Pular navegação.
Home
Portal dos Fóruns de Educação de Jovens e Adultos

Módulo VI - Educação de Temas Específicos

MÓDULO VI - EDUCAÇÃO DE TEMAS ESPECÍFICOS

Ementa: Educação Ambiental na prática educacional, Educação para o reconhecimento do Gênero e a Diversidade Sexual, Educação das Relações Étnico-Raciais,Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva.

ORIENTAÇÕES PARA O ESTUDO DO MÓDULO VI

Estimado(a) professor(a) cursista,

Estamos iniciando o Módulo VI – Educação de Temas Específicos – e queremos convidá-lo(a) a compartilhar conosco da problematização de temas pertinentes à prática educacional, com especial destaque às questões relacionadas aos estudantes da EJAT (Educação de Jovens e Adultos Trabalhadores). Esses temas são: educação para o reconhecimento do gênero e da diversidade sexual; educação das relações étnico-raciais; educação especial na perspectiva da educação inclusiva e educação ambiental na prática educacional. Todos eles tratam de ampliar o conceito de alteridade, no que tange a possibilidade de construirmos uma educação que verdadeiramente promova autonomia e emancipação na vida e no trabalho dos jovens e adultos que constroem conhecimento em nossos espaços de aprendizagem.

Como você pode perceber trata-se de um módulo abrangente e que, nesse momento, traz pontuações introdutórias. Apostamos na sua curiosidade e ousadia investigativa para ampliar suas leituras, elaborações teóricas e diagnóstico da realidade para reconhecer, eticamente, a presença desses temas. Estaremos disponíveis para socializar mais informações e conhecimentos acerca desse módulo e assim nos constituirmos em um grupo ainda maior, na Comunidade de Trabalho e Aprendizagem em Rede/CTARD, que luta por uma educação que reconhece a diferença.

Nesse período, de 19 de agosto a 22 de setembro, você terá disponibilizado orientações e materiais específicos para o estudo/trabalho de cada tema.

Professores: Adriana Almeida Sales Melo, Marcela Souto de O. Cabral, Marly de Jesus Silveira, Sinara Pollom Zardo, Simone Aparecida Lisniowski e Equipe de Tutores.

Realizaremos nosso trabalho da seguinte forma:

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA PRÁTICA EDUCACIONAL

Neste tópico refletiremos e discutiremos sobre A educação ambiental buscando compreender esse tema em suas dimensões e contextos: econômicos, políticos, sociais e culturais;.O objetivo é propiciar ao educador de EJA momentos de aprendizagem onde possamos juntos aprofundar o estudo do tema, compreendendo esse professor como um sujeito ecológico e um educador ambiental em potencial. Outra intenção é apoiar a reflexão sobre o desenvolvimento de ferramentas teórico-práticas para realização de intervenções pedagógicas no campo ambiental.

Como você pode perceber trata-se de um tema muito abrangente mas, nesse momento, trabalharemos com apontamentos introdutórios. Para seu aprofundamento, disponibilizaremos outros referenciais para ampliar suas leituras e suas elaborações teóricas e práticas.

O desenvolvimento desse tópico se dará por meio da indicação de um texto base, e a apreciação de dois vídeos, que serão trabalhos e discutidos no fórum pertinente.

Carvalho. Isabel Cristina de Moura. A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BRASIL, in Educação ambiental no Brasil, Coleção Salto para o Futuro. TV Escola. Ano XVIII boletim 01 - Março de 2008
 
Vídeo 1. “Antes que a casa caia”- filme veiculado 1º Circuito de cinema Tela Verde, patrocinado Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Cultura e IBAMA: DVD- 1 http://www.youtube.com/watch?v=k0uwKDbNNBo

Video 2 “Chapada dos Veadeiros” filme veiculado no 2º Circuito de cinema Tela Verde, patrocinado Ministério do Meio Ambiente, Ministério da Cultura e IBAMA: DVD- 1 https://www.youtube.com/watch?v=8oBCWf0iorw&list=PL5BC211CB423A6696&index=45

2. Textos Complementares

a) Relatório Final da Rio + 20.

b) Declaração Final da Cúpula dos Povos: http://cupuladospovos.org.br/2012/06/declaracao-final-da-cupula-dos-povos-na-rio20-2/

c) O texto da educadora da Michele Sato, que traz um resumo do Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global, que é um documento elaborado por pessoas de vários países do mundo, publicado durante a Rio-92, que se tornou referência para a Educação Ambiental.

3.Atividade Avaliativa:

a) Será considerada para avaliação a participação interativa no Fórum: Valor: 25 pontos; Procure discutir, após a leitura dos textos base, e a apreciação dos vídeos indicados, as questões a seguir.

·O que vc pode afirmar sobre a metáfora da condição Humana apresentada pela autora?

·O que significa “desnaturalizar” em questões relativas ao meio ambiente?

·Qual é a primeira visão que possuímos de natureza? E depois de desnaturalizar?

·Reflita com seus colegas sobre “a relação dinâmica de mútua transformação homem – natureza” elaborada diversas vezes por Paulo Freire em seus textos.

·Qual a questão ambiental apresentada nos vídeos? (apresente-as em suas múltiplas dimensões: sociais, econômicas, ambientais, culturais, históricas)

·O que as questões apresentadas no texto e nos vídeos se relacionam com o contexto escolar ou com seu Projeto de Intervenção Local / PIL?

Bom Trabalho!

Prezados Tutores e Alunos,

Ao cumprimentá-los informo que o texto anteriormente postado não corresponde ao que deve ser trabalhado por vocês no Módulo VI.

Assim, para os alunos que estão iniciando o estudo do tema educação ambiental desconsiderem as orientações anteriores. Quanto aos alunos que já haviam iniciado o estudo do texto e dos vídeos, seu esforço será considerado na avaliação final das discussões do Fórum. Busquem complementar, caso necessário, as questões: b) e c) que já apareciam na atividade avaliativa anterior.

O texto base para reflexão é:

Carvalho. Isabel Cristina de Moura. A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO BRASIL, in Educação ambiental no Brasil, Coleção Salto para o Futuro. TV Escola. Ano XVIII boletim 01 - Março de 2008http://www.tvbrasil.org.br/fotos/salto/series/164816Educambiental-br.pdf

Atividade Avaliativa

A partir do visionamento dos vídeos e da leitura do texto base debata com seus colegas no Fórum as questões abaixo:

a) Com posicionamentos bastante distintos temos, no Brasil, duas principais abordagens da questão ambiental. Elas dão suporte a construção teórico metodológica dos nossos educadores ambientais. Em qual dessas posições você situaria a sua prática/reflexão pedagógica, em relação a educação ambiental? Por quê?

b) Reflita com seus colegas sobre a relação dinâmica de mútua transformação homem- natureza elaborada diversas vezes por Paulo Freire em seus textos.

c) Como as questões apresentadas nos vídeos e no texto se relacionam com o contexto escolar ou com o seu Projeto de Intervenção Local (PIL)?

Peço desculpas pelos transtornos gerados.

Prof.ª Dr. Marcela Souto

 

EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS

Olá, sejam bem-vindos/as!

Dando continuidade à discussão já iniciada no Módulo III - Educação Quilombola, no Módulo VI - Educação das Relações Étnico-Raciais, temos dois objetivos:

· Apropriarmo-nos dos principais conceitos que embasam o debate atual sobre as relações raciais no Brasil;

· Refletir sobre a educação das relações étnico-raciais integrando a educação de jovens e adultos trabalhadores - EJAT, assim como os demais temas da diversidade envolvidos no curso.

O tema está apresentado em material básico composto por quatro textos e uma videoconferência, a ser enriquecido com fontes complementares compartilhadas entre os participantes da rede.

Passo a passo do percurso para o tema Educação das Relações Étnico-Raciais:

A - Leitura do texto introdutório que apresenta o tema e estabelece conexões com o Módulo V:

FILICE, R. C. G. Educação das Relações Étnico-Raciais no contexto da Educação de Jovens e Adultos. Disponível em PDF. (2p. e 1/2) Introdutório da temática Educação das Relações Etnicorraciais

B - Leitura dos textos básicos que introduzem conceitos fundamentais e situam as principais questões deste debate no campo das políticas e práticas na educação pública:

Texto 1 - MUNANGA, Kabengele. Uma abordagem conceitual das noções de raça, racismo, identidade e etnia. Texto de trabalho, s/d, cedido pelo autor. Disponível em PDF. (15p.)

Texto 2 - SANTOS, Sales Augusto. Racismo, discriminação e preconceitos. Salto para o futuro/TVEscola. www.TVEBrasil.com.br/Salto. (6p.)

Texto 3 - PIRES, Rosane de Almeida (coord.). Educação de Jovens e Adultos. In: Orientações e Ações para a Educação das Relações Étnico-Raciais. Brasília: MEC/Secad, 2006, p.101-119. Disponível>Diversidade Étnico-Racial (15p.)

Texto 4 - SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves. Aprender, ensinar e relações étnico-raciais no Brasil. Educação. Porto Alegre, RS, ano xxx, n.3 (63), p. 489-506, set./dez. 2007. Disponível em arquivo PDF. (14p.)

C - Assista ao vídeo da Conferência Educação étnico-racial: desafios e possibilidades, proferida pela Professora Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva, da UFSCar/SP, em maio de 2011. (80’)

D - Elabore sua reflexão, apresente e discuta na roda acompanhando a pergunta desencadeadora da análise desenvolvida na conferência da Professora Petronilha:

“Que sociedade queremos deixar para nossos filhos e netos?”

A atualização conceitual, o conhecimento da Lei 9394/96-10639/2003-11645/2008, das respectivas diretrizes nacionais, e a fertilidade dos intercâmbios e práticas inovadoras emergentes, potencializam a percepção dos prejuízos históricos do racismo e de um crescente movimento crítico entre educadores.

Que ações político pedagógicas, ainda que principiantes, podem ser experimentadas em nossas comunidades escolares, rumo à educação emancipadora, na convivência pacífica e respeitosa das relações solidárias?

Atividade Avaliativa:

Após esse percurso, por gentileza, dirija-se ao Fórum do Módulo VI - Educação de Temas Específicos - Tópico Educação das Relações Étnico-Raciais, para sistematizar sua reflexão e compartilhar com os colegas = Valor 25 pontos.

 

Referências complementares:

GOMES, Nilma Lino. Alguns termos e conceitos presentes no debate sobre relações raciais no Brasil: uma breve discussão. In: Brasil. MEC/SECAD. Educação anti-racista : caminhos abertos pela Lei Federal n.º 10.639/03. Brasília: MEC/SECAD, 2005. (Coleção Educação Para Todos).Disponível> http://www.forumeja.org.br

_________________. Cultura negra e educação. Revista Brasileira de Educação, ANPED, n.23, mai./jun./jul./ago./2003, p.75-85.

VIEIRA, Paulo Alberto dos Santos; SILVÉRIO, Valter Roberto. Tempos presentes. Políticas públicas contra desigualdades étnico-raciais na educação brasileira: as leis 10639/2003 e 11645/2008. (sem referência)

COSTA, Cândida Soares; OLIVEIRA, Iolanda. A população negra na história da educação brasileira.(sem referência)

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. A questão racial na política brasileira (osúltimos 15 anos). Tempo Social – Revista Sociologia USP, São Paulo, 13(2), p.121-142, novembro/2003.

FLORES, Élio Chaves. Etnicidade e ensino de história: a matriz cultural africana. Tempo -dossiê, v.11, n.21, junho 2007, p.65-81.

BARBOSA, Lucia Maria de Assunção; TONELLI, Fernanda. Imagens e representações de negros e indígenas. In BARBOSA, L. M. A.(org.) Relações étnico-raciais em contexto escolar: fundamentos, representações e ações. São Carlos: EdUFSCar, 2011, p.41-53.

ADICHIE, Chimamanda. Os perigos de uma história única. Vídeo YouTube, 18’.

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=ZUtLR1ZWtEY

 

EDUCAÇÃO ESPECIAL NA PERSPECTIVA DA EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Prezados(as) cursistas,

Nesse tópico estaremos abordando as questões relativas à educação das pessoas com necessidades educacionais especiais, a partir da compreensão das singularidades desses sujeitos e na perspectiva de uma efetiva ética inclusiva que permeie a relação educativa e a vida em sociedade, em particular no mundo do trabalho.

A ampliação do debate acerca dos direitos humanos no cenário mundial repercute na esfera da formulação das políticas públicas que tratam dos direitos das pessoas com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades∕superdotação. Nos últimos dez anos, o Brasil tem se destacado internacionalmente pela transformação de suas políticas públicas no campo da educação especial, buscando romper com concepções assistencialistas ou clínicas e investindo em ações de cunho educacional, tendo em vista a inclusão social destes cidadãos.

Neste módulo, vamos aprofundar o estudo sobre o direito à educação para jovens e adultos com necessidades educacionais especiais. Nossa intenção é construir coletivamente conhecimentos que possibilitem aos docentes compreender a relevância da articulação entre a educação especial e a educação de jovens de adultos, na perspectiva de elaborar estratégias que garantam a efetiva aprendizagem e participação destes sujeitos nos espaços escolares.

Como estratégia de estudo, disponibilizamos dois textos básicos, que tratam, respectivamente, das diferentes concepções de deficiência e a relação com o reconhecimento desta população e com a garantia de seus direitos, e da necessária articulação entre a educação especial e a educação de jovens e adultos com objetivo de garantir o direito à acessibilidade e à educação para os estudantes com necessidades especificas de aprendizagem. Também indicamos um vídeo “A política nacional para a educação inclusiva”, que apresenta os fundamentos, objetivos e diretrizes da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, publicada pelo Ministério da Educação, em 2008. Estes materiais deverão ser discutidos e aprofundados no Fórum relativo à temática e na elaboração de um texto reflexivo, de forma a articular a temática ao Projeto de Intervenção Local/ PIL.

Textos básicos

DINIZ, Débora; BARBOSA, Lívia; SANTOS, Wederson Rufino dos. Deficiência, Direitos Humanos e Justiça. SUR Revista Internacional de Direitos Humanos. Volume 6, Nº 11, dez-2009. p. 65-77. Disponível em: http://repositorio.bce.unb.br/bitstream/10482/8216/1/ARTIGO_DeficienciaDireitosHumanos.pdf

SIEMS, Maria Edith Romano. Educação de jovens e adultos com deficiência: saberes e caminhos em construção. Educação em Foco. Juiz de Fora, v. 16, n. 2, p. 61-79, set 2011/fev 2012. Disponível em:http://www.ufjf.br/revistaedufoco/files/2012/08/Texton-031.pdf

Vídeo: A política nacional para a educação inclusiva. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=AUL62tZIFYY

Textos complementares

BRASIL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva, 2008. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/politicaeducespecial.pdf

BRASIL. Decreto Nº 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Disponível em:http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2011/Decreto/D7611.htm

GLAT, Rosana; FERNANDES, Edicléa Mascarenhas. Da educação segregada à educação inclusiva: uma breve reflexão sobre os paradigmas educacionais no contexto da educação especial brasileira.Inclusão:Revista da Educação Especial. Brasília, Ministério da Educação: SEESP, 2005. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/revistainclusao1.pdf

MENDES, Enicéia Gonçalves. Breve histórico da educação especial no Brasil. Revista Educación y Pedagogía, vol. 22, núm. 57, mayo-agosto, 2010. Disponível em:http://aprendeenlinea.udea.edu.co/revistas/index.php/revistaeyp/article/viewFile/9842/9041

Atividade Avaliativa:

a) Participação no Fórum de Discussão:

Após a leitura dos textos indicados, discuta as seguintes questões:

- A partir da leitura de Diniz, Barbosa e Santos (2009) discuta: quais as contribuições do modelo social de deficiência e da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (ONU, 2008) para formulação das políticas públicas direcionadas a esta população, no Brasil? Qual o impacto nas políticas públicas de educação?

- De que forma as concepções dos(as) profissionais da educação sobre as necessidades educacionais especiais podem repercutir na organização das práticas pedagógicas e contribuir para gerar processos de inclusão ou exclusão escolar dos sujeitos de aprendizagem com estas características?

- Após a análise do vídeo e a leitura dos textos indicados, na sua opinião, quais são os principais desafios para a inclusão de estudantes com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades∕superdotação na educação de jovens e adultos?

b) Elaboração de texto reflexivo sobre a articulação entre a temática em questão e o seu Projeto de Intervenção Local/ PIL: Valor 25 pontos

Bom Trabalho!

 

EDUCAÇÃO PARA O RECONHECIMENTO DO GÊNERO E A DIVERSIDADE SEXUAL

Prezad@s Cursistas,

Neste tópico refletiremos e discutiremos sobre Gênero, ou seja, a construção social e cultural do que é feminino e do que é masculino e sua correlação com as políticas públicas; discutiremos também sobre Diversidade Sexual, considerando como a pessoa se identifica e se sente, como masculino ou feminino, relacionando a seu desejo e a seu comportamento. Essas questões necessitam de um olhar mais atento para que, a escola, de maneira geral, e nós educadores não sejamos apenas reprodutores de processos sociais que consolidam diferenças entre o masculino e o feminino, e que geram desigualdades.

Para que o debate seja qualificado, indicamos textos básicos relacionados aos temas, eles são acompanhados de sugestões de bibliografia e filmes/vídeos, para aprofundamento dos temas e que podem ser trabalhos e discutidos em sala de aula com os estudantes.

1) Sugerimos que assistam a um curta, para discussão sobre os papéis determinados nas relações de gênero: “Acorda Raimundo, acorda!” – http://www.youtube.com/watch?v=HvQaqcYQyxU - e outro sobre gênero e educação: “Vida Maria”: http://www.youtube.com/watch?v=zHQqpI_522M

Para fazer o debate destes vídeos leiam o artigo “O Gênero nas Políticas Públicas de Educação no Brasil”.

2) Além disso, sobre diversidade sexual, sugerimos que pesquisem sobre propagandas que incluem o tema da aceitação/preconceito em relação à diversidade sexual, como por exemplo a propaganda disponível em: http://www.youtube.com/watch?v=6C9NpaeHAc4 e leiam o texto “Sexualidade, Sociedade e Política” para iniciar o debate sobre preconceito e Diversidade Sexual. O texto está disponível no link: http://forumeja.org.br/sites/forumeja.org.br/files/Sexualidade_SociedadePolitica.pdf

A atividade avaliativa será postada no tópico respectivo da temática estudada:

1) Elaborar um roteiro de perguntas para trabalhar um dos vídeos em sala-de-aula com os alunos, considerando o texto sobre gênero e política pública: (Vale 15 pontos):

Colocamos como um passo-a-passo para elaborar as perguntas de debate:

a) Identifique o tema central do filme e faça uma lista.

b) Faça uma tempestade cerebral anotando sem analisar muito, todas as ideias que você observou estarem presentes no filme. Quais são os temas, processos, conflitos, questões, críticas apresentadas no filme?

c) Depois da tempestade cerebral, observe todas as ideias jogadas na folha que você escreveu e procure organizá-las em conjuntos ou categorias, procure classificá-las de acordo com a sua ótica, agrupe as ideias, processos, conflitos, problemas, soluções e questões.

d) Depois de ter organizado as ideias em grandes conjuntos, procure estabelecer nexos e relações entre elas, eixos, ou processos que as articulem e as organizem dentro de uma visão mais dinâmica e mais processual.

e) Que perguntas fazer? Selecione aquelas ideias, questões, processos que você listou. Após a leitura do artigo, inclua as situações que você problematizou em sua análise e que agora você consegue ter uma visão clara de sua dinâmica. A partir dessa compreensão, elabore perguntas geradoras de discussão. Observe no seu cotidiano quais são as questões que gostaria de trabalhar.

f) Ao desenvolver o seu roteiro de perguntas, busque o debate sobre colocado pela Claudia Vianna e pela Sandra Unbehaum no texto “O Gênero nas Políticas Públicas de Educação no Brasil” para articular as questões do filme com o texto e seu cotidiano.

2 – Pesquise uma propaganda ou vídeo que aborde a questão da diversidade sexual. Poste o link para os colegas explicando porque escolheu essa propaganda/vídeo. A partir do vídeo e da leitura do texto sugira um breve roteiro para trabalhar esse tema em sala-de-aula com o vídeo/propaganda sugerido. (Vale 10 pontos).

Bom trabalho, boas discussões!

Textos complementares

· A Construção da Agenda de Gênero no Sistema Educacional Brasileiro - Nina Madsen http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/5127/1/2008_NinaMadsen.pdf

· Políticas Públicas de Estado e eqüidade de gênero http://www.anped.org.br/rbe/rbedigital/RBDE01/RBDE01_05_NELLY_P_STROMQUIST.pdf

· Limites e possibilidades de uma ação educativa na redução da vulnerabilidade à violência e à homofobia

· Brasil sem Homofobia: Programa de Combate à Violência e à Discriminação contra GLTB e de Promoção da Cidadania Homossexual

· Discriminação de Gênero em Contexto de Desigualdade Social e Ético-Racial

· Identidade de gênero e orientação sexual

· Políticas para homossexuais: uma breve análise do programa Brasil sem homofobia e do tema transversal orientação sexual

· Sexualidade e Orientação sexual: homem ou mulher, que pergunta é essa?

· http://portal.mte.gov.br/data/files/8A7C816A2E7311D1012FEAA3403E09B2/TrabalhonaCapital.pdf