.575 6.184.354.221 analu.barbosa@ig.com.br
Marcia Janaina Silva Maciel Ceilandia DF CENTRO OESTE CEPACS alfabetizador 3760815 81575131 contamestre@pop.com.br
Rosilene de Oliveira Corrêa Ceilandia DF CENTRO OESTE Centro de Educação Paulo Freire - CEPAFRE alfabetizador 061-371 9290 938 6031 correarosilene@ig.com.br
Alaide Lopes de Sousa Ceilandia DF CENTRO OESTE Centro de Educação Paulo Freire - CEPAFRE alfabetizador 061-3719290 92.047.234  
Vanilda Barbosa Aragão Ceilandia DF CENTRO OESTE Centro de Educação Paulo Freire - CEPAFRE alfabetizador 615.856.320    
Noélia Martins dos Anjos Ceilandia DF CENTRO OESTE CEACS alfabetizador 61 3766804 61 9252-4735 noeliamartins@ig.com.br
Clauzene Lima da Silva Ceilandia DF CENTRO OESTE CEPAFRE alfabetizador 61 581-1433 61 9682-7634  
Rafael da Costa Cavalcante Ceilandia DF CENTRO OESTE FACEB/ APOIO outro 61 377-3849 61 8427-3960 maximodg@hotmail.com
Jaqueline Batista L. Carneiro Ceilandia DF CENTRO OESTE   outro 61 374-7444    
Iramir Souza Santos Ceilandia DF CENTRO OESTE CEPAFRE alfabetizador 61 375-0692 61 9105-5772 iramyr.ssantos@bol.com.br
Deuzani Cândido Noleto Cruzeiro DF CENTRO OESTE COC - DF alfabetizador 61 361-9941 61 9224-4638 fbessec_executiva@yahoo.com.br
Lúcia  Maria Marques da Luz Cruzeiro DF CENTRO OESTE SESI - Departamento Nacional - COALFA gestor 612.347.103 81123029 lucia.luz@sesi.org.br
João Felipe de Souza Cruzeiro DF CENTRO OESTE   outro 61 234-6383 61 9657-7593 joaofelipesouza@yahoo.com.br
João Luis Rodrigues Sertão CRUZEIRO DF CENTRO OESTE MINISTÉRIO DA AGRICULTURA gestor 61 - 234 5713 61 9645 5955 jsertao@agricultura.gov.br
Ana Daniela Pereira Neves Cruzeiro DF CENTRO OESTE COC - DF alfabetizador 61 363-3557 61 9636-8347 andanielaneves@bol.com.br
Vânia de Aquino Silva Gama DF CENTRO OESTE UCB- Universidade Catolica de Brasilia outro 613.569.227 84.073.859 vaniaa@ucb.br
antônio barbosa neto Gama df CENTRO OESTE       99517910  
Nelson Moreira Sobrinho GUARA DF CENTRO OESTE SINPRO -Sindicato dos Professores do DF outro 061-2185600 99649263 nelson@sinprodf.org.br
Telma Oliveira Faria figueiredo Núcleo Bandeirante DF CENTRO OESTE COC - DF gestor 61 386-0657 61 9618-3330 tofaria@pop.com.br
Renata Dayana de Oliveira Núcleo Bandeirante DF CENTRO OESTE UnB/ FE/Estudante outro 615.521.233 6.191.085.625 renatadayana21@yahoo.com.br
Vanda Lúcia Leonardo Paranoá DF CENTRO OESTE CEDAP alfabetizador 61 369-7869 61 9981-2507  
Maxwell de Castro Silva Paranoá DF CENTRO OESTE CEDEP alfabetizador 61 369-1117 61 9269-9197 saga22@gmail.com
Eva Lopes Sampaio Paranoá DF CENTRO OESTE CEDEP alfabetizador 61 369-5815/ 25    
Leila Maria de Jesus Paranoá DF CENTRO OESTE CEDEP/UnB/FE outro 3.691.330 99.742.455 leila.paranoa@ig.com.br
maria creuza evangelista de aquino paranoá df CENTRO OESTE          
Wilneam de Melo Brito Paranoá DF CENTRO OESTE CEDEP alfabetizador 61 369-2985 61 9111-6661 wilozeig.com.br
Jorivê Sardinha da Costa Planaltina DF CENTRO OESTE   outro 61 307-2613    
Susana M. Grillo Guimarães Planaltina DF CENTRO OESTE MEC/ Coordenação indígena outro (61) 2104 6025 (61) 9225 1418 susanaguimaraes@mec.gov.br
Rosenaide Bernardino Pereira Recanto das Emas DF CENTRO OESTE CAREMAS- Centro de Alfabetização do Recanto das Em... alfabetizador 061-333 7210    
Elisabeth Alves da Silva Recanto das Emas DF CENTRO OESTE CAREMAS- Centro de Alfabetização do Recanto das Em... alfabetizador 061-378 2014    
Maria de Jesus Gomes Aguiar Recanto das Emas DF CENTRO OESTE CAREMAS- Centro de Alfabetização do Recanto das Em... alfabetizador 3.335.170    
Maria Paulina Mesquita Samambaia DF CENTRO OESTE GACS - Grupo de Alfabetização e Cultura da Samamba... alfabetizador 61 359-0826/ 45    
Millene de Souza Fernandes Samambaia DF CENTRO OESTE FACEB/ APOIO outro 61 581-2963 61 9280-1980 enellim@yahoo.com.br
Francisca Pereira da Silva Samambaia DF CENTRO OESTE CEACS alfabetizador 61 359-6853 61 9602-2096  
Vanuzia Reis da Rocha Samambaia DF CENTRO OESTE   alfabetizador 61 459-3305    
Francinéia S. G. Chaveiro Samambaia DF CENTRO OESTE CEACS alfabetizador   61 9284-6926  
Renan Ancheis Santa Maria DF CENTRO OESTE UnB Pós Graduação outro 61 395-3087 61 9627-5095  
Maria Shirley Luz Brito São Sebastião DF CENTRO OESTE CEACS -Centro de Educação Alfabetização Cultura Sa... alfabetizador 613.391.885    
Evilene Alves Cardoso São Sebastião DF CENTRO OESTE Prálapidar alfabetizador      
Marlende Aparecida Gusmão São Sebastião DF CENTRO OESTE Prálapidar alfabetizador 61 335-6056   magpop@.com.br
Aurilene Matos da Silva São Sebastião DF CENTRO OESTE Prálapidar alfabetizador 61 335-3343    
Herlis Alves Cardoso Araújo São Sebastião DF CENTRO OESTE Prálapidar alfabetizador 61 335-3343    
Cleumar Bernardo Dias Lemes São Sebastião DF CENTRO OESTE Prálapidar alfabetizador   61 9268-9326 nikadias@ig.com.br
Luciano Carvalho Cipriano Sobradinho DF CENTRO OESTE CEPACS -Centro de Educação,Pesquisa,Alfabetização ... alfabetizador 061.483 1564 3657 4467  
Ivaneuda  Coelho  Viana Sobradinho DF CENTRO OESTE CEPACS -Centro de Educação,Pesquisa,Alfabetização ... alfabetizador   81260610 Ivaneuda Vaniaxtz@yahoo.com.br
José da Silva Ramos Sobradinho DF CENTRO OESTE CEPACS -Centro de Educação,Pesquisa,Alfabetização ... gestor 061-4850645 9105 5576 joser@secsdf.com.br
Delnilo Ribeiro Nogueira Sobradinho DF CENTRO OESTE CEPACS -Centro de Educação,Pesquisa,Alfabetização ... outro 30382038 9225 6563  
Sandra Domingos da Silva Sobradinho DF CENTRO OESTE CEPACS -Centro de Educação,Pesquisa,Alfabetização ... alfabetizador   9296 1635  
José Antonio dos Santos Sobradinho DF CENTRO OESTE CEPACS alfabetizador 4858033 96252453  
Francijairo Ananias da Silva Sobradinho DF CENTRO OESTE   alfabetizador 061-3072859 92523068 francijairo@ig.com.br
Luciene Ferreira Lima Sobradinho DF CENTRO OESTE CEPACS -Centro de Educação,Pesquisa,Alfabetização ... alfabetizador   8434 0186  
Mariselma Silva Maciel Sobradinho DF CENTRO OESTE CEPACS -Centro de Educação,Pesquisa,Alfabetização ... alfabetizador   8434 3965  
Valéria do Nascimento Silva do Amaral Taguatinga DF CENTRO OESTE   outro 613.367.341   vamaral@cnpq.br
Tatiane Miranda Taguatinga DF CENTRO OESTE   outro 613.360.247    
Flávia Rezende Barcelos Taguatinga DF CENTRO OESTE CUT - DF outro 61 562-7610 61 9945-8178  
Isamara Martins Vasconcelos TAGUATINGA DF CENTRO OESTE DCE - UnB outro 61 563-1004 61 9687-4524 isamara@unb.br
Eduardo Correa Figueiredo TAGUATINGA DF CENTRO OESTE FACEB/ APOIO outro 61 371-8804 61 9969-2989 eduardocorrea777@hotmail.com
Belanisia de Jesus Pereira TAGUATINGA DF CENTRO OESTE FACEB/ APOIO outro 61 4754589 61 9625-0033  
Teresinha do Socorro de Novais TAGUATINGA DF CENTRO OESTE UnB alfabetizador 61 397-1502 61 8413-1502 ttrodrigues@terra.com.br
Andreia Cristina Siqueira Noé ANÁPOLIS GO CENTRO OESTE Unversidade Estadual de Goias outro 062-3281103 62 81214131 andreiapsi@bol.com.br
KEILA CRISTINA VIEIRA GUIMARÃES ANÁPOLIS GO CENTRO OESTE FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA DO CERRADO alfabetizador 3281103 99236754 vagalume@ueg.br
CLAUDIO PINTO DE MELO ANÁPOLIS GO CENTRO OESTE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS gestor 623.116.945 6.199.874.099 claudiovagalume@hotmail.com
Madalena Gonçalves Ferreira Aparecida de Goiânia GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-5485416 62-92958520  
Maria de Fátima A. Cruz Aparecida de Goiânia GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2801466 62-99791767  
Eliane Soares de Souza Nascimento Aparecida de Goiânia GO CENTRO OESTE Secretaria de Estado da Educação de Goiás outro 62-282-3204 62-9682-2345 elianesoaresdesousa@yahoo.com.
Marilurdes Santos de Oliveira Aparecida de Goiânia GO CENTRO OESTE Universidade Católica de Goiás outro 62 5945007 62 99390497 smarilurdes@yahoo.com.br
Aparecida Nepomuceno Arantes Aparecida de Goiânia GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-5183037    
CLAYTON CESAR  DOS SANTOS CHAPADÃO  DO CEU GO CENTRO OESTE ESCOLA MUNICIPAL DONA AMELIA GARCIA CUNHA alfabetizador 646341607 - -
Arli Antônio Rambo Cidade Ocidental GO CENTRO OESTE   alfabetizador   61 9668-1770  
NEIMA PEREIRA DOS SANTOS FORMOSA GO CENTRO OESTE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - FORMOSA GOIÁS gestor (61)6317925 (61)99780645 neiminhas@ibest.com.br
MARIA LUIZA VIEIRA RODRIGUES FORMOSA GO CENTRO OESTE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO - FORMOSA GOIÁS gestor (61) 6315888 (61)99472095 educacaofsa@yahoo.com.br
NILVA MORAES SOARES GOIANIA GO CENTRO OESTE          
MONICA ALBERNAZ TOLEDO GOIANIA GO CENTRO OESTE          
ARCANGELA SOUSA COELHO GOIANIA GO CENTRO OESTE          
ANDRE GUSTAVO VIANA COUTO GOIANIA GO CENTRO OESTE          
RACHEL EVANGELISTA BARBOSA GOIANIA GO CENTRO OESTE          
MARIA MADALENA M DE OLIVEIRA GOIANIA GO CENTRO OESTE          
MAISA BURJACK EVANGELISTA S. DE CERQUEIRA GOIANIA GO CENTRO OESTE          
JOANA D'ARC DE GODOI MOREIRA GOIANIA GO CENTRO OESTE          
AGDA ALVES DE ASEVEDO CANEDO GOIANIA GO CENTRO OESTE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO        
CAMILA BISPO RIBEIRO LIMA GOIANIA GO CENTRO OESTE          
Nazaré Cristina Cunha de Azevedo GOIANIA GO CENTRO OESTE Alfalit Brasil gestor 622256323 6299984094 cristinazevedo@yahoo.com.br
PEDRO MONTEIRO TORRES NETO GOIANIA GO CENTRO OESTE MORADIA E CIDADANIA gestor 62 2161160 62 96149888 moradiaecidadaniago@caixa.gov.
marta fontes leal GOIANIA GO CENTRO OESTE MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA - MST gestor (62)225-71-31 (62)9948-8520 martinhamst@hotmail.com
Maria Inez de Souza GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-5248923 62-84080038 mariainez.souza@bol.com.r
Cleide Maria da Silva GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador   62-92061876  
Eliana Maria Lopes Sartori GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2994007 62-99253038  
Antônio Luiz Silva Freitas GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2568141 62-81343537  
Cristiane Pereira de Jesus Morais GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-30933075 62-92157981  
Maria do Carmo Modesto GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2967821 62-96214695  
Malta Mires Soars Pereira GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2928655 62-91072007  
Sônia Maria Ribeiro GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2995634 62-92380202  
Daniela Paula de Freitas GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Goiânia alfabetizador 62-2927685    
Isairde das R. Modesto Siqueira GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-5954349    
MARIA EMILIA DE CASTRO RODRIGUES GOIANIA GO CENTRO OESTE UFG outro 62-2081259 62-9686-3455 me.castro@terra.com.br
Alda Maria Borges Cunha GOIANIA GO CENTRO OESTE Universidade Católica de Goiás gestor 062-224-0588   etg@ucg.br
Margarida Vieira dos Santos GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2035946    
GERACINA GONÇALVES GUIMARÃES GOIANIA GO CENTRO OESTE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS outro 62 2894416 62 92425537 vagalumegoianiag@ueg.br
ANA SOUZA DE ALMEIDA GOIANIA GO CENTRO OESTE   alfabetizador 62-5678071    
Dinorá de Castro Gomes GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2041777 62-81171379  
TANIA MARIA VENTURA GOIANIA GO CENTRO OESTE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DE GOIÁS outro 62-202-2463 62-9697-2210 tania_sued@yahoo.com.br
Ivonete Maria da Silva GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2113452   mcivonete@uol.com.br
NIDIA APARECIDA DIAS XAVIER GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educaçao alfabetizador 62-2811202    
MARIA AUXILIADORA DIAS DA SILVA RIBEIRO GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Goiânia alfabetizador 62-5864116 62-96076570 auxiribeiro@pop.com.br
JAMILE MERCIA JABUR GOIANIA GO CENTRO OESTE INCRA outro 62 2321835 62 81326832 mercia.jabur@gna.incra.gov.br
ROSELI INÁCIA DE SOUSA GOIANIA GO CENTRO OESTE INCRA outro 62 2321800 62 99723256 roseli.inacia@gna.incra.gov.br
Iracema de Oliveira GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador      
Maria Socorro Mariano GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-5416721 62-81120690  
Vilma Vieira de Farias GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-2992609 62-96259798  
CLAURENICE PEREIRA E SILVA GOIANIA GO CENTRO OESTE FORUM GOIANO DE EJA outro 62 2992609 62 96232672 CLAURENICE@GMAIL.COM
Glicínia Cândida Mendes GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-5584711 62-81391384  
Marsonia Moreira dos Santos GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-5863335 62-99992598  
MARIA APARECIDA MENDES DE SOUSA GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Goiânia alfabetizador 62-2483318    
ALCY CARLOS ALVES CORDEIRO GOIANIA GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador   62-81266879  
Reginaldo de Fátima Gomes Inhumas GO CENTRO OESTE SECRETARIA  MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO outro (062)514-7300 9994-4894 regissemeador@yahoo.com.br
JOANNA BAPTISTA DO AMARAL ITABERAI GO CENTRO OESTE          
SILVANA FERREIRA GOMES DOS SANTOS ITABERAI GO CENTRO OESTE PRONERA outro 62 39934600 62 84090683 silvanagomestouro@hotmail
Francinaldo Monteiro Lago Azul GO CENTRO OESTE Cia Teatral Vem Viver alfabetizador 61 634-4709    
Armando Báuer Rodrigues da Silva Novo Gama GO CENTRO OESTE Cia Vem Viver alfabetizador (61) 6144709    
Maria do Socorro de Assis Novo Gama GO CENTRO OESTE Cia Teatral Vem Viver alfabetizador 61 628-7084 61 9637-5675  
luiz alves da silva Novo Gama GO CENTRO OESTE SERPAJUS - SERviço de PAz, Jsutiça e Não-Violência alfabetizador 062 - 628-1891 9989-0113 luiz.silva@mma.gov.br
Leomar Ribeiro Rodrigues São Miguel do Araguaia GO CENTRO OESTE Universidade Estadual de Goiás gestor 62 364 3117 62 96030965 leoartecultura@ibest.com.br
JOSE MOREIRA COELHO SENADOR CANEDO GO CENTRO OESTE          
CLAUDECI FERREIRA DE ANDRADE Senador Canedo GO CENTRO OESTE   alfabetizador   62-91054636  
MARCIA PEREIRA MELO Senador Canedo GO CENTRO OESTE Fórum - Secretaria Municipal de Educação alfabetizador 62-5121461    
JOÃO JOSÉ ALVES Senador Canedo GO CENTRO OESTE Fórum - Senador Canedo alfabetizador   62-96164773  
RENILDES DE FÁTIMA SILVA ALVES SENADOR CANEDO GO CENTRO OESTE MEB OUTRO 62 5122360    
CLÁUDIO JOSE DA SILVA Senador Canedo GO CENTRO OESTE Fórum - Senador Canedo alfabetizador 62-5120899 62-92477053 claudanha.eu@ig.com.br
ANA CASSIA NEVES DA SILVA SENADOR CANEDO GO CENTRO OESTE   alfabetizador (62) 2083746 (62) 99143108 claudanha.eu@ig.com.br
hilda ribeiro de oliveira Valparaíso go CENTRO OESTE vem viver (cia) alfabetizador 81435274    
ANGELA MEIRAS DOS SANTOS Valparaíso GO CENTRO OESTE          
Juarez Ribeiro de Souza Valparaíso GO CENTRO OESTE Cia Teatral Vem Viver alfabetizador 61 624-3585 61 9205-3819  
Orlando Vital da silva Valparaíso GO CENTRO OESTE Cia Teatral Vem Viver alfabetizador   61 9274-4706  
Walter Wagner de Oliveira Valparaíso GO CENTRO OESTE AMAVIG alfabetizador 61 627-2619/761 61 9267-3051 lucimar1311@ig.com.br
Celiana Custódio da Silva Valparaíso GO CENTRO OESTE AMOVIG alfabetizador 6.196.142.751 6.196.142.751  
Admar Alves de Souza Aparecida do Taboado MS CENTRO OESTE SED outro (067)565-2017 (067)9968-2413 admarsouza@hotmail.com
Janete Lili Azambuja Aquidauana MS CENTRO OESTE SEMED alfabetizador (067)241-9856 (067)81150293 jliliaz@yahoo.com.br
Janierson Dias Aquidauana MS CENTRO OESTE   alfabetizador      
Fabiano Constantino da Silva Aquidauana MS CENTRO OESTE   outro      
Laudmilson M. Pereira Aquidauana MS CENTRO OESTE   alfabetizador      
Alcery M. Gabriel Aquidauana MS CENTRO OESTE SED alfabetizador      
Aurora Vela Scala Aquidauana MS CENTRO OESTE SED outro (067)241-1586/2 (067)9625-3498  
Wanderley M. Marques Bela Vista MS CENTRO OESTE SED outro (67) 318-2318 (67) 9991-4665  
Simone Cristina Nogueira Bodoquena MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)318-2333 r (067)9921-5504  
NILSA DE FIGUEIREDO BODOQUENA MS CENTRO OESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE BODOQUENA GESTOR 67 2681233    
Jane Maria Correa Veloso Bodoquena MS CENTRO OESTE   outro (067)318-2218 (067)9998-5963  
Maria Terezinha Andrade Juzenas Brasilândia MS CENTRO OESTE   outro (067)546-2358    
Darly Reginaldo buriti MS CENTRO OESTE   alfabetizador      
Cecilia Rodrigues buriti MS CENTRO OESTE   outro      
ARLETE VITORINO BURITI MS CENTRO OESTE          
GESILDA R. SOL BURITI MS CENTRO OESTE          
PAULO DELGADO BURITI MS CENTRO OESTE          
eber reginaldo vitorino buriti ms CENTRO OESTE          
janina gabriel reginaldo buriti ms CENTRO OESTE          
Renata Castelão Caarapo MS CENTRO OESTE SED outro      
Elizabete Pereira da Silva Caarapo MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)318-2218 r    
IONE BARBOSA VIEIRA CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE   alfabetizador      
NALZIRA DE OLIVEIRA COSTA CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE          
LUIZ MARIO CUNHA GARCIA CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE          
JOELSON SALUSTIANO CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE   ALFABETIZADOR      
SIRLENE DAS GRACAS DA SILVA GOMES CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE   alfabetizador      
ASSUNCAO SEGOVIA ORTIZ CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE   ALFABETIZADOR      
ADILSON SEGOVIA ORTIZ CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE   ALFABETIZADOR      
DANIELLE DA SILVA GOMES C. ALBERTONI CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE          
MARIA ANTONIA TEODORO DA SILVA CAMPO GRANDE MS CENTRO OESTE   alfabetizador      
Inês de Fatima Guedes Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)318-2318 r    
Wanderley Dias Cardoso Campo Grande MS CENTRO OESTE FUNAI - Fundação Nacional do Indio outro (067)321-1660 (067)9936-4898 wanderleyterena@bol.com.br
Mary Regina Carvalho de Melo Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro   (067)9905-3478  
Romilda Meira de Souza Barbosa Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)318-2235 r (067)99454772  
Ronea MAria Machado Batista Campo Grande MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)318-2218 r (067)9928-5724  
Rosilene da Silva Sandim Vilela Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)318-2218 r (067)9263-1021  
Marlene Rodrigues da Silva Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)361-4565 (067)81193120  
NANCY LOPES Campo Grande MS CENTRO OESTE SED GESTOR 67 3442668 (067)96257830  
Maria Leuda de Paula Silva Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)739-7013 (067)8409-5648  
Valéria Cristina Pereira Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)363-5292 (067)9606-3236  
Maria Joana Durbem Mareco Campo Grande MS CENTRO OESTE SED alfabetizador   (067)92138128  
Macedonia Sambria Franco Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)318-2235 (067)9995-6274  
Janice Andreia Brito de Araujo Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)365-6283 (067)8125-2991 andreia-educa@hotmail.com
Arcin Munhoz Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)318-2218 r (067)9235-3066  
Gildo Ribeiro do Nascimento Campo Grande MS CENTRO OESTE FETAGRI alfabetizador (067)341-9704 (067)8124-1799  
Maria R Cilena Pina Pinto Campo Grande MS CENTRO OESTE MOVA - BRASIL outro 673884935 6792268610 cilenapina@yahoo.com.br
Denise Favacho Vendas Campo Grande MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)382-7755 (067)99081632  
Francisca Etelvina Pastoso Pereira Campo Grande MS CENTRO OESTE   alfabetizador (067)361-6899    
Dorgival Medeiros de Souza Campo Grande MS CENTRO OESTE   outro (067)318-2235 (067)9218-5810,  
Maria José Pires Ribeiro Campo Grande MS CENTRO OESTE SED outro (067)387-7199    
LUCIDIO CORREIA DA COSTA CORUMBA MS CENTRO OESTE          
alice silva da costa corumba ms CENTRO OESTE          
LAUCIDIO CORREIA DA COSTA CORUMBA MS CENTRO OESTE          
PEDRO MARCIO MEDINA PESSOA CORUMBA MS CENTRO OESTE CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES gestor 67 2311087   pedromedina@bol.com.br
Margarida Soraia Garrido Duarte CORUMBA MS CENTRO OESTE SED outro (067)231-3979    
Fernanda Chaparro de Iucena CORUMBA MS CENTRO OESTE SED outro (067)233-2766 (067)9994-8827  
MARIA REGINA DE SOUZA DOURADOS MS CENTRO OESTE          
GETULIO JUCA DOURADOS MS CENTRO OESTE   alfabetizador      
RAIMUNDO VOGARIN DOURADOS MS CENTRO OESTE CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES ALFABETIZADOR      
maria leda vieira da silva dourados ms CENTRO OESTE          
Clemêncio Mariano da Silva Dourados MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)318-2318 r (067)9203-4945  
Márcia Cristina Costa da Silva Dourados MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)318-2318 r (067)9229-9975  
Vera Lucia Alves Rodrigues Dourados MS CENTRO OESTE SED outro (067)421-6265 (067)9617-5149  
AGUSTINHO NIZ GONÇALVES DOURADOS MS CENTRO OESTE CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES GESTOR 67 4241645    
Maroly Maria de Melo Dourados MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)424-5460    
Ronildo Jorge Dourados MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)318-2318 r (067)99537269  
Emislene Silva Mariano Dourados MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)318-2318 r (067)9203-4945  
Jaqueline Velasque Escorante de PAula Fatima do Sul MS CENTRO OESTE SED outro (067)467-1000 (067)9955-1944  
Adriana Chaves Barbosa Guia Lopes da Laguna MS CENTRO OESTE SED outro (067)269-1463 (067)9238-2211  
Alcina Mato da Silva Iguatemi MS CENTRO OESTE FETAGRI outro (067)318-2318 (067)9952-7029  
Elur Barbosa Grubert Jardim MS CENTRO OESTE SED outro (067)251-2292 (067)9917-2162  
Luciene de Lima dos Santos Juti MS CENTRO OESTE SED alfabetizador (067)463-1105/4    
Reginaldo Martins Macaraju MS CENTRO OESTE   outro   (067)9609-2891  
OLINTO MELO DOS SANTOS MARACAJU MS CENTRO OESTE          
Inezita Manoel da Silva Miranda MS CENTRO OESTE SED outro (067)242-3556 (067)9923-2113  
Carla Gilmeres Aparecida Lima Navirai MS CENTRO OESTE SED outro (067)461-1896 (067)9903-2926  
JUCILEIA PAVAO DE ARAUJO NOVA ALVORADA MS CENTRO OESTE          
Leonir Aparecida F. Barros Cavalcante Paranaiba MS CENTRO OESTE SED outro (067)668-3105 (067)81246178 leonircavalcante@bol.com.br
Luisane Steffenon Paranhos MS CENTRO OESTE SED outro (067)480-1579 (067)9943-8165  
MAIKSON FRANCISCO PIN TAUNAY MS CENTRO OESTE FUNAI        
ANDREA CARAMASCHI PONTA PORÂ MS CENTRO OESTE          
Jacira Aparecida Alves Ximenes Ponta Porã MS CENTRO OESTE SED outro (067)431-7400 (067)9242-2199  
Pedro Dias da Silva Ribas do Rio Pardo MS CENTRO OESTE SED outro (067)318-2218 r (067)92453490  
Fluvia da Silva Andre Fernandes Sidrolândia MS CENTRO OESTE   outro      
Ronaldo Ramires Dias Três Lagoas MS CENTRO OESTE SED outro   (067)9936-4353  
CIDA MARIA DIAS LESSA CHAPADA DOS GUIMARAES MT CENTRO OESTE MAB        

Região Nordeste

nome cidade uf região entidade atividade tel celular e-mail
fábio sérgio de carvalho     NORDESTE          
LÚCIO FABIO FERNANDES DA PENHA     NORDESTE          
EMERSON RIBEIRO DA SILVA     NORDESTE          
FRANCISCO DAS CHAGAS CORREIA MENDES     NORDESTE IPF gestor CASCAVEL    
MARIA IVANEIDE RIBEIRO TABULEIRO DO NORTE   NORDESTE          
juciclécia Andrade Oliveira Torres Alagoinhas BA NORDESTE   alfabetizador 7136412041    
José Ramiro Neto Alagoinhas BA NORDESTE   alfabetizador 71 36412041    
Leilane Estevam Leal Alagoinhas BA NORDESTE   outro 71 36412041    
Benta Santana Pereira Araças BA NORDESTE Instituto Paulo Freire outro 75 3451 2076    
ISABEL SILVA SILVEIRA CATU BA NORDESTE INSTITUTO PAULO FREIRE outro 71 36412041 71 99118744 ISABELSILVEIRA@IG.COM.BR
Marcelo da Silva Calazans Catu BA NORDESTE Instituto Paulo Freire outro 71 3641 0743 71 9944 1720  
Alivan Pastor Lima Conceição do Coité BA NORDESTE   alfabetizador 75 32185089   alivan13@bol.com.br
Juarez da Silva Paz Cruz das Almas BA NORDESTE Prefeitura Municipal de Cruz das Almas - Sec. - Ed... gestor 75 3621 0679 9991 8035  
Maria Conceição Borges Ferreira Feira de Santana BA NORDESTE CATRUFS outro 75 3225 1938 75 9123 1386  
Ana Claudia Carvalho Santos Feira de Santana BA NORDESTE FETRAF-BA alfabetizador 75 3221 3627   strsantana@uol.com.br
Jocélia Alves Ferreira Feira de Santana BA NORDESTE   alfabetizador 75 3616 2266    
Welington Oliveira Santos Feira de Santana BA NORDESTE Instituto Paulo Freire outro 75 3616 5864 75 91349273 wellington.mova@paulofreire.or
Rodrigo Costa da Silva Feira de Santana BA NORDESTE Instituto Paulo Freire outro 75 3221 2138 75 9131 3589 rodrigocosta-fsa@yahoo.com.br
Adenilde Gomes dos Santos Ilhéus BA NORDESTE CAPOREC alfabetizador 73 3632 9532   caporec@nuxnet.com.br
Eleonor dos Santos Ramos Ipiaú BA NORDESTE CAPOREC alfabetizador 73 3531 5232 73 9122 0722 caporec@nuxnet.com.br
Jasciene Goes Batista Irará BA NORDESTE Instituto Paulo Freire alfabetizador 75 3247 2243 75 8111 8277  
Celsa Saionara Pacheco Teixeira Itabuna BA NORDESTE Instituto Paulo Freire alfabetizador 73 3613 6250    
Julieta Ramalho dos Santos Mata de São João BA NORDESTE   alfabetizador 71 36412041    
Hellen Lucy Paiva Alves Mata de São João BA NORDESTE   alfabetizador 71 36412041    
Cleuza Araújo de Alcântara Mata de São João BA NORDESTE   alfabetizador 71 36412041    
Paulo Rosa Titiar Vieira Pau Brasil BA NORDESTE Instituto Paulo Freire alfabetizador      
Flávia Maria Ramos da Rocha Pojuca BA NORDESTE   alfabetizador 71 36412041    
Gessé Raimundo do Espírito Santos Pojuca BA NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
Márcia da Conceição dos Santos Pojuca BA NORDESTE   alfabetizador 71 36412041    
Adailton Oliveira Reis Rio Real BA NORDESTE Instituto Paulo Freire alfabetizador 71 3641 0743 7188277056  
Jacimeire Benícia de Morais Rio Real BA NORDESTE Instituto Paulo Freire alfabetizador 71 3641 1141 71  99441720  
Ariedalva Lopes de Brito Salvador BA NORDESTE SEMEAR (FASE/CUT-BA outro 71 3344 2025 75 8112 0089 arieldalvabrito@yahoo.com.br
SERGIO DOS SANTOS REIS SALVADOR BA NORDESTE sindipetro outro   71 99082313 sergio.lumumba@gmail.com.br
Justiniano Dias Torres Santa Bárbara BA NORDESTE Instituto Paulo Freire alfabetizador 75 3488 0950    
CLAUDIENE DE LIMA GONZAGA VALENTE BA NORDESTE MOVA-BRASIL VALENTE        
Claudilene de Lima Gonzaga Valente BA NORDESTE FATRES gestor 75 32632376 75 99745344  
NORA NEY SOARES ARACATI CE NORDESTE IPF alfabetizador 85 99431804    
MARIA AUDENI  MACIEL DE LIMA CASCAVEL CE NORDESTE   alfabetizador 8599526749    
JOSE CORREIA MENDES CASCAVEL CE NORDESTE IPF outro 8599325129    
NEUZIANE CORDEIRO DA SILVA CASCAVEL CE NORDESTE IPF alfabetizador 85 91335662    
MARIA VILACIR CATUNDA MAGAHAES FORTALEZA CE NORDESTE IPF outro 85 99919466   vila.vila@terra.com.br
MANOEL SAMPAIO DA SILVA FORTALEZA CE NORDESTE IPF gestor 8599895952    
ANTONIA MARIA DA SILVA FORTALEZA CE NORDESTE IPF alfabetizador   85 91360726  
PAULO CESAR GARCIA FORTALEZA CE NORDESTE IPF gestor 852663314    
Francisco Sueleno Miranda Silva FORTALEZA CE NORDESTE IPF alfabetizando      
MARIA LUIZA RODRIGUES FORTALEZA CE NORDESTE IPF alfabetizando 85/32742089    
INACIA PAULINO DA SILVA FORTALEZA CE NORDESTE IPF alfabetizador      
FRANCISCO CESAR GONDIM Fortaleza CE NORDESTE IPF outro      
EDUARDO FEIJO SANTOS JUNIOR FORTALEZA CE NORDESTE IPF gestor 85 88631087   jr.feijo@ig.com.br
FÁTIMA DE JESUS MACIEL MOURA FORTALEZA CE NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 85 32392766    
SUZETE DE QUEIROZ FORTALEZA CE NORDESTE IPF outro   85/88296187  
WALDENIA MARIA BEZERRA FEIJO FORTALEZA CE NORDESTE IPF outro   8588314606  
Francisco José Leal DE VASCONCELOS groaíras CE NORDESTE Instituto Agostin Castejon - I.A.C outro 8.836.471.132   zezeleal@.yahoo.com.br
RAIMUNDO CESA DA SILVA IRAPUAN PINHEIRO CE NORDESTE IPF outro 88 99537440    
CLEIVANIA PEREIRA DA SILVA IRAPUAN PINHEIRO CE NORDESTE IPF alfabetizador      
FRANCISCO ANTONIO PINHEIRO IRAPUAN PINHEIRO CE NORDESTE IPF outro      
MARIA BEZERRA ROLIM IRAPUAN PINHEIRO CE NORDESTE IPF alfabetizador 8899737440    
MARIA DA CONCEICAO BARBOSA DE SOUSA ITAPAJE CE NORDESTE IPF alfabetizador 8599526749    
JOSE JONAIRTON ALVES SALES ITAPAJE CE NORDESTE IPF alfabetizador 8599526749    
JULIENE BARBOSA DE SOUSA ITAPAJE CE NORDESTE IPF alfabetizador 8599526749    
RAIMUNDA MARIA  ALVES SALES ITAPAJE CE NORDESTE IPF alfabetizador 85 99526749    
FRANCISCO CID LIRA BRAGA ITAPAJE CE NORDESTE IPF alfabetizador      
ANTONIA ROSA VERAS BRAGA MARACANAU CE NORDESTE IPF alfabetizador   85/99849211  
JOSÉ IVAN ARAÚJO MORRINHOS CE NORDESTE          
MARIA ERINETE DE SENA SANTOS MORRINHOS CE NORDESTE ipf alfabetizador 856654012    
ELIETE PIRES DE SENA MORRINHOS CE NORDESTE IPF alfabetizador 8836654012    
FRANCISCO FRANCIMAR DE ARAUJO MORRINHOS CE NORDESTE IPF alfabetizador      
ANTONIO MAURICIO ALVES MORRINHOS CE NORDESTE IPF alfabetizador      
MARIA FRANCINEUDA  SOMBRA PARACURU CE NORDESTE ipf gestor 8588052504    
Carlos Moreira Teixeira PARACURU CE NORDESTE IPF alfabetizando   88 96073668  
FRANCISCA EMILENA ANDRADE ROCHA PARACURU CE NORDESTE   alfabetizador   85/99976117  
RAIMUNDA DIVANY SALES MARTINS PARACURU CE NORDESTE IPF outro   85/88052504  
MARIA MARCIA ALVES DE SOUSA PARACURU CE NORDESTE IPF alfabetizador 85 88052504    
MARIA CRISTINA SOUSA SILVA PARAMOTI CE NORDESTE IPF alfabetizador 8588310446    
JOSE ELIANO FERREIRA GOMES PARAMOTI CE NORDESTE   alfabetizador 8588310446    
MIGUEL  SANTOS  RODRIGUES PARAMOTI CE NORDESTE I alfabetizando 85 88314606    
FRANCISCA AUCIONE FERRERIA ROCHA Paramoti CE NORDESTE IPF alfabetizador 8588310446    
CASTIANA  ALMEIDA SANTIAGO PARAMOTI CE NORDESTE IPF alfabetizador      
FRANCISCO WERQUES BEZERRA BARBOSA PARAMOTI CE NORDESTE IPF alfabetizador 8588310446    
MACIANA QUEIROZ AMORIM PARAMOTI CE NORDESTE   alfabetizador 8588310446    
RITA RILDENIlCE DE ALMEIDA TABULEIRO DO NORTE CE NORDESTE IPF alfabetizador 85 99041804    
FRANCISCA  MARIA DE OLIVEIRA TABULEIRO DO NORTE CE NORDESTE IPF alfabetizador      
Izabel Cristina Mota Araújo Palmares PE NORDESTE Projeto Catende Harmonia alfabetizador 8.136.615.282 9927-6071  
AILSA TEIXEIRA DE SOUZA SILVA AREIA BRANCA RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3332 2137    
ANTONIA LUZINEIDE SILVA AREIA BRANCA RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3332 2213    
Raimunda Gonçalves da silva ASSU RN NORDESTE   outro 84 3331-2724    
ANGÉLICA LANA NUNES DE MEDEIROS ASSU RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3331 2735    
ANA MARIA  DE ALMEIDA PAULO ASSU RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3331 2735    
LUCIANA MaGNA COSTA DA CUNHA ASSU RN NORDESTE REDE PÚBLICA alfabetizador 84 3331 2735    
EDNA ARAÚJO DOS SANTOS ASSU RN NORDESTE REDE PÚBLICA alfabetizador 84 3331 2735    
MARIA DA CONCEIÇÃO FARIAS FERNANDES ASSU RN NORDESTE REDE PÚBLICA alfabetizador 84 3331 2735    
REGIONE RODRIGUES DE OLIVEIRA ASSU RN NORDESTE REDE PÚBLICA alfabetizador 84 3331 1149    
ANDRÉIA MARIA DOS SANTOS ASSU rn NORDESTE REDE PÚBLICA alfabetizador 84 3331 1149    
RÚBIA MARIA ARAGÃO DOS SANTOS DANTAS ASSU RN NORDESTE REDE PÚBLICA alfabetizador 84 3331 2735    
MORGANA ROCHELE ALVES C. S. MATIAS ASSU RN NORDESTE REDE PÚBLICA alfabetizador 84 3331 1149    
isabel cristina moua do nascimento ASSU RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3331 2735    
MARIA VILANI VIEIRA DE SOUZA BEZERRA ASSU RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3331 3059    
ELIANE BANDEIRA E SILVA ASSU RN NORDESTE Mova Brasil outro 84 33311149 84 9972 5320 eliane.mova@paulofreire.org
EDILEUZA DE MACEDO BARROS ASSU RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3331 1149    
VANDA MARIA DE MELO CARAÚBAS RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3318 2662    
DÉBORA DO NASCIMENTO FELIPE CEARÁ MIRIM RN NORDESTE   alfabetizador 84 32743235 84 88292812  
ANGÉLICA CRISTINA RODRIGUES NOGUEIRA GROSSOS RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3327 2585    
KELIANA DOS SANTOS SALES GROSSOS RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3327 2685    
EDINETE ALVES NOGUEIRA GROSSOS RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3327 2585    
PEDRO MAIA DE LIMA GROSSOS RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3327 2585    
AURINEIDE ALVES DA SILVA MOSSORÓ RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3312 2017    
SONIA MARIA SOUSA COSTA MOSSORÓ RN NORDESTE BRASIL ALFABETIZADO outro 84 3318 2662    
MARLENE PAES DA SILVA MOSSORÓ RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizando 84 3312 4061    
SEBASTIANA NATÁLIA FREITAS SOARES MOSSORÓ RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizando 84 3312 4061    
JUDITE BEZERRA  DA SILVA MOSSORÓ RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3318 2662    
JOSILENE BEZERRA SILVA MOSSORÓ RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3318 2662    
EDIESE SOUZA MONTE MOSSORÓ RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3318 2662    
DEODETE RODRIGUES SOARES MOSSORÓ RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 33146127    
Daria de Oliveira Tavares Natal RN NORDESTE   alfabetizador 84 3605-2874    
Daci do Carmo Rodrigues Natal RN NORDESTE   alfabetizador 8432114432    
FRANCISCA EDLEUSA NUNES DANTAS NATAL RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3222 8278 84 9987 8862  
ELIETE ARAÚJO DA COSTA NATAL RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 3211 4432    
RAIMUNDA NÉSSIA DOS SANTOS NATAL RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 36050278 84 8835 9925  
WENDNA TORRES DA SILVA NATAL RN NORDESTE MOVA  BRASIL alfabetizador 84 36050278    
MARÍLIA DUARTE DA SILVA NATAL RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84  32114432    
Carmem Iolanda Lopes NÍSIA FLORESTA RN NORDESTE   alfabetizador 84 321-4432    
FRANCISCO CANINDÉ DA SILVA PARNAMIRIM RN NORDESTE   outro 84 211 4432 84 9961 9940  
CELIA MARIA SIMPLÍCIO DA SILVA POÇO BRANCO RN NORDESTE MOVA BRASIL alfabetizador 84 32652295    
GELITA DOS SANTOS REIS ARACAJÚ SE NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
VIVALDO ELOI DOS SANTOS ARACAJÚ SE NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
THEREZINHA NUNES SANTOS ARACAJÚ SE NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
CICERA MARY SANTOS ARACAJÚ SE NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
José Carlos Santos Laranjeiras SE NORDESTE Inatituto Paulo Freire alfabetizador 79 32814647 79 99552600  
ADELILDE DOS SANTOS LARANJEIRAS SE NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
ELENILDE SANTOS DA SILVA LARANJEIRAS SE NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
CRISTIANE SANTANA MARTINS MARUIM SE NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
MARIA ELOI DE JESUS PEDRA BRANCA SE NORDESTE   alfabetizador 71  3641-2041    
DOMINGOS FELIX SANTO AMARO SE NORDESTE INATITUTO PAULO FREIRE alfabetizando   79 99525027  
MARIA ITAJACI LIMA MOURA DA CRUZ SANTO AMARO se NORDESTE Instituto paulo freire outro 79 32461746 79 99535066  

Região Norte

nome cidade uf região entidade atividade tel celular e-mail
MARIA AUGUSTA BEZERRA ROSAS VERÇOSA RIO BRANCO AC NORTE sec. De estado de educação gestor 68 32272671   augusta_rosas@yahoo.com.br
Lúcia Silva de Souza Rio Branco AC NORTE Secretaria de Estado de Educação alfabetizador (068) 32238871 99772501  
NILDA CRISTINA MACHADO DA SILVA ACARA PA NORTE   alfabetizador 91 2775966    
DARIANA CIBELE MORAES REIS ANANINDEUA PA NORTE   alfabetizador 91277596    
MICHELLE MONTEIRO FRANCO BELÉM PA NORTE INSTITUTO AJURI - MOVA AJURI gestor 91 32765064 91 91219998 / 9 alpbrasileiro@uol.com.br
Alcilene Viana de Souza Belém PA NORTE Instituto Ajuri gestor 91 32775966 91 91219117 alpbrasileiro@uol.com.br
SELA REGINA PINHEIRO LEITÃO BELÉM PA NORTE   alfabetizador 912775966    
Ana Carolina Rodrigues Belém PA NORTE   outro 9132498645    
Rosana de Nazaré da Conceição Ribeiro Belém PA NORTE Mova-Ajuri-Pará gestor 91 32313343 91 91348234  
CARLOS HENRIQUE GOMES DE OLIVEIRA BELÉM PA NORTE MOVA BELÉM alfabetizador   88278789 chg_oliveira@yahoo.com.br
Cristiane Rodrigues Silva Belém PA NORTE MOVA Belém gestor 91 32762229 8618676 cristianerodriguessilva@ig.com
José Anchieta de Oliveira Bentes Belém pa NORTE Mova Belém gestor 91 32764171 91 91150986 anchieta2005@yahoo.com.br
ADELAIDE LAIS PARENTE BRASILEIRO BELÉM PA NORTE Instituto Ajuri gestor 91 32775966 91 99022807 alpbrasileiro@uol.com.br
Almino Henrique do Carmo Belém PA NORTE MOVA PAULO FREIRE - SEMEC gestor 9132292157 9199417996 alminohenrique@yahoo.com.br
RAFAELA DIAS PIRES BELÉM PA NORTE Instituto ajuri gestor 91 32645322 91 99127290 alpbrasileiro@uol.com.br
MARIA IONE GONÇALVES PEREIRA CAPANEMA PA NORTE INSTITUTO AJURI - MOVA AJURI gestor 91 32775966 91 91777933 alpbrasileiro@uol.com.br
Bárbara Luana Marcelino Pinheiro Mosqueiro PA NORTE   gestor 91 3772 2880 91 88052385  
Cleuda Maria Freitas Negrão Muaná PA NORTE Mova- Ajuri-Pará alfabetizador 91 32775966    
MARIA DE NAZARÉ ALVES NUNES PARAGOMINAS PA NORTE   alfabetizador 91 2775966    
MILKISON DA SILVA LIMA PEIXE- BOI PA NORTE MOVA AJURI PARÁ alfabetizador 91 2775966    
ROSANGELA DO SOCORRO DE LIMA SANTA IZABEL PA NORTE MOVA AJURI PARÁ alfabetizador 91 277 5966    
VÍRGINHA SOUZA SANTANA SANTA MARIA PA NORTE   alfabetizador 91 2775966    

Região Sudeste

nome cidade uf região entidade atividade tel celular e-mail
CLEIDE DO ROSARIO GRACIANO ARAUJO     SUDESTE Associação Comunitária Jd Primavera alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
CLEIDE PEREIRA DE CARVALHO     SUDESTE   alfabetizador      
MARIA APARECIDA M. BERGAMO     SUDESTE Associação Comunitária Espaço alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
MARILENE FERRARI LUCAS ALVES     SUDESTE Associação Comunitária VILA ARCO IRIS alfabetizador      
ELIDA DE OLIVEIRA LEMOS     SUDESTE   alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
maria julia de oliveira     SUDESTE Associação Comunitária Autodromo alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
ANTONIO COSMO CARLOS     SUDESTE Associação Comunitária Chacra do Conde alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
tereza cardoso do amaral     SUDESTE   alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
IsabelCristina da Silva Rocha Queiroga     SUDESTE   alfabetizador 21 26537217   raquelfoliveira1@uol.com.br
mauro de queiroz     SUDESTE Associação Comunitária Espaço alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
NORMELIA CLAUDINA DE JESUS     SUDESTE Associação Comunitária Espaço alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
JOSEFINA DO CARMO ANVERSA     SUDESTE Associação Comunitária Autodromo alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
joana d'arc francisca     SUDESTE Associação Comunitária Autodromo alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
ELITO GONÇALVES DIAS     SUDESTE Associação Comunitária Jd Ideal alfabetizando 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
marlene celestino da silva dantas     SUDESTE Associação Comunitária Jd Ideal alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
ANA ALVES FEITOSA PIRES     SUDESTE          
SILENE MARQUES DE SANTANA     SUDESTE          
VERENICE PIGNATARO ROSANEZ     SUDESTE          
Geralda Alves da Silva     SUDESTE Fórum - Sec. Mun. de Goiânia        
THATIANE DUARTE DE OLIVEIRA SÃO PAULO   SUDESTE          
João Gualberto de Oliveira Belo Horizonte MG SUDESTE Sindipetro-MG outro   31 88361834 joaogualberto@yahoo.com.br
Patrícia Benevides Souza Rodrigues Coronel Fabriciano MG SUDESTE Prefeitura Municipal de Ipatinga MG outro 31 38461690 31-88272894 patriciabenevides@yahoo.com.br
Romilda Ilias Dutra Coronel Fabriciano MG SUDESTE   outro 31 38426782 31 91718331  
Juliana Teixeira da Silva Granada MG SUDESTE Movimento dos Atingidos por Barragens -MG alfabetizador 3.138.811.019 3.197.241.738 julianamab5@hotmail.com
Marlucia Oliveira Petronilia Bom Jesus do Itabapoana RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador   22 98343909 raquelfoliveira1@uol.com.br
Luiz Antonio Fernandes de Souza Bom Jesus do Itabapoana RJ SUDESTE   alfabetizador   22 99560457 raquelfoliveira1@uol.com.br
Erotildes Galdino Nascimento Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE   alfabetizador 21 26537217   raquelfoliveira1@uol.com.br
Dirceflance de Souza Sarapião dos Santos Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 22 98154071   raquelfoliveira1@uol.com.br
Benedita Anália Viana Gomes Campos dos Goytacazes rj SUDESTE   alfabetizador      
Maria Isabel Henrique Pesanha Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizando 22 27246616   raquelfoliveira1@uol.com.br
Paulo Roberto Carvalho Bueno Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 22- 27329518 22- 92623511  
Janilsa Cordeiro Cardoso Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil gestor 22 27247548   janilsacardoso@bol.com.br
Katia Maria Neres Dias Teixeira Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 22 27367164   raquelfoliveira1@uol.com.br
Ruthely Soraya Bulhoes Mayrhofer Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE   gestor 22/ 27246616 22/ 92231197  
Aliny Aparecida Alves de Souza Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 22 27357318   raquelfoliveira1@uol.com.br
Rita de Cassia Ferreira de Azevedo Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 22 27326999   raquelfoliveira1@uol.com.br
Lucimara Pereira Muniz Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 22- 99196900    
Iara Lúcia Scala de Oliveira Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 22 30522350   raquelfoliveira1@uol.com.br
Elza Mara de Souza Caetano Campos dos Goytacazes RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21- 99151238    
Vania Teresa M. Thiele Duque de Caxias RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 97095480   raquelfoliveira1@uol.com.br
Lussandra Ribeiro Cesario Duque de Caxias RJ SUDESTE Mova Brasil gestor 21 26716866 21 88172614 raquelfoliveira1@uol.com.br
Edson de Sá Nunes Duque de Caxias RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21-26742412   raquelfoliveira1@uol.com.br
Ana Cristina Silva de Sousa Duque de Caxias RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 27815530 21 92674891 raquelfoliveira1@uol.com.br
Aparecida Alexandre Garcia Duque de Caxias RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 26765395 21 91745664 raquelfoliveira1@uol.com.br
Alessandro Sebastiao Velho Duque de Caxias RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21- 26532667   raquelfoliveira1@uol.com.br
Dulcineia de Oliveira D Avila Duque de Caxias RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 37770623   raquelfoliveira1@uol.com.br
Celso Sacramento de Souza Duque de Caxias RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 38817842   raquelfoliveira1@uol.com.br
Eliete Pinto Ferreira Guarus RJ SUDESTE   alfabetizador 21 26537217 21 99671582 raquelfoliveira1@uol.com.br
LAUDY DE SOUZA ESQUERDO ITAPERUNA RJ SUDESTE          
Edna Regina da Silva Mesquita RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 26976907   raquelfoliveira1@uol.com.br
Rosana Santos da Costa Mesquita RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 27975519   raquelfoliveira1@uol.com.br
Teresa Cristina da Silva Barros Santos Mesquita RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 27967456 21 99188330 raquelfoliveira1@uol.com.br
Ana Lucia de Sousa Nascimento Mesquita RJ SUDESTE Mova Brasil gestor 21 27967270 21 97072800 lucia-n2004@ig.com.br
Selma da Silva Hipolito Natividade RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 22 98133831   raquelfoliveira1@uol.com.br
Lutiene Clara Aleixo dos Santos Nova Iguaçu RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador   21 96678136 raquelfoliveira1@uol.com.br
Lucilene Michele da Silva Azevedo Nova Iguaçu RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 96986367   raquelfoliveira1@uol.com.br
Raquel Fernandes de Oliveira Nova Iguaçu RJ SUDESTE Mova Brasil gestor 21/26537217 21/99671582 raquelfoliveira1@uol.com.br
SHIRLEY DOS PASSOS FERREIRA RIO DE JANEIRO RJ SUDESTE MOVA BRASIL        
Tereza Mara Rodrigues da Cruz Rio de Janeiro RJ SUDESTE Mova Brasil Petrobras - FUP gestor 21 38525002   mara@fup.org.br
Maxiene Alves Oliveira Ferreira Rio de Janeiro RJ SUDESTE Alfalit Brasil gestor 21 33532849 21 96230314 Alfalit_maxiene2@hotmail.com
Gicelia da Silva São João de Meriti RJ SUDESTE Mova Brasil alfabetizador 21 37542094 81345413 raquelfoliveira1@uol.com.br
FABÍOLA CRISTINA ROMÃO SILVEIRA ARARAQUARA SP SUDESTE PREFEITURA  MUNICIPAL DE ARARAQUARA outro ( 16) 3337-39-7 (16)99915556 fabiolaromao@yahoo.com.br
ANDRÉIA SILVA ARARAQUARA SP SUDESTE   outro (16) 3324-34-83 (16) 97625182 andreiasil@ibest.com.br
Carmen Katia Couto ARARAQUARA SP SUDESTE Prefeitura Municipal de Araraquara gestor 16- 3322-0084 16- 9992-4857 coutock@ibest.com.br
NEUZA MARIA GRASSI FAIS ARARAQUARA SP SUDESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAQUARA outro 1633220429 16 97071983 neuza_grassi@hotmail.com
SORAIA  MAGALHÃES  LAURINI ARARAQUARA SP SUDESTE   outro (16)3322-27-89 (16)97848796 soraialaurini@ig.com.br
VERA LÚCIA FIORANELLI DOS SANTOS ARARAQUARA SP SUDESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE ARARAQUARA outro 16 33326972 97834997 fiosan.nix@uol.com.br
MIRIAM SANTANA DA SILVA CUBATAO SP SUDESTE          
EDILANE MARIA SILVA CUBATAO SP SUDESTE MOVA BRASIL CUBATAO        
Vanessa Setsuko Ferreira Cubatão SP SUDESTE   alfabetizador 13 33616796    
Carlos Evandro dos Santos Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema gestor 11 40540250 11 98096648 sejamova@ig.com.br
Maria José Gomes Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Alda Aparecida Romeiro Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
fátima franco da fonseca diadema sp SUDESTE secretaria de educação de diadema outro 11 40727006    
Mauro Aparecido Olintras Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Maria Ioneide M. Ferreira Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
luzia cleusa dos anjos vieira diadema sp SUDESTE secretaria de educação de diadema outro 11 40727006    
Iracy Laureana da Silva Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema gestor 11 40727006   sejamova@ig.com.br
josilda Moisés da Silva Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Alex Sandra Regina Teixeira Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Arlete de Souza Araújo Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Cibelle Dirce dos Santos Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006    
Solange Aparecida R. de Arruda Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Silvana MyroslaVa Demetriuk Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Cleusa da Conceição Santos Marciano Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema gestor 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Creusa Maria de Oliveira Mendes Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Terezinha Maria da Silva Gomes Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Edileusa Donisete Machado Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006    
Elaine Cristina da Costa Gertrude Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Robenilson José da Silva Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizando 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Flávia Valéria Lemos Ribeiro Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
luzinete santo de jesus diadema sp SUDESTE secretaria de educação de diadema outro 11 40727006    
Geni Ana Leocardio Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
regina célia moreira marinho diadema sp SUDESTE secretaria de educação de diadema outro 11 40727006    
Isaltina Pereira da Silva Lima Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Vera Rodrigues de Souza Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Helaine Maria Pirolo Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Maycon Rosa de Carvalho Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Iraci Torres Araújo Santos Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
Isabel Cristina Gomes da Silva Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
vera lúcia sabino videira diadema sp SUDESTE secretaria de educação de diadema outro 11 40727006    
Marcelo Ferreira de Lima diadema sp SUDESTE secretaria de educação de diadema outro 11 40727006    
Ana Marta Marques Cavalcante Pereira Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
João Rodrigues Cavalcante Diadema SP SUDESTE Secretaria Municipal de Educação de Diadema alfabetizador 11 40727006   sejamova@ig.com.br
MARIA DE LOURDES SILVA SENA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU        
ZACARIAS JULIO RODRIGUES PRETO EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
VALDETE MARIA SETTI EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3549    
EDSON TADEU DANTAS DA SILVA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU outro 4785-3548   seceduc@ig.com.br
MARIA DAS GRAÇAS PEREIRA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
VANUSA OLIVEIRA DA SILVA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
MARIA DE LOURDES MENDONÇA SANTOS EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
WALKIRIA DA SILVA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU gestor 4785-3548   seceduc@ig.com.br
WALTER NEVES EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU outro 4785-3548   seceduc@ig.com.br
MARIA SOLIMAR MAKIYAMA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
Margarida da Costa Portelo Embu SP SUDESTE Prefeitura de Embu gestor 4782-6661   seceduc@ig.com.br
TATIANA APARECIDA DAMASIO EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
HEIDECLEIA DA SILVA GOMES EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
NEUSA BERNARDO SOARES PEREIRA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
LEOMAR GONSALO DE OLIVEIRA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 47853548   seceduc@ig.com.br
MARIA DA CONSOLAÇÃO SILVA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador     seceduc@ig.com.br
CHANTAL LOURDES DOS SANTOS FREIRE EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
MARIA APARECIDA ALVES DA SILVA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
MARIA HELENA DE AGUIAR EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
LIDIA FERREIRA DA COSTA CORADO EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3549   seceduc@ig.com.br
CRISTIANO FARIAS DOS SANTOS EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
FERNANDO RIBEIRO EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 47853549    
AMAURI APARECIDO DE PAULA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
SELMA C. BALLEIRO SILVA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
MARIA SOCORRO BRITO LIMA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador (11) 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
FRANCISCA DE FATIMA ARRUDA ARAÚJO EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 11 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
MARIA DAS GRAÇAS LEOPOLDINO EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 11 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
DEBORA APARECIDA DA SILVA BARBOSA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 11 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
MARIA CONCEIÇÃO FELIX DE SOUZA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 11 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
MICHEL BORGES DA SILVA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 11 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
JOÃO FRANCISCO ROCHA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 11 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
GILZÉLIA CUSTÓDIO SANTOS EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 11 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
LEONICE ALVES DA SILVA EMBU SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 11 4785-3549   SECEDUC@IG.COM.BR
VERONICA VIRGILINA SILVA GUARUJA SP SUDESTE          
NOEMI SANTOS DIAS MAIRIPORA SP SUDESTE          
PAULA MARIA SARVANI NUNES MAIRIPORA SP SUDESTE          
MARIAOTIDES GOMES BEZERRA MAUÁ SP SUDESTE   outro (011) 4576-1679    
Adriana Aparecida da Silva Rio Grande da Serra SP SUDESTE   alfabetizador 1148202906    
Alexandra de Campos Rio Grande da Serra SP SUDESTE Mova Regional alfabetizador 11-4128 4200    
ELIONOR POLICARPO DA SILVA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE MOVA BRASIL SANTO ANDRÉ        
SUELI FERNANDES DA SILVA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE          
GEZERITA OLIVEIRA FIGUEIREDO SANTO ANDRÉ SP SUDESTE ASSOCIAÇÃO DO CENTRE VILLE alfabetizador (011) 4458-3371   gezerita@yahoo.com.br
Aparecida Alves Santo André SP SUDESTE   outro (011) 4978-3411    
MARIA DO CARMO GULMINI VENÂNCIO SANTO ANDRÉ SP SUDESTE   outro (011) 4992-0962 (011) 9756-6127 mc_carminha@hormail.com
MARIA DA CONCEIÇÃO APARECIDA BARBOSA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE   alfabetizador (011) 4971-2289 (011) 9277-2952  
Maria Lindete Barbosa da Silva Santo André SP SUDESTE Sociedade Amigos de Moradores alfabetizador (011) 4475-8209    
SANDRA REGINA GUERDA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE GATS alfabetizador 11 44556994 11 98736541  
NELSA FELIX DO NASCIMENTO ROLIM SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PAROQUIA SAO GERALDO alfabetizador 11 49716009    
MARIA APARECIDA SASSI SANTO ANDRÉ SP SUDESTE   alfabetizador 11 44264410    
ANA MARIA G. COLOMBO SANTO ANDRÉ SP SUDESTE MOVA - SANTO ANDRÉ outro (011) 4973-1187 (011) 9952-1585 agcolombo@vivax.com.br
ELIETE R. S. DE SILVA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE ASSOCIAÇÃO VILA JUNQUEIRA alfabetizador (011) 4425-9245    
RANÚZIA LUZ DE SOUZA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE FÉ-MININA alfabetizador (011) 4973-4796    
CLAUDIA  APARECIDA  ASSALIM SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PAROQUIA SANTA RITA DE CASSIA alfabetizador 11 34396810 11 82793953  
CACILDA MARIA MORO DE MATTOS SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PARÓQUIA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO alfabetizador (011) 3438-7157   catitamattos@ig.com.br
RITA MARIA DA SILVA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PASTORAL OPERARIA SANTA GEMA GALGANI alfabetizador   11 91389192  
MARIA APARECIDA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE ASSOCIAÇAO CONJUNTO HABILITACIONAL DO JD SANTO AND... alfabetizador 11 49730364    
NELMA FLORENTINA DA SILVA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE   alfabetizador (011) 4974-0804    
MARLUCE GONÇALVES CARDOSO SANTO ANDRÉ SP SUDESTE IGREJA SÃO JORGE alfabetizador   (011) 9116-6804 adrihilton@hotmail.com
DANIELLI SANTOS MONHO SANTO ANDRÉ SP SUDESTE AMOVA alfabetizador (011) 4439-7277 (011) 8331-1793 danielli22@itelefonica.com.br
MARIA APARECIDA COELHO TONESE SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PASTORAL OPERARIA SANTA GEMA GALGANI alfabetizador      
MARIA VILMA ARAÚJO SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PETROQUÍMICA alfabetizador (011) 4479-4239 (011) 9921-6877  
JOSEFA ZÉLIA F. LOPES SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PARÓQUIA SÃO JOÃO BATISTA alfabetizador (011) 4472-5524    
JOSÉ GOMES PEREIRA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE INSTITUTO AFRO BRASILEIRO outro (011) 4479-0824 (011) 9798-8045  
JOSÉ VALERIANO DOS SANTOS SANTO ANDRÉ SP SUDESTE INSTITUTO AFRO BRASILEIRO alfabetizador (011) 4973-5318    
MARINALVA DA CONCEIÇÃO SANTOS SANTO ANDRÉ SP SUDESTE ASSOCIAÇÃO DOS MUTUÁRIOS DA EMHAP alfabetizador (011) 4991-6002    
ANÉSIO CEZAR DO NASCIMENTO SANTO ANDRÉ SP SUDESTE ASSOCIAÇÃO DOS MORADORES DO SÍTIO DOS VIANAS outro (011) 4453-5350 (011) 9247-0818  
ELIANA RODRIGUES SALVADORI SANTO ANDRÉ SP SUDESTE MOVA - SANTO ANDRÉ alfabetizador 11 44322115   elianasalvadori@ig.com.br
CIBELE POVOA LUPIS SANTO ANDRÉ SP SUDESTE MINITÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO - SANTO ANDRÉ outro      
MARIA DO CARMO DIAS SANTO ANDRÉ SP SUDESTE IGREJA PENTECOSTAL VIVA COM DEUS alfabetizador (011) 4972-2485 (011) 9476-1790  
SIRLANE DA SILVA BENTO SANTO ANDRÉ SP SUDESTE ASSOCIAÇÃO PAULISTA ADVENTISTA alfabetizador   (011) 9395-8292  
MARIIA RAMOS TORRES SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PARÓQUIA SANTA MARIA  GORETI alfabetizador (011) 4997-0906 (011) 9826-4618 marat_unia@yahoo.com.br
TEREZINHA DE JESUS O DE OLIVEIRA SANTO ANDRÉ SP SUDESTE PAROQUIA SAO GERALDO alfabetizador 11 49783505 11 93197134 terzinha_otavio@yahoo.com.br
JERÔNIMO TREVISOL NETO SÃO CAETANO DO SUL SP SUDESTE IGREJA BATISTA MONTE DAS OLIVEIRAS outro (011) 4238-4783 (011) 9755-5318  
ALESSANDRA MARQUES DA CUNHA SÃO CARLOS SP SUDESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS alfabetizador 16 33733232   marquescunha1@bol.com.br
LEILA APARECIDA MENDONÇA LIMA SÃO CARLOS SP SUDESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS gestor 16 33733232   leilalima2004@ig.com.br
MARIA ISABEL URBINA FLORES LORETI SÃO CARLOS SP SUDESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS gestor 16 33733232   Bel.loreti@uol.com.br
JOICE APARECIDA TRISLTZ ZAINUN SÃO CARLOS SP SUDESTE PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS gestor 16 33733232   joiceap2005@ig.com.br
Solange Marcia Araujo da Silva São Paulo SP SUDESTE Coordenação MOVA alfabetizador 011 64450135    
Edna do Nascimento São Paulo SP SUDESTE Associação Paulista de Educação Popular -  APEP - alfabetizador      
Mirismar Rodrigues Vidal Martins São Paulo SP SUDESTE Coordenação MOVA alfabetizador 11 64991518    
Miriam Paz dos Santos São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Francisco de Assis Rodrigues São Paulo SP SUDESTE Associação Paulista de Educação Popular -  APEP - alfabetizador      
MARIA PONCIANO SÃO PAULO SP SUDESTE MOVA BRASIL        
MARIA LUCINEIDE DA SILVA SÃO PAULO SP SUDESTE          
NEIDE TEREZA ESCATOLINI SÃO PAULO SP SUDESTE          
JOSIMERE DE OLIVEIRA DA CRUZ SÃO PAULO SP SUDESTE CECAE        
IVONE RODRIGUES G. FREITAS SÃO PAULO SP SUDESTE MOVA BRASIL        
FATIMA APARECIDA FERRARI SÃO PAULO SP SUDESTE          
CELINA SANTOS DA SILVA SÃO PAULO SP SUDESTE          
MARIA REGINA DOS SANTOS SÃO PAULO SP SUDESTE ASSOCIAÇÃO FEMININA        
MARIA UMBELINA COSTA SÃO PAULO SP SUDESTE MOVA BRASIL        
MARIA DAS DORES DE SOUSA SÃO PAULO SP SUDESTE          
SELVINA RIBEIRO DE JESUS SÃO PAULO SP SUDESTE MOVA BRASIL        
TEREZA AUSTRATOS SÃO PAULO SP SUDESTE ASSOCIAÇÃO FEMININA        
PAULIANE DE SOUZA EVANGELISTA SÃO PAULO SP SUDESTE          
Salete Valesan Camba São Paulo sp SUDESTE Instituto Paulo Freire gestor (11) 30 21 55 3 (11) 96 37 86 2 salete@paulofreire.org
Amnderson Severiano Gomes São Paulo SP SUDESTE Instituto paulo Freire gestor (11) 30215536 (11) 93627570 anderson@paulofreire.org
Adelino de Jesus Barreto São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 11 67418190   adelinobarreto
Leticia Costa Romão São Paulo SP SUDESTE Associação Jardim das Nações alfabetizador      
Maria de Lurdes S. Oliveira São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Maria Rosineide Lourenço São Paulo SP SUDESTE Associação Paulista de Educação Popular -  APEP - alfabetizador      
Maria de Loudes Gabriel São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Maria Ione de Oliveira Mendonca São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Maria Aparecida Ramos Coloneze São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Ana Claudia de Lima Correia São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Neli de Sales Marinho São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Clara Barbosa de Mendonca São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Neusa de Jesus Santiago Vieira São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Silvia Rocha Espinola São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Maria Geralda Pereira Rigui São Paulo SP SUDESTE DIET alfabetizador      
Fatima dos Santos São Paulo SP SUDESTE Associação Paulista de Educação Popular -  APEP - alfabetizador      
Ernesto Stelzer Filho São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Gisele Nascimento Silva São Paulo SP SUDESTE Associação Paulista de Educação Popular -  APEP - alfabetizador      
Enedi Jose Bezerra São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Priscila Martim do Nascimento São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Sueli Padovani Lourenco São Paulo SP SUDESTE Agua e Vida alfabetizador      
Mônica Moreira de Oliveira Braga Cukierkorn São Paulo SP SUDESTE   gestor (11) 51841191 (11) 99156054 monica@paulofreire.org
Teresinha Mian Alves São Paulo SP SUDESTE Coordenação MOVA alfabetizador 011  64087413 011 92180667  
Djanira Santos da Silva São Paulo SP SUDESTE Centro de Educação da Zona Leste alfabetizador 1165452816    
Lidia Ribeiro silva São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 1165576753    
Ana Lucia São Paulo SP SUDESTE Mova-SP alfabetizador 011 65558774 94344417  
Maria Nice S. Santos Dias São Paulo SP SUDESTE Centro de Educação da Zona Leste alfabetizando 1165418683    
Ionilton São Paulo SP SUDESTE Centro de Educ. da Zona Leste alfabetizador 011 65419111 1183497415 aragaocentro@ibest.com.br
Maria José c. da Silva São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador      
Maria Alice de Paula Santos São Paulo SP SUDESTE Mova São Paulo outro 11 31591412 11 84264475 malicsan@uol.com.br
Domingas Dias Bispo São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 1165866462    
Maria José de Lima São Paulo SP SUDESTE Atipa alfabetizador 011 65614058   majo1511@hotmail.com
Edilson Herculano da Silva SÃO PAULO SP SUDESTE CEDUCASEM alfabetizador 61377001   profmsmv@hotmail.com
Maria do Socorro Martins de Vasconcellos SÃO PAULO SP SUDESTE Prefeitura municipal de São Paulo gestor 11 65623617 11 98221001 profmsmv@hotmail.com
FRANCISCA MARIA DA SILVA SÃO PAULO SP SUDESTE   outro 65623617   profmsmv@hotmail.co
Juceli de Jesus SÃO PAULO SP SUDESTE Cebis alfabetizador 1167435428   jussarosa@ig.com.br
Antonia Rocha São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 1165671616    
Maria José dos Santos São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador      
Rosinaldo de Abreu Rodrigues (Nado) São Paulo SP SUDESTE CEPODH - Dom Paulo Evaristo Arns alfabetizador 11 - 39720655 11 - 98320249 nadorodrigues@itelefonica.com.
Maria Conceição Chaves São Paulo SP SUDESTE Associação Cantareira - MOVA/SP alfabetizador 11 39231995    
Jose Arleudo Silva dos Santos São Paulo SP SUDESTE Florestã Fernandes alfabetizador 011 64831943    
Maria Aparecida Fernandes São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 1165211788    
Sebastião  Rosa são paulo SP SUDESTE A.E.C.P.L.SUTEER outro 6735-8728 9126-5633 srmovasp@bol.com.br
Maria Eurípedes dos Reis Pereira São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 84296959 84296959  
Luiz Otávio Gomes dos Santos São Paulo SP SUDESTE Centro Comunitário e Social do Jardim Lourdes alfabetizador 11-56852699 8238-4918 seivaotavio@hotmail.com
ramez atique são paulo sp SUDESTE          
Janis Leonicia Kunrath São Paulo SP SUDESTE Associação Cantareira - MOVA/SP gestor 11 3974484 11 91443547 janisk@uol.com.br
Margarida Maria Xavier de Menezes São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 58312612 ramal    
Vilma  Anta da Silva São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 1158319032    
Karina Rodrigues Jordão São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 1158720248    
Maria das graças Casita Martins São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 1158334397    
Davidson Marcos dos Santos São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 1158312419    
Edeilson Ribeiro Martins São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 58975624    
Avair Domingues Morgantti São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 55176127    
Guiomar Borges Costa São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 1158735731    
Marisa Aparecida da Fonseca São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 5512-8659 81090938 marisa.fonseca@bol.com.br
Inês Masieiro São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 55171269    
Luciana Alves Coltinho São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizador 1158916760    
Rita de Cassia Machado Olavo São Paulo SP SUDESTE   alfabetizador 58513385    
Marta da Silva São Paulo SP SUDESTE Sociedade Santos Mártires alfabetizando 1158913397    
JANE SANTOS DE LIRA São Paulo sp SUDESTE Santos Mártires alfabetizador 58370427 8238-3758 janedos_santos@hotmail.com
Olivia Luiz de Sousa São Paulo SP SUDESTE Obras Sociais de Vista Alegre gestor 11 39832121 11 93394800  
TEREZINHA FERREIRA DIAS SÃO PAULO SP SUDESTE   alfabetizador 11 59318623 11 83171730 clasidi@uol.com.br
EVELISE S. CARVALHO GONÇALVES SÃO PAULO SP SUDESTE PREFEITURA DE EMBU alfabetizador 4785-3548   seceduc@ig.com.br
Wellington Aleixo Perreira São Paulo SP SUDESTE caritas alfabetizador      
fabio luiz cardozo SÃO PAULO SP SUDESTE movimento de moradia do centro alfabetizador 11-63318690   flcardozo@yahoo.com.br
SHEILA DE FASIO PINHEIRO SÃO PAULO SP SUDESTE CEPODH - DOM PAULO EVARISTO ARNS alfabetizador 11 3942-3988 9433-4750 sheila_pinheiro@hotmail.com
renata pereira pardim SÃO PAULO SP SUDESTE assoc. educ. Pe. luiz sutter alfabetizador 1161158013   empardim@metrosp.com.br
AUGUSTINHIO  SOUZA FERREIRA SÃO PAULO SP SUDESTE ESPAÇO FORMAÇÃO ASS.DOCUMENTAÇAO gestor 1159711204 1197309327 augustus@.neobox.com.br
IRACI FERREIRA LEITE SÃO PAULO SP SUDESTE   outro 11 55427180